O Planeta TV

Diferente de Segundo Sol, O Tempo Não Para empolga e encanta!

É a melhor novela no ar. De certo que sim. Deveras.

Por: Jeferson Cardoso

Samuca e Marocas. Foto: TV Globo

Quando você menos espera é surpreendido. De certo que sim. Mas, convenhamos, quem dava valor ou esperava que O Tempo Não Para teria uma qualidade impecável e uma sinopse incrível? Eu ouvi gente dizer: “qualquer coisa seria melhor que Deus Salve o Rei”. Mas ficava pensando: “Diziam o mesmo quando Pega Pega estava acabando, e Deus foi bem pior”. 

Pois bem, hoje, um mês após a estreia, tranquilamente, posso afirmar: O Tempo Não Para é a melhor novela em exibição e tem tudo para ser considerada, pelo menos por mim, como a melhor novela do horário das sete desde Totalmente Demais. Deveras. 

No papel, quando li pela primeira vez o resumo da sinopse principal de O Tempo Não Para, pensei: “que loucura” e ainda, pasmem, duvidei do talento do elenco. De cara, à primeira vista, considerei como “fracos” os nomes escalados. Mordi a língua e graças à Santa Clara fui apresentado à uma novela de história e personagens atraentes, cativantes, irresistíveis. Uma obra, até aqui, redondinha. 

O talento de Mário Teixeira, que aclamei em Liberdade Liberdade, encontra-se presente em O Tempo Não Para. Inspiradíssimo, o dramaturgo tem um texto incrível. Às vezes, didático, de certo que sim, mas de uma forma que não incomoda, pelo contrário, diverte. O texto desta novela é muito inteligente, com críticas perceptíveis à nossa realidade. E mais, nós público fiel da novela, não temos a obrigação de conhecer sobre a História do Brasil no século passado ou retrasado. O autor, de forma criativa, explica, contextualiza, e ainda faz comparativos – sempre de forma engraçada - com o século 21. 

Juliana Paiva e Edson Celulari, que não tiveram destaques em A Força do Querer, são valorizados. É maravilhosa a sintonia e a entrega destes atores. Dom Sabino e Marocas são excepcionais. Nicolas Prattes, que arrasou em Rock Story, também é um acerto. Esforçado, o jovem só evolui e tem uma química absurda com Ju Paiva. 

O Tempo não Para não tem realismo fantástico e a história dos congelados pode ser surreal, mas foi apresentada como folhetim puro, clássico. E o público, diante de personagens humanos, carismáticos, engraçados, embarcou na história. Afinal, o público quer entretenimento. Nisto, O Tempo Não Para tem de sobra. 

Diferente da antecessora, que apelava para violência, O Tempo Não Para não vive às sombras de vilões, que até aqui são meros coadjuvantes (para não dizer figurantes). Betina (Cleo Pires) e Emílio (João Baldasserini) são os personagens mais chatos. Em termos de maldade, espero que o autor mire em Waleska Tibério (Carol Castro). 

Vocês já perceberam também que O Tempo Não Para também não é dependente de ganchos? Os encerramentos dos capítulos, até aqui, são simples. E isso não incomoda, e sabe porquê? Por que os capítulos são ótimos, passam rápido, num piscar de olhos.

Que esse sonho, ou melhor, a perfeição desta novela, continue até janeiro. Muito obrigado, Mário Teixeira. 
 
Decepção é pouco!

No último post comentei sobre a minha decepção com a novela de João Emanuel Carneiro. Na época, os fãs do roteirista ainda estavam empolgados e acreditavam numa obra prima. Pois bem, hoje a frustração é generalizada, inclusive entre os jornalistas. 

Eu não parei de assistir à novela, continuo firme e forte. Torcendo, logicamente, para que acabe logo. Um passo de cada vez, calma. Dois meses passam voando. Amém.

Para mim, Segundo Sol - infelizmente - se tornou uma novela ruim. E o seu maior defeito é não ter um personagem para torcer. Todos são tortos, falhos, mal construídos. Não são exemplo para nada. 

De uns dias para cá, o autor resolveu atirar para todos os lados. E assim como O Outro Lado do Paraíso, os perfis dos personagens mudam a cada semana. Em alguns casos, Segundo Sol é pior. Observando, atentamente, notei as oscilações de personagens em sequências curtas de cenas. Citarei alguns exemplos “engraçados”, para não dizer frágeis, mancos, inconsistentes... haja adjetivos. #Deboche

Nice (Kelzy Ecard) começou uma cena sendo humilhada pelo marido; e ela terminou a sequência achando que ele é uma pessoa exemplar. Na cena anterior, Agenor (Roberto Bonfim) havia sido demitido do emprego por tentar denegrir a imagem da esposa. Oi? Tem como torcer por uma personagem que age assim? A atriz é ótima, mas se o autor não sabe conduzir o drama, o papel perde a essência, a vida. Frustrante.

Num outro núcleo, que tenta imitar o de Avenida Brasil, Doralice (Roberta Rodrigues) comemora (e apoia) a relação de Dona Naná (Arlete Salles) e seu dois maridos. A personagem está apoiando um relacionamento aberto e chega a pular de alegria ao saber da safadeza da sogra. Hahahahaha! Pois bem, na sequência seguinte, a mesma Doralice ficou indignada, irada, ao saber que o marido doou sêmen para a colega de trabalho. É piada, né? Antes fosse. 

Falando em personagens ruins, não posso deixar passar o pior triângulo que já vi: Cacau (Fabiula Nascimento), Roberval (Fabrício Boliveira) e Edgar (Caco Ciocler). É até estranho falar sobre esses personagens. É um pior que o outro. Veja bem, não estou aqui criticando as atuações, mas sim os perfis, comportamentos, dos personagens. Caco Ciocler e Fabiula Nascimento estão entregues, dando show. Mas, infelizmente, defendem os piores personagens de suas carreiras.

Edgar (Caco Ciocler), Roberval (Fabrício Boliveira) e Cacau (Fabiula Nascimento). Foto: TV Globo

O que João Emanuel Carneiro fez com o papel da Maria Luiza Mendonça? A Karen se separou para se tornar amante, empregada, do irmão do ex-marido. Uma mudança de comportamento sem noção. 

José de Abreu é outro que passou por situações bem constrangedoras. Do nada, Dodô virou um “adolescente” bobo, acamado, implorando a volta da esposa. A cura só veio depois que o mesmo aceitou o relacionamento aberto. Será que ele vai enfartar depois que souber que sempre foi corno e que Remy (Vladimir Brichta) é filho de Nestor (Francisco Cuoco)? Hahahahaahaha #QueViagem #QueMico

E a Zefa (Cláudia Di Moura)?  É uma pobre coitada, e por merecimento. Prefiro nem comentar. Torci muito pela ela na primeira fase, mas depois...  Ela é a grande responsável por Roberval ser a pessoa que é. 

Rosa (Leticia Colin), agora quase sem função, entrou no jogo das vilãs e inventou uma falsa paternidade. Parece brincadeira, né? 

No quesito ibope, torço para que, na reta final, suba. JEC não pode entregar abaixo dos 40 pontos (na última semana) para O Sétimo Guardião. Sim, minha preocupação é com a próxima, já que a atual já broxou total. Sendo sincero. 

Ainda acho que Segundo Sol cravará 34 pontos de média geral. Mas aí é achismo e, ultimamente, não tenho acertado nada. Nunca pensei que O Outro Lado do Paraíso fosse registrar incríveis 39 pontões. E pensava que Segundo Sol fosse, facilmente, manter, pelo menos, 36 pontos. 

Em termo de audiência, JEC está redimido. A média de 34 pontos (se alcançada) é excelente para o horário. Uma pena que o enredo de sua novela deixa a desejar. É vida que segue.

Só vem!

Sou fã de Aguinaldo Silva, mas sei separar as coisas. Na época de Império, fazia críticas, detestava alguns personagens, como a Xana Summer (Aílton Graça), e em momento algum apoiei as mudanças envolvendo a Cora (Drica Moraes/Marjorie Estiano). Império teve seus altos e baixos, mas a história do Comendador (Alexandre Nero), do início ao fim, me marcou muito. No quesito texto, é a melhor novela do dramaturgo. Apenas neste quesito, obviamente. 

Mas porque estou falando de Império para falar de O Sétimo Guardião? Por que espero que Aguinaldo Silva venha com a mesma agilidade apresentada em Império, com ganchos e viradas a cada capítulo. O texto, tenho certeza, que será à altura, assim como o de personagens populares. 

Estou muito ansioso, até demais, para a estreia de O Sétimo Guardião. Adorei a sinopse, o elenco, tudo. A volta do realismo fantástico, com personagens de A Indomada. Gente, nunca pensei. É sonho que chama?.

Vem Mago. Só não me decepciona como João Emanuel Carneiro, por favor. 

Fraquíssima!

Até o momento, não deu certo a reprise de Belíssima. Porém, é preciso ter cautela. A solução não é retirá-la do ar, bruscamente, como aconteceu com Celebridade. De nada adiantaria lançar outra novela em meados de novembro, em pleno horário de verão e festas de fim de ano. A edição poderia dar uma agilidade, eliminando cenas desnecessárias, sem causar danos na história. Penso eu que a Globo está deixando para fazer cortes na parte final de Belíssima, quando fica mais pesada. Foi assim com a antecessora. 

Até entendo o fracasso de audiência de Belíssima. O público do Vale a Pena Ver de Novo gosta de drama e essa novela de Silvio de Abreu só é dramática na parte final. 

Ainda é cedo para falar sobre a substituta, mas acho que, por ibope, a Globo apostará em uma novela de Walcyr Carrasco (Alma Gêma) ou de Manuel Carlos (Mulheres Apaixonadas).

As novelas do VIVA

Estou viciado em A Indomada, a segunda melhor novela de Aguinaldo Silva, na minha opinião (claro). A primeira é Tieta. Hahaha. A reprise desta novela foi um acerto do VIVA. Não perco um dia. Os mais jovens estão amando as loucuras de Altiva (Eva Wilma). A repercussão é grande nas redes sociais. 

Não curti Baila Comigo. Não faz meu tipo. Muito fraca. A primeira Helena de Manoel Carlos é muito fechada, séria. 

Vale Tudo (uma das melhores novelas já produzida pela Globo) não acompanho, já abusei. Já vi duas vezes. Acho essa reprise desnecessária, mas há quem aprove. Espero que tenha um público bom assistindo. A emissora vacilou quando decidiu lançá-la em meio a Copa do Mundo. A imagem desta novela deve ser formato VHS (de videocassete), pelo menos na NET, é pavorosa, ridícula. Passo longe.

Qualidade da imagem de Vale Tudo pela operadora NET. Foto: Reprodução/Canal VIVA

Qualidade da imagem de Vale Tudo pela operadora NET. Foto: Reprodução/Canal VIVA

Poderoso

Quer dizer então que Walcyr Carrasco vai tirar um ano sabático e voltar, em 2020, com Verdade Secretas? Na Globo, ele faz o quer, né? 

Silvio de Abreu deve ter adorado a ideia de Walcyr, assim ele poderá promover seu amiguinho Alcides Nogueira para faixa das 21h. Fico aflito só de pensar uma novela de Alcides com direção de Jayme Monjardim na faixa mais consagrada da TV. 

É isso, fico por aqui com minhas opiniões. À espera das de vocês. Estão curtindo (vivendo) O Tempo Não Para? O que esperar da parte final de Segundo Sol? Ainda há tempo para JEC surpreender? O que justifica o fracasso Belíssima? Qual novela, hoje em dia, daria certo (em termo de Ibope) no Vale a Pena Ver de Novo? Eu queria O Sétimo Guardião para ontem, e você? 

Obrigado e até o nosso próximo encontro!



Comentários (32) Postar Comentário

Miguel comentou:

Concordo, O Tempo Não Para é muito boa. Odeio Segundo Sol é uma novela muito pesada, carga negativa. Acho que Walcyr Carrasco vai desistir de Verdades e roubar a vaga do Alcides. hahaha

lauro comentou:

'não curti Baila Comigo. muito fraca'.
'A Indomada do Mago foi um acerto no Viva'.
Pra quê fui ler isso?


Jeferson Cardoso respondeu:

A Indomada do Mago é por sua conta. Hahahaha. Eu só escrevi o nome da novela. =D


Breno Souza comentou:

Concordo que O Tempo Não Para é a melhor da atualidade. Uma delícia, mas falar que Deus Salve o Rei foi pior que Pega Pega chega a ser uma blasfêmia.
O Segundo Sol é ruim de doer: concordo nisso também.
Eu acho A Indomada um saco. A pior, de longe, dessa trinca do Viva. Chaaaaaaata demais.


Jeferson Cardoso respondeu:

A Indomada é divertida. Rsrs


Deivid Santos comentou:

Sendo breve..
Sim, O tempo não para é simplesmente sensacional, diria que das novelas mais criativas que já vi e com situações atuais, engraçadas e nesse contratempo de gerações trazendo um frescor incrível para as telenovelas! Unica critica que faria realmente é o didatismo as vezes!! Mas com certeza vai bater recordes no horário.Obra Prima até aqui.

Não! Continuo gostando de Segundo Sol, não é a melhor de JEC mas é gostosa e qt aos personagens, não vejo essa mudança que voce cita nao. Rosa sempre foi assim, a mulher do Agenor sempre foi frágil , e Cacau , Roberval e Edgar sempre foram esse poço de erros. JEC sempre tras esse caos nas relações humanas em suas novelas! Eu gosto do que vejo e a partir de agora que Beto vai se revelar e Luiza se liberta a novela tem tudo pra crescer mais ainda.

Quanto a novela do Aguinaldo ..fica interrogação, ele sabe fazer ibope, nem sempre faz boas novelas ...vamos aguardar!!!

Guilherme comentou:

Baila comigo não faz seu tipo claro. Seu tipo é circo, o típico estilo das novelas do seu querido autor Aguinaldo Silva. A próxima dele será assim, mais uma vez uma cópia de novelas anteriores. Achar Império a melhor novela do Aguinaldo em termos de texto é triste hein. Pra mim Império teve um péssimo texto. Tieta é a melhor dele em tudo, incluindo texto. Segundo sol tem seus defeitos, como a eterna repetição de gay virando hétero, mas ainda pisa na antecessora. Acho que Jec irá bombar do capítulo 100 em diante. O Tempo não para é uma boa novela, mas tem coisas e personagens que me incomodam. Espero que o autor saiba desenvolver, que é o maior defeito dele nas suas tramas. Belíssima é uma boa novela, mas não combina com o público água com açúcar do vale a pena ver de novo. Gostam de novela batida, bobinha, entretenimento puro. Belíssima é mais bem bolada, mas com poucos apelos folhetinescos. Alma Gêmea é a favorita para assumir e subir os índices.


Jeferson Cardoso respondeu:

Eu gosto de circo, pena que nunca mais fui em um. Rsrsrs. Brincadeira à parte, na minha opinião sim: Império é a novela que tirou Aguinaldo de sua zona de conforto, com ótimo texto e ritmo de série. Passo longe de Baila Comigo, porém é minha opinião. Sem generalização. JEC precisa bombar para ontem, a novela já está perto do fim!!!. Triste.



Slytherin respondeu:

Mona, do capitulos 100 em diante só restam 55 (dois meses) uma novela que só fica boa no final não é uma novela boa bb, vide A Regra Do Jogo.



Guilherme respondeu:

Ritmo fake de série né. Império teve uma das maiores barrigas da história das novelas das nove. Uma novela totalmente enganadora com direito a furos naquela bizarrice chamada Fabrício Melgaço. Enfim, em relação ao Jec, ele se traiu colocando uma novela bem pouco original no ar. Como novela acho Segundo sol boa, mas em se tratando do Jec, todo mundo esperava mais. Slytherin, pra mim Segundo sol já é boa, mas em se tratando de Jec podia ser melhor e devia ter mais originalidade. Falei em bombar em relação à audiência, que claramente não subiu porque o autor segurou a trama.



Jeferson Cardoso respondeu:

Sobre Império (deixamos a falecida em paz) é uma questão de gosto e de concepção. Vamos focar na atual, Segundo Sol. Tomara que suba. Hoje, por exemplo, o share estava explosivo. Que venha novo recorde amanhã no consolidado. =D


Dona Ana comentou:

Concordo que Segundo Sol é uma porcaria, um porre nao da pra assistir #acabalogo

gui comentou:

Império foi aquela novela correta, bem dirigida, deu uma boa audiência, foi comentada durante a sua exibição e SÓ. Prometeu muito no início e não cumpriu. O protagonista carregou a trama nas costas, vilãs xoxas e a personagem dispensável da Ruy Barbosa? e aqueles núcleos tolos? Famosa água de salsicha.


Jeferson Cardoso respondeu:

Gui, concordo com você sobre Império. Deste novela, só amei a história principal, do Comendador, do início ao fim. Citei Império apenas para comentar que espero que Aguinaldo venha com a mesma agilidade apresentada nela. Foi uma trama que o autor saiu da zona de conforto, com ritmo de série e ganchos.


paulo comentou:

Na minha opinião ás melhores novelas que estão em exibição no momento só são duas,uma é O Tempo Não Para,mas só não gostei de sabe que o autor Mário Teixeira vai deixa de aproveita mais o talento da grande atriz Eva Wilma!!Pois a mesma vai sai de sua novela,o resto ele está de parabéns!Mesmo,eu deixando de assistir a referida trama sim, porque pra mim com a saída de Eva Wilma de que sou super fã!!Eu perdi o interesse de acompanha a novela, O tempo Não Para.Quanto a questão dá maravilhosa novela A Indomada!!Que voltou finamente depois de tantos anos,a se exibida,mas que deveria de voltado era no Vale a Pena Vê de Novo e não aquela porcaria do autor Sílvio de Abreu, que é a novela Belíssima.Porque a novela A Indomada da de dez, na do senho Sílvio,pois sua história mistura ficção com realidade,tem humor e drama.é uma trama com personagens sensacionais e um elenco só de feras que fizeram muito sucesso na época de sua primeira exibição.todos atores e atrizes, deram conta do recado e nos brindo com interpretações magnificas.Pra mim a A Indomada é um fenômeno das nossas novelas!!E com uma vilã como Altiva seus famosos bordões Oxente My Góod,Weell,Pedro Afonso,meu filho é pura diversão.


Jeferson Cardoso respondeu:

Paulo, também gosto bastante de A Indomada. É muito engraçada. Vejo com prazer. Ainda bem que é na faixa das 23h30 e 13h30, assim não sou obrigado a nada, ops, a acompanhar as outras. Rsrs


isis comentou:

vc demora,mas quando vem arrasa!O


Jeferson Cardoso respondeu:

Hahaha. Obrigado, Isis. Não é para tanto. =)


João comentou:

Discordo quando disse que A Indomada é a segunda melhor novela do Aguinaldo. É a MELHOR ahahahaha. E Tieta é a segunda. Eu tb não consigo perder um capítulo, assim como não perdia em 1997. Mas, por causa do horário tardio, eu assisto no dia seguinte através de um aplicativo da minha TV que grava a programação.


Jeferson Cardoso respondeu:

Well. Come on, follow me! Hahahaha! Tieta é minha paixão. A Indomada é cria de Tieta, só que com uma vilã divertidíssima. Altiva é uma figuraça. Época maravilhosa, quando o Aguinaldo ainda tinha a direção de Paulo Ubiratan, um mestre em escalação de elenco.


Veja também