O Planeta TV

Absurdamente exagerada e violenta, Segundo Sol perdeu a lógica

Autor de Avenida Brasil repete erros de A Regra do Jogo.

Por: Jeferson Cardoso

Cena de Segundo Sol. Foto: Divulgação/TV Globo

A minha frustração com Segundo Sol é muito grande. Fui um dos primeiros a ficar com o pé atrás com os rumos que a novela estava tomando. Logo percebi no desastre que poderia se tornar. E, infelizmente, concretizou. Segundo Sol, pra mim, é ruim. Não sei se é pior do que A Regra do Jogo porque não assisti, não tenho como fazer essa comparação. Porém, João Emanuel Carneiro, que, no início, parecia está inspirado, jogou a toalha e a qualidade da novela, que era pouca, desapareceu. Para não dizer que tudo está perdido, salvo desta tragédia apenas Laureta, a única personagem boa. Já comentei sobre os demais personagens no post anterior, não serei repetitivo como JEC está sendo.  Eu, como noveleiro que sou, acreditei que JEC viria com uma novela marcante, mesmo apostando que Giovanna Antonelli não convenceria como adolescente boba e também achando que historinha de casalzinho meloso não vingaria. Foi dito e feito. Giovanna e Emilio Dantas são ótimos atores, mas seus personagens são péssimos, irritantes, melosos, chatos. Haja paciência. 

Segundo Sol é ruim porque não é coerente. O enredo é frágil. Os comportamentos dos personagens são inconsistentes. As vilãs são capengas. Os mocinhos são chochos e anêmicos.

Sem inspiração, JEC não respeitou nem o título da novela. Luzia (Giovanna Antonelli), mais uma vez fugitiva, precisará de uma nova chance. Ou seja, um terceiro sol. Na internet, as piadas são exageradas. A novela já recebeu apelidos de Segundo Flop, Sol Nascente, Terceiro Sol.... 

Enfim, espero que Segundo Sol consiga, nem que seja na última semana, surpreender o público. E não estou aqui pensando em números de ibope até porque essa novela, mesmo sendo ruim, alcança bons índices. Que aconteça algo marcante, fazendo com que o povo esqueça os 150 capítulos anteriores. Algo para que o público possa se lembrar um dia...

Muito violenta, e com cenas exageradas - como a de Remy tentando matar Karola jogando-a da sacada do prédio – (um absurdo e falta de noção de quem escreve) –, Segundo Sol é uma novela sem alma, sem vida, desumana. Alguém precisar alertar João Emanuel Carneiro sobre esse foco dele em história policial. Ele pesa a mão demais e não fica legal. E para uma história policial convencer é preciso ter coerência, coisas que os universos por ele criados não têm. 

As vilãs de Segundo Sol. Foto: TV Globo

JEC teve sua segunda chance e não soube aproveitar. Que na terceira, após alguns anos de reflexão (no mínimo uns 3 anos), ele consiga desenvolver uma história para a família, envolvente, dramática e emocionante. Algo mais próximo de Da Cor do Pecado. Seria pedir muito?.

Sobre os números... como sempre comentei aqui, Segundo Sol nunca teve problemas em relação a isto. Deve, provavelmente, terminar com 34 pontos (arredondado). É uma novela ruim, esquecível, mas de ibope bom. 

Orgulho e Paixão

Linda cena de Orgulho e Paixão. Foto: Reprodução/TV Globo

Sei que muito noveleiro é fã desta novela, mas eu confesso que não curti muito. Os últimos capítulos foram legais, mas no contexto geral acho que Marcos Bernstein deixou a desejar. Principalmente Fred Mayrink na direção. 

No começo, Orgulho e Paixão parecia uma novela infantil, com cenas idênticas com as do Sítio do Picapau Amarelo. Por volta do capítulo 50, a direção mudou o tom. A novela ganhou ares de musical. As cenas de ação desta novela não são bem feitas. Faltou liga entre o autor e diretor. Acredito que Fred Mayrink não conseguiu passar a mensagem que o autor gostaria. É a minha impressão, posso estar enganado. 

Até o capítulo 60, ou em torno, Orgulho e Paixão era uma novela estranha, superficial, seca, de pouco envolvimento com o público. Os vilões não funcionavam. Na verdade, nada prendia. 

Com a entrada de Lady Margareth (Natália do Valle), a história começou a se tornar agradável, mas não o suficiente para alavancar o público. Porque já era tarde demais. Os ajustes demoraram a surgir. 

Nem mesmo na reta final, Orgulho e Paixão consegue prender a atenção da maioria. Talvez, se a direção tivesse tratado a história com mais seriedade no começo, o ibope seria outro.

Essa novela será lembrada apenas pelo beijo gay. Aliás, falando nisto, a relação amorosa entre Luccino (Juliano Laham) e Otávio (Pedro Henrique Müller) foi lindamente apresentada, superando as demais tramas, inclusive abafando os protagonistas. Nota 10 para a história desse casal. Para a novela, no geral, dou uma nota 7. 

Novela fantástica

O Tempo não Para é a melhor novela das sete da Globo há anos. De certo que sim. Uma obra impecável. Só melhora a cada capítulo. Estou encantado com tudo. Mário Teixeira, que eu tornei fã com “Liberdade Liberdade”, surpreende-me ainda mais. Atualmente, é o melhor autor do casting da Globo. 

Espelho da vida

É complicado julgar antes da estreia. Mas, após assistir ao clipe (de 30 minutos), não tive uma boa impressão desta novela. No clipe, ficou confusa. No ar, espero que não. 

Não vejo química entre João Vicente de Castro e Vitória Strada. E também não entendi porque anunciam o personagem de João como mocinho, se ele é o vilão.  

Se a apresentação da novela não for clara e os primeiros capítulos forem confusos, Espelho da Vida pode se tornar uma dor de cabeça para a Globo. Só quero ver como essa novela vai se desenrolar em duas épocas distintas concomitantemente. Tomara que no ar surpreenda. Se tentar subestimar a inteligência do público, certamente, fracassará.

Confira, a seguir o clipe de apresentação:

A novela da novela

A dois meses para a estreia de O Sétimo Guardião, Aguinaldo Silva ainda não se entendeu com os alunos que participaram do curso que deu origem a sinopse da novela. É uma novela da novela. Pelo amor de Deus. Qual é o problema de creditar os meninos? Eu acredito no sucesso da novela e a Globo e o autor, certamente, irão abocanhar milhões. Os participantes da Master Class, por direito, só quererem enriquecer seus currículos, uma vez que fizeram parte da criação da espinha dorsal da história

Aguinaldo Silva, o autor mais bem pago da TV brasileira, e considerado por muitos o melhor dramaturgo, não precisa provar seu talento para ninguém. Dar créditos aos meninos não vai, de maneira alguma, arranhar a carreira dele. Pelo contrário. O Sétimo Guardião, acredito, tem tudo para ser um sucesso absoluto. E todos sairão ganhando. Se a novela fizer sucesso, quem levará a fama é Aguinaldo Silva. Ou seja, os colaboradores ou alunos apenas tirarão proveito de uma referência no currículo. 

Se a ideia da novela nasceu de um curso é importante dar créditos a todos os envolvidos. A gente sabe que Aguinaldo Silva está adiantado com os textos de O Sétimo Guardião. A novela deve estrear com cerca de 80 capítulos escritos. Obviamente, os alunos não fazem parte deste processo, mas participaram da criação. A coisa é simples de ser resolvida. E sairá barato para Globo. 

Que tudo se resolva, rapidamente, porque estou sedento por uma novela de verdade. Só vem realismo fantástico. Vem com força!. Lobos e gatos: mutantes da Globo! #Deboche

A Fazenda 10

Adorei o elenco desta temporada. Tem tudo para ser épica, ou não. Mas, com toda certeza, será melhor do que edições anteriores. Só de ter Marcos Mion na apresentação é um grande avanço. É outro nível. 

Evandro Santo, Ana Paula e Gabi Prado devem ser os protagonistas (vilões) da temporada. Ana Paula tentará se conter porque sabe que é a favorita e não vai querer perder o prêmio, mas em, alguns momentos, vai perder a cabeça. Ela tem a linha de pensamento de que: “quando o santo não bate...", então.... 

O furão

Olhaaaaa eleeeee! Foto: Divulgação/TV Globo

Enquanto a imprensa especulava uma possível continuidade de Verdades Secretas, Walcyr Carrasco aproveitou para roubar a vaga de Manuela Dias na faixa das 21h. Ela seria promovida para o horário, porém dizem que Silvio de Abreu, o autor que sabe tudo, não gostou do texto muito culto da novata. É grande a chance da novela dela virar uma supersérie. Por ora, a Globo diz que foi adiada para depois de Walcyr Carrasco. 

Walcyr é a zona de conforto de Silvio de Abreu. É ibope garantido. É uma estratégia do diretor de dramaturgia, uma vez que ele terá que fazer milagres para “salvar” outras faixas que estão com problemas sérios, como o Vale a Pena Ver de Novo, Malhação e talvez as próximas das seis.

Dedicado, sedento por fascinar e entreter o povão, Walcyr emenda uma novela na outra. E ele faz novela como poucos. Os jornalistas implicam com texto simples e didático, mas o grande público adora. Walcyr é amado pelo povo. Eu, como vocês sabem, não sou fãs das obras dele na faixa das 21h. Mas, admito que ele tem ótimas ideias e sabe executá-las muito bem.  

Walcyr é esperto. Ele sabe quando deve furar a fila e não pede licença. Na Globo, ele pode tudo. Claro, enquanto ostentar recordes atrás de recordes, não só pode como deve. No ano que vem, ele substituirá Aguinaldo Silva e irá estrear no inverno. Espertinho. Danadinho esse autor. #Deboche

É isso, estão satisfeitos com Segundo Sol? Por que João Emanuel Carneiro não conseguiu manter a qualidade dos primeiros capítulos? Curtiram Orgulho e Paixão? Por que essa novela passou despercebida e não emplacou na reta final? O que esperar de Espelho da Vida? Será que Walcyr Carrasco derruba Aguinaldo Silva? #Deboche

Abraços e até nosso próximo encontro!. ;)



Comentários (44) Postar Comentário

Eduardo comentou:

Rapaz, não assisto segundo sol, mas vejo diversas críticas. A Regra do Jogo foi sofrível. Sinceramente, não faço ideia do que aconteceu com o JEC, que tinha tudo para ser ( e na minha opinião foi por algum tempo) o melhor autor de novelas.
Talvez não seria a hora da Globo apostar nele no horário das 23hrs ou em séries? Dando mais liberdade para o mesmo. A continuação de A Cura não seria uma má ideia, hein?

Thiago comentou:

Fico triste com tudo isso. João Emanuel tem mão pesada. Segundo Sol é deprimente.
Espelho da Vida é mal divulgada.
Silvio de Abreu devia deixar a direção geral, ótimos autores estão sem oportunidade.
O sétimo guardião parece legal, a globo vai usar realismo fantástico e o povo gosta disto. Walcyr Carrasco usou um pouco de realismo em O Outro Lado.
Orgulho e Paixão é gostosinha, mas não prende. O inicio foi bem infantil mesmo, com tortas na cara. Parecia novela do Walcyr só que mal feita e direção péssima.


Thiago Hideki respondeu:

Silvio vai se aposentar, ele vai ficar até 2020, escrever uma ultima novela e depois se aposentar


Carlos Felipe comentou:

Jeferson, é sério que Tróia, de Manuela Dias, pode virar supersérie? Já existe rumores neste sentido?


Jeferson Cardoso respondeu:

Oi Carlos, é uma grande possibilidade sim. Tanto que Silvio de Abreu já solicitou sinopse para outros autores. Dizem que ele achou o texto da Manuela Dias muito culto para as 21.



Carlos Felipe respondeu:

Estou torcendo para que a Manuela dê a volta por cima e consiga concretizar Tróia às 21 horas. A trama deve ser boa, senão o cancelamento seria imediato. Só ela tornar o texto mais popular, e pronto. Mas, caso não dê, uma supersérie seria uma boa. Assim ela pode começar com uma novela com menos capítulos para depois alçar vôos mais longos.


Diogo comentou:

Segundo Sol é tipo de novela que não se consegue torcer por ninguém, os atores péssimos, não aguento mais ver Giovanna Antonelli nas novelas, o sotaque dos personagens me irrita também muito, não sei se na Bahia fala daquele jeito, mas eles falam de uma maneira muito irritante, artificiail, a direção da novela está péssima, as vezes dava olhada em alguns capítulos mas agora parei de ver, é algo que não interessa, é trash. parecia que tinha uma sinopse tão boa quanto do Beto Falcão mas a história não rendeu nada, Laureta a la Carminha, Deborah Secco falando inferno, inclusive a Deborah já fez papeis bem melhores, essa Karola é um mico, enfim tudo na novela é ruim, isso prova que esse autor já perdeu a mão, fez ótimas novelas sim, adorava muto Avenida Brasil e A Favorita mas já não rende mais. Eu acho que em uma novela qualquer tema pode fazer sucesso, sendo violenta ou calma, com cenas de sexo ou sem sexo, mas para que qualquer tema faça sucesso é preciso saber desenvolver direito, se não souber fazer um bom desenvolvimento dos personagens da história, pode ter o melhor tema que não adianta. Por tanto não acho correto as pessoas se animarem com a sinopse das novelas porque não sabemos se o autor desenvolverá direito. Ou as vezes vemos uma sinopse simples , não damos muito valor mas a novela se desenvolve bem. Segundo Sol não tem estrutura de novela e não consegue sair daqueles círculos, não tem história! Em relação a Espelho da Vida estou muito ansioso, adoro essas novelas espíritas, e Elizabeth Jhon sabe desenvolver bem suas novelas, mesmo que ela sempre trate do mesmo tema.


Jeferson Cardoso respondeu:

Diogo, você tem razão. A gente sempre subestima uma sinopse sem saber como a história será conduzida e apresentada. No caso de Segundo Sol, iludi-me pensando que seria uma Da Cor do Pecado, mas me deparei com uma trama negativa, de xingamentos, violenta. É uma pena. Fui um dos primeiros a observar que Segundo Sol estava ficando ruim. Só não imaginava que fosse chegar ao fundo do poço. :( Estou torcendo para que Aguinaldo Silva traga paz, diversão e emoção para o horário.


H P comentou:

Fred Mayrink, junto com Leonardo Nogueira e Luiz Henrique Rios são profissionais cujo trabalho não possui identidade alguma. Pegue qualquer novela que um deles tenha dirigido e tente adivinhar quem dirigiu o quê! Você não consegue.
Diferente do que acontece com Rogério Gomes, Dennis Carvalho, Jayme Monjardim, José Luiz Villamarim, Jorge Fernando e até Vinicius Coimbra (que é novato na dir. artística), por exemplo, que, sem saber, você já identifica a direção.
Sinceramente, fico triste ao tentar vislumbrar o futuro das novelas. Direção rasa e cada vez mais roteiros superficiais (com exceção de Elizabeth Jhin, é claro).


Thiago Hideki respondeu:

Até que tem HP, Fred Mayrink aposta num universo mais divertido e colorido, Leonardo Nogueira ama paisagens naturalistas pode ver pelos stockshots de praia nas novelas dele é opta por um tom mais neutro, além de uma trilha sonora mais pro internacional, Luiz Henrique Rios tem um pouco do Mayrink de deixar a trama divertida mais as tramas dele são mais ágeis, os takes São mais ágeis


Heitor comentou:

Eu sempre curti as novelas do JEC. Da Cor do Pecado, Cobras e A Favorita (a melhor) foram excelentes. Avenida Brasil mesmo com o fenômeno me irritei com os furos, alguns núcleos sem pé nem cabeça e uma barriguinha de leve rs Enfim A Regra do Jogo foi uma novela mediana, tinha uma trama interessante, mas um pouco confusa. Já Segundo Sol é toda errada! Foi vendida uma coisa e entregaram outra. A novela é desenvolvida de uma forma amadora em que não dá pra reconhecer nada do JEC nela. Nada te surpreende, os personagens não tem carisma, a história é cansativa, clichês e furos que subestimam a inteligência do telespectador e o casamento com a direção do Denis Carvalho não funcionou. Abandonei a novela e espero que ele descanse e volte inspirado da próxima vez.

Ponci comentou:

Segundo Sol, mesmo sendo infinitamente melhor que O Outro Lado do Paraíso, ficou sem rumo. JEC perdeu a mão e precisa de uns 4 anos, no mínimo, pra voltar com alguma novela que realemnte faça jus ao autor. SS me parece que perdeu fôlego. E olha que os atores salvaram essa novela. Manu e Ícaro eram dois chatos de galocha que não queriam aceitar a volta da mãe, outra sonsa. A personagem mais irritante é a Cacau. Fez ***** a novela inteira mas só se salva pq a Fabíula Nascimento é uma atriz fantástica. JEC deveria voltar pro horário das 19h para se encontrar.
Sobre Orgulho e Paixão, você sempre teve ranço, Jeff. Você queria por que queria que a novela fosse do jeito que VOCÊ queria. Desde a sua concepção, OEP foi despretensiosa, clara, sem rodeios e mistérios. Isso agradou a maioria do público, já que a novela tem bons índices de audiência, mesmo que você sempre diga que ela está em baixa.
O Tempo Não Para é muito boa. Bem escrita, bem executada, assim como foi Liberdade Liberdade, uma das melhores produções já feitas pela Globo. Vai ficar na memória.
Agora vamos aguardar O Sétimo Guardião, para a alegria do Jeff, que já está vendendo a história como sucesso absoluto do MAGO kkkkkk.


Jeferson Cardoso respondeu:

Ponci, aposto no sucesso de O Sétimo. Talvez no início, no mês de dezembro, a audiência não seja explosiva até mesmo porque vai herdar de uma novela com imagem arranhada. Porém, se a história for, de fato boa, acredito que "bomba" de janeiro a maio. São apostas, esperanças. O importante é que sejamos apresentados a uma boa novela. Rs


IMPARCIAL comentou:

Não assisto, não curto e só lamento! Sinto falta dos novelões que passava há décadas atrás! Não se compara com as atuais! Tieta; Coração Alado; Pai Herói; Porto dos Milagres; Roque Santeiro; Selva de Pedra; O Salvador da Pátria; A Indomada, entre tantos outros clássicos!
Agora o que mais vemos é deprimente! Muita violência, apelo sexual, baixo calão; sem necessidade, esse tipo de conteúdo não agrega valores a uma trama em pleno horário das 21 horas. Não que as citadas anteriormente tinham conteúdo tão inocente assim! Mas agora a aberração é demais!

Guilherme comentou:

Em relação à novela Segundo Sol, considero esse trabalho o pior do Jec na carreira em termos inventivos. A regra do jogo teve mais problemas do que Segundo sol, mas o enredo da trama, pelo menos o principal, era bem mais interessante. O que ferrou com a trama foi a quantidade de núcleos paralelos inúteis. Segundo sol já foi mal nascida e apostou numa trama recheada de clichê que não combina com o autor. Faltou algo a mais no enredo e que chamasse a atenção. Sou fã de Orgulho e paixão e vou concordar com você em um ponto. A direção da trama foi bem fraca e não vou houve uma boa conexão com o autor. O Marcos é um autor com um estilo bem mais inteligente, firme e o Fred é um diretor circoso, infantil, bobinho. Faltou isso na trama, mas pra mim não comprometeu a qualidade geral da novela e o texto muito bom, além da trama em si que foi dinâmica do começo ao fim, sem barrigas. Tenho boas expectativas em relação à novela Espelho da vida. Acho difícil que supere Além, mas acho que será boa. Não gostei do elenco da trama e espero ser surpreendido com alguns nomes no ar. Walcyr Carrasco nem vou dizer nada porque é triste pra uma emissora como a Globo depender de um autor tão ridículo pra dar audiência. Ao mesmo tempo, o diretor do núcleo cancela uma novela porque o texto é culto. Sílvio de Abreu, não trate o público como débil mental querido. Não é a toa que o horário das nove da emissora passa pela pior década da sua história, com algumas novelas ridículas e pouquíssimas que valeram a pena. Enquanto tiver Aguinaldo Silva e Walcyr Carrasco, o nível continuará baixo #aviso

Amilton comentou:

gosto da Novelas Do JAC porém se ele fizer uma novela das 23:00hs, acredito que ele será mais sucedido, ela gosta de histórias mais fortes com violência, coias que o grande público Brasileiro não está acostumado, se comparados as séries veremos que isso é o básico exposto por ele.

Veja também