O Planeta TV

“Bom Sucesso”: uma novela das sete quase perfeita!

É o melhor folhetim do horário deste Totalmente Demais.

Por: Jeferson Cardoso

Foto: Divulgação/TV Globo

E aí noveleiros e telamaníacos, tudo bem com vocês? Comigo, tudo ótimo! Sumi, não é mesmo? Por vários motivos. Dois principais: muita carga de trabalho pessoal e insatisfações com as novelas exibidas nos últimos meses. Não tinha tempo para comentar e muito menos ter o que falar, uma vez que estava assistindo muito, mas muito pouco mesmo, a TV aberta.

No entanto, vivi intensamente a novela “Bom Sucesso”, que terminou na última sexta-feira (24). Uma novela de primeira, magnífica. Não diria que foi perfeita porque não existe nada perfeito, mas chegou muito perto da perfeição. 

Amei a história de Alberto (Antonio Fagundes) e Paloma (Grazi Massafera). Uma troca de exames que me proporcionou várias emoções. Poética, “Bom Sucesso” foi uma novela diferente para o horário das 19h. No entanto, fisgou, de imediato, o público. Os primeiros capítulos foram surpreendentes. Os últimos idem. E o meio? Bom, para mim, a novela teve uma barriga durante o mês de dezembro, que coincidiu com a queda da audiência e os feriados de fim de ano. Enfim, foram cerca de três semanas de enrolação. E tudo começou quando Paloma trocou Ramon (David Junior) por Marcos (Romulo Arantes). As tramas paralelas também empacaram. Depois que os autores mataram o Felipe (Arthur Sales), o núcleo da Editora ficou sem função. Outros personagens sumiram, ou ficaram sem importância, mas não vou citá-los (para não me estender muito). Quem assistiu a novela sabe. 

Apesar da “barriga” (minha visão), “Bom Sucesso” perdeu o ritmo, mas não perdeu a qualidade. Já estou com uma enorme saudade. 

Foto: Reprodução/TV Globo

A obra, muito bem escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm, teve inúmeros destaques. Além de Grazi Massafera e Antonio Fagundes, para mim, outros dois não só surpreenderam, como também arrasaram: Armando Babaioff, com seu irônico e surtado vilão, e a lindinha da Valentina Vieira, que deu vida à Sofia, neta de Alberto. 

O último capítulo, para mim, só não foi 100% porque Paloma não terminou com Ramon. Mas, não é porque a mocinha não teve um desfecho que eu gostaria, que vou ficar com birra. Sim, sim, sim, sim! “Bom Sucesso” foi excelente. Que NOVELA!

A sucessora de um fenômeno

Foto: Divulgação/Comunicação Globo

Pelas chamadas, nota-se que o autor Daniel Ortiz vem aí com uma história sem o medo de ser considerada “mexicana”. É o estilo do autor e combina muito bem com o horário das sete. No quesito audiência, menos que 26 pontos, acho que não dará. No entanto, audiência é coisa de doido. Quem diria que “Bom Sucesso” daria quase 29 pontos e elevaria três pontos de “Verão 90”? Inclusive, eu acho que “Salve-se Quem Puder”, se começar em alta, tem tudo para se tornar um fenômeno. Tudo vai depender do desempenho da primeira semana. Lá pelo capítulo 10, já teremos uma noção de qual será (mais ou menos) a média geral dela. 

Eu, particularmente, adoro o estilo de Daniel Ortiz. E o elenco de “Salve-se Quem Puder” é excelente. As chamadas são interessantes, resta saber se no ar a novela será boa. Acredito que sim. A primeira impressão que tenho (pelas chamadas) é de que parece uma novela escrita por Walcyr Carrasco e Carlos Lombardi juntos. Hahahahahaha. 

Vamos ver o que vem por aí depois da encantadora “Bom Sucesso”. 

Vale a pena Ver de Novo

“Avenida Brasil” não tem a mesma repercussão de “Por Amor”, mas vem conquistando bons índices de audiência nas tardes da Globo, que, milagrosamente, vem exibindo a novela praticamente na íntegra. Resta saber até quando. A única certeza é que a emissora levará a reapresentação até quando puder, acredito que até meados de abril ou maio. Com uma média de 17 pontos até o momento, em cerca de quatro meses, “Avenida” – do meio para o fim - terá a chance de alcançar a média da antecessora e encabeçar a lista das mais vistas da década (que termina no final de 2020) no “Vale a Pena Ver de Novo”.

Streaming

Tenho assistido muito pouco a TV aberta, mas acompanhando alguns produtos nos streamings. Acompanhei “Eu, a Boi e a Vó” e “Sob Pressão”, no GloboPlay, e vejo as reprises de “Selva de Pedra” e “O Clone”, no Canal VIVA. 

“Selva de Pedra”, esperava mais, entretanto a considero muito ágil para a época em que foi exibida. É legalzinha. Já “O Clone” é excepcional. Uma obra prima!!! Tem dias que assisto quase 6 capítulos um atrás do outro, sem pular sequer uma cena.

Não desce

Infelizmente, não acompanho “Éramos Seis” nem “Amor de Mãe”. Essas novelas não me fisgaram. Não posso dizer que são péssimas, apenas não fizeram meu gosto. 

A adaptação da Globo, considero um fiasco absurdo em nível nacional, porém vai até bem em São Paulo. Não sei o que eu quero dizer com esse bem, uma vez que derrubou em dois pontos a média de sua antecessora, “Órfãos da Terra”. Talvez pelo fato de estar registrando 20 pontos e achar que é alto por considerá-la uma produção insossa e fraca.

Quanto a “Amor de Mãe”, não prende, não te motiva a acompanhar o próximo capítulo e tem muitos personagens. Às vezes, parece filme. No quesito audiência, acredito que deve fechar com 30 pontos de média. Vencerá a tenebrosa “O Sétimo Guardião” – em SP –, mas ficará seis pontos atrás da popular “A Dona do Pedaço”. É uma queda bem significativa. Ou seja, alguma coisa não funcionou na narrativa apresentada por Manuela Dias. A Globo, inclusive, já começou o tal do "relançamento", dizendo nas chamadas: "uma semana decisiva em Amor de Mãe". 

Lola (Gloria Pires). Foto: Reprodução/TV Globo

Na minha concepção, “Amor de Mãe” e “Éramos Seis” tem uma coisa em comum. Suas protagonistas não se esforçam e são elas mesmas atuando. Estou falando de Regina Casé e Gloria Pires. Ambas em suas zonas de conforto. 

Uma novela que não tem mocinhas ou intérpretes que surpreendem, não vinga. No máximo é apenas mais uma a ser esquecida assim que acaba. É o que eu penso, não é uma afirmação. Tudo aqui escrito é opinião pessoal.

BBB 20

Boninho prometeu uma edição de pessoas conhecidas, famosos. Para mim, todos são desconhecidos. A única, para não dizer que nunca tinha ouvido falar, é Manu Gavassi. Mas não chega a ser uma celebridade. Enfim, Boninho iludiu. 

O que estamos vendo é uma edição de pessoas escolhidas a dedo pelo diretor misturada com outras que, segundo consta, se inscreveram para participar do reality. 

Decepcionado (e com sentimento de que os participantes - digitais influencers - não serão espontâneos), pretendo acompanhar de longe esta edição do Big Brother Brasil. 

Outra coisa: ainda não digeri a vencedora da edição de 2019. Não vou me sujeitar a outra decepção. No entanto, devo assistir esporadicamente. Tipo em noites de eliminações ou em provas de resistências (no streaming).

Que loucura!

Deu a louca na direção da Record TV. Surtaram! A partir de março, a emissora – que acredita que recuperará a vice-liderança nas tardes de domingo – modificará completamente a grade de programação. Sobrou até para Xuxa Meneghel, que terá que disputar com o Domingão do Faustão e Eliana. Coitada!.

Sabrina Sato, que no início, acreditei que se tornaria uma excelente apresentadora (o que acabou não acontecendo), espero que apresente o “Domingo Show” sem gritar, berrar. Ela parece o Otaviano Costa no comando daquele “Tá Brincando”.

Por fim, Rodrigo Faro (como é que tá a audiência?) terá o gosto de perder para Celso Portiolli. 

É isso, fico por aqui. Dedico este post ao saudoso e grandioso apresentador Gugu Liberato. Ainda não acredito que perdemos o #GuguÉRei (usei esse bordão em fóruns e grupos durante anos). Descanse em paz, Rei.

Curtiram “Bom Sucesso”? Quais os prós e os contras nas visões de vocês? E o que esperar da mexicana, ops, de “Salve-se Quem Puder”? O que falta em “Amor de Mãe” para decolar e ter repercussão (além da audiência)?. Acreditam na nova grade dominical da Record TV?

Abraços e até o nosso próximo encontro!.


Publicidade

Comentários (22) Postar Comentário

Anonimo comentou:

Ola meu amigo Jeferson, que bom revelo novamente, ja estava com saudades de suas criticas. Ficou muito tempo afastado hein, sim vamos falar de novela. Olha Jeferson , sinceramente ha muito tempo, que uma novela da globo, tinha tanta repercussao como Bom sucesso. Porque as novelas das nove, nao vou nem comentar, porque ultimamente tem sido muito dificil de acompanhar desde A forca do querer. Quero parabenizar Grazi Massafera, Fagundao, e Armando Babaiof, agora espero que os novelistas valorizam esse grande ator.

Gustavo comentou:

Oba, Jef voltou. Gostei de suas colocações e achei engraçado a parte da Casé e Gloria Pires. kkkkkkk
Também não gosto de amor de mãe e bom sucesso foi histórica mesmo. Salve-se Quem Puder deve ser que nem Pega Pega, bombar no ibope e qualidade zero.
Falar da Record? nem.....
Valeu Jef, não suma. Abraços.

Anonimo comentou:

Saudacoes Jeferson, seja bem vindo novamente, no quesito novela, nao tem pra ninguem, Bom sucesso fez juz ao seu titulo. Para mim nao foi a melhor novela de 2019, e sim a unica. Jeferson, falando de Amor de mae, durante esses dois meses de exibicao, nunca compreendi se e uma novela ou uma serie, nao assisto porque nao gostei do tema, por prova a audiencia nao esta correspondendo as expectativas. So espero que a Licia Manzo, nos surpreenda com uma otima historia

Lucas comentou:

Ola Jeff, saudades das suas postagens, mas entendo o seu sumiço, as novelas atuais vem sendo uma grande decepção para os novelistas, principalmente do horário das 9, mesmo algumas dando alta audiência, a qualidade passa longe.....
Bom Sucesso foi um novelão maravilhoso, sem tirar nem por, as referências literárias deram um charme a mais a história que encantou, personagens complexos e cativantes, um enredo delicioso, texto primoroso e atuações magnificas. Grazi Massafera, Antonio Fagundes, Valentina Vieira, Sheron Menezes, Armando Babaioff e Romulo Estrela foram alguns dos atores que brilharam....Os autores sabem conquistar o público com um texto decente, personagens carismáticos, casais lindos, humor, romance, drama e ação na medida certa, uma novela com cara de novela, repleta de qualidades, que foi um fenômeno não só de audiência como tambem de crítica e repercussão nas redes socais. A muito tempo uma novela não fazia tamanho sucesso assim, com certeza a melhor novela das 7 da década, e uma das melhores da história. Que os autores sejam promovidos ao horário das 9 para assim quem sabe trazer para gente uma novela de verdade, porque talento e capacidade ambos tem de sobra
Amor de Mãe: A novela conceitual não funcionou, na verdade é até feio chamar aquilo de novela....Tentaram americanizar e saiu aquela chatice, para que inovar e colocar uma trama tão baixo astral assim no ar ? novela tem que ter cara de novela, e não de série americana. Personagens chatos e razos, um enredo que não saí do lugar, uma direção que se diz inovadora mas não passa emoção nenhuma no ar, a câmera não foca na expressão dos atores em cena, pega o cenário todo, é uma cafonice. É tão difícil colocar uma novela decente no ar ? o horário das 9 ta carente disso a tempos, e Rosane e Paulo conseguiram facilmente isso as sete, com uma trama simples, carismática, com cara de novela, mas de texto primoroso e personagens cativantes.....Pronto, não precisa inventar moda, só fazer UMA NOVELA, com as mesmas formulas e receitas de sempre, basta ser envolvente e bem escrita....Agora ficam fazendo uma overdose de tramas patéticas de Walcyr carrasco com um texto repetitivo e raso, situações absurdas e nada coerentes, ou querendo fazer uma novela estilo série americana que não saí do lugar, a faixa das 9 seguira nessa decadência


Iran respondeu:

Toda novela o mesmo comentário. Dizer que há muito tempo uma novela não repercutiu tanto é forçar a barra. E dizer que amor de mãe não parece novela é não entender todos os signos do folhetim, que estão presentes em amor de mãe. Novelão puro, só que a direção do José a embala de uma outra forma, que foge do jeito convencional. Existe uma preguiça de aceitar outras formas, um comodismo em querer sempre o mesmo. Saí dessas amarras, moço.



Jeferson Cardoso respondeu:

Caro Iran, eu acho Amor de Mãe parecida com filme. Cabe a você aceitar a minha opinião e as dos outros. A sua eu concordo, compreendo seu ponto de vista. A novela faz seu estilo. Só espero que as alterações que a ela sofrerá não te abale tanto.


Chico Flávio Medina comentou:

Como vai, Jeferson? Então, até que enfim alguém falou a verdade sobre a interpretação da Regina Casé. É mais do mesmo, e bota " mesmo " nisso. Regina Casé interpreta batendo braço, dando pulinhos e nas cenas de choro, não solta uma lágrima. No cinema, Regina Casé se sai muito melhor. Mas o processo é outro, é mais tranquilo e os atores têm mais tempo de preparação, ensaio, etc. Os insuportáveis " manuelers " enchem o saco passando pano pra essa "Marasmo de Mãe", de acordo com eles é uma obra-prima. Paciência. Não gosto da novela, e ficou claro que José Luiz Villamarim é diretor de séries e cinema. Acho que a audiência vai despencar, porque uma "gordurinha" dramatúrgica começa a se acumular, e a barriga vem aí. Já é uma história desinteressante, imagina com barriga ? A barriga da grávida de Taubaté está prestes a perder o pódio.


Iran respondeu:

Sério que vc acha amor de mãe um marasmo? Não para de acontecer coisas na novela, as tramas estão andando cada vez mais ágeis. Parece que vc não vê a novela, mas é do tipo que adora falar mal. E quanto a Regina, ela é a alma da novela, atuação irrepreensível.



Chico Flávio Medina respondeu:

Iran, acontecem muitas coisas, mas que não fazem a trama andar. Você não achou gratuíta a morte do policial Wesley ? Eu achei. Pra que Betina quer descobrir o que aconteceu com seu irmão, que é (era) estuprador e agredia sua mãe ? Pô, morreu? Ótimo, menos um problema. O público não está interessado. Sandro é filho de Vitória. Ok, mas e daí ? O que essa revelação trouxe ? Nada ! Sandro sumiu na novela, perdeu a relevância. Agora, estão tentando dar espaço a ele na trama com o segundo sumiço do Thiago. Enfim, são vários acontecimentos que dão a impressão de movimento, porém, a história continua na mesma, dando voltas. O único mistério da novela é " quem é Domênico ? " , mas é um mistério tão vazio, frágil, corriqueiro, banal que não empolga. Esse negócio de parecer filme, série, com movimentos e posições de câmeras diferenciados e fotografia cinematográfica é só um embrulho para disfarçar uma historinha brega, desinteressante e ultrapassada.



Chico Flávio Medina respondeu:

Regina Casé foi ótima no filme " Que Horas Ela Volta ? ". Gosto muito do filme e dela como Val, porém, na novela, ela está canastrona. Sua atuação é exagerada e enjoativa. E o texto só prejudica. Até o fim da novela, até você, que acha a interpretação dela " irrepreensível " , vai enjoar. Não vai admitir, claro, mas vai enjoar.


vlad comentou:

Legal, Jeff, voce tem uma responsabilidade enorme, como dono do blog, de dar em crédito a essa insistencia de as pessoas dizerem que a década termina no ano de final 9.....Parabéns!!! Vamos ver se assim as pessoas internalizam e encerram de vez essa celeuma! Obrigado.


Jeferson Cardoso respondeu:

Valeu Vlad! É uma confusão normal. No início também pensava assim, até que vi explicações de especialistas.



Chico Flávio Medina respondeu:

Esse negócio de fim e começo de década é polêmico. Todavia, não deveria ser. É fato que a década termina no ano " 0 " e começa no ano " 1 ". Por quê ? Porque nossa sociedade adota o calendário Gregoriano, e neste calendário a regra é essa. Quem quer seguir uma regra diferenre desta, ok, porém não venha com arrogância, porque está seguindo a regra errada e ponto final.



Vlad respondeu:

Chico Flavio Medina, ensinar o certo não é arrogancia, é prestação de serviço....quem sabe o arrogante não é voce?? Seja humilde que é muito mais nobre !!!!!!!! Siga o exemplo de Jef...ele se convenceu porque foi humilde, quis saber o certo e acertou. Obrigado



Chico Flávio Medina respondeu:

Vlad, eu chamei de arrogantes aqueles que não aceitam que a década termina no ano " 0 ". Eles estão errados e ainda dão respostas atravessadas, entende? Vários " youtubers " , responderam de maneira grosseira seus seguidores que alertaram que a década só terminará no fim de 2020. Odeio arrogância, ainda mais quando o arrogante está errado. Você me interpretou mal.


Eduardo comentou:

Bom sucesso foi boa, mais preferi Totalmente demais dos mesmos autores.Amor de mãe e éramos seis nem vejo.Espero que a Lícia me surpreenda e escreva parecido com o estilo de Maneco, não gostei das suas novelas até agora.


Jeferson Cardoso respondeu:

Eduardo, eu também fico com TD+ :)



Rafael respondeu:

Uma vez e quase nunca q assisto amor de mãe, tbm tenho essa sensação de estar assitindo um filme de mil oito centos e me esqueci. Gnt q imagem é aquela? Afffff Amor sem igual dar 10×0 (obs. Ñ gosto da Record)


Júlio comentou:

Eu achei Bom Sucesso uma novela simplesmente ridícula. Não conseguia ver nem cinco minutos daquela porcaria. Já foi tarde e acredito que a próxima vai ser outro pastelão de texto bem fácil e mastigado para não "cansar" a inteligência do telespectador. Aguardem. // A nova versão de Éramos Seis é uma reprise que ninguém pediu e veio com cara de Malhação Anos 20. Muitos atores fracos e inexperientes que não colaboram para dar força à novela. Mas a pior de todas as atuações, principalmente por defender a personagem principal, é a da Glória Pires. Acho que a Glória já foi uma das melhores atrizes, mas há muito tempo está apática e desinteressada, trabalhando no automático. Tá batendo ponto e recebendo salário. Essa precisa aposentar urgentemente. // Senti falta de algum comentário falando da excelente saída do Aguinaldo Silva da Globo. Já foi tarde também. Esse era a Glória Pires escrevendo. // Sobre Amor de Mãe eu não tenho uma opinião totalmente formada. A novela é boa, tem qualidade, o texto é envolvente, os ganchos induzem o telespectador a continuar vendo o desenrolar da narrativa etc. Embora não seja um primor, se destaca pelo fato de todas as antecessoras até A Força do Querer terem sido todas horríveis. Amor de Mãe tem um mérito principal: há uma boa história sendo contada com planejamento. A autora não está escrevendo a esmo de acordo com a audiência e enchendo o texto de bobagens como o Walcyr faz. Ela escreve e parece saber onde quer chegar, e isso tava fazendo falta nas novelas atuais. Porém a novela tem erros e isso é indiscutível. As falhas que mais me chamam a atenção são: a falta de personagens carismáticos, o excesso de sofrimento e melodrama, os diversos e constantes requintes de violência em todas as suas formas, as tramas secundárias desinteressantes e desnecessárias etc. Eu gosto muito das novelas com pegada realista, mas faltou um pouco de inspiração do Manuel Carlos para a autora entender que é perfeitamente abordar dramas realistas com leveza e sem deprimir quem está assistindo. Manoel Carlos conseguia falar de violência e vários outros temas com bastante delicadeza sem tornar a novela um fardo de angústia e sofrimento para os personagens e para quem assiste. A novela precisava de cores mais quentes e cenários mais bonitos para ficar mais atraente, e aquela direção desbotada, embora seja visualmente bonita, não é gostosa de se ver por vários meses. A Globo precisava de umas aulas das turmas das antigas para reaprender a fazer novelas.


Iran respondeu:

Deve ter assistido muitos contos de fadas, e não consegue aguentar uma trama mais pesada. E o que é carismático pra vc, pode não ser pra outros. Cada comentário sem noção!!



Fã clube oficial Natália do Vale - sucursal Tóquio respondeu:

Excelente comentário. Concordo plenamente. Só discordo de uma coisa: Bom Sucesso não era apenas ridícula. Era tenebrosa, fétida, podre, em resumo: um monte de fezes.



Jeferson Cardoso respondeu:

Júlio, o seu adjetivo ridícula me lembrou Kogut na época de os mutantes! Hahahhaha. Gosto é gosto! Opinião é opinião. Sei de mim que vivi uma novela quase perfeita, de sucesso e sem alterações por Ibope.



Ono respondeu:

Bem se nota que esse Iran deve ser um zumbi estilo Homer Simpson que fica de boca aberta babando na frente da TV. Júlio, seu comentário está irretocável.



Lucas de Olliveira respondeu:

Vrdd bom Sucesso uma novela ora mim totalmente ridícula


Jane Pereira de Souza comentou:

Adorei o casal Marcos e Paloma. Ramon era muito ciumento, machista, não apoiava o trabalho da Paloma. O casal Maloma conquistou o Brasil. Romulo Estrela com sua beleza, carisma e talento terminou justamente com a mocinha da trama.

ALTAMIRO RÔLERRETÉ comentou:

Jeferson, e Gilberto Braga às 18h ? Li a sinopse da trama de "Feira das Vaidades " e achei a cara do Gilberto Braga. Porém, parece que está difícil de acontecer essa novela, porque após "Nos Tempos do Imperador" vem "Além da Ilusão" e, na sequência, "Arroz de Palma" . Há também " O Selvagem da Ópera ". Ou seja, Gilberto só no final de 2021 ou em 2022. É muito tempo, e o risco de cancelamento é real. Eu quero assistir mais uma novela do Gilberto Braga!


Jeferson Cardoso respondeu:

Oi Altamiro. Só Santa Clara para saber. Será que Silvio de Abreu estará no cargo até lá? Hahaha. E como novelas das seis estão curtas, o que são 3 ou 4 na frente? Rsrsrs já já, Giba estará no ar. Se não mentirem para ele novamente. Prometeram a tal da Elis....


Veja também

Publicidade