O Planeta TV

Aprovada pela público, Pega Pega se torna referência de Ibope

Novela de Cláudia Souto chega ao fim como grande sucesso.

Por: Jeferson Cardoso

Sandra Helena (Nanda Costa). Foto: TV Globo

Hoje, chega ao fim um grande sucesso – pelo menos de audiência – no horário das sete. Pega Pega pode não ter sido uma novela aclamada, mas esteve longe de ser ruim. Acompanhei a trama quase que a íntegra e confesso que fiquei surpreso com a astúcia de Cláudia Souto. Em sua primeira novela, a dramaturga conduziu bem a história e soube, logo de início, corrigir o que estava desagradando ao público final (aqueles que de fato assistem). Com a rejeição do casal principal, a grande sacada foi apostar nos núcleos secundários. O recheio do bolo, no entanto, na minha opinião, foi o suspense. Diferente de suas antecessoras (Rock Story e Totalmente D+), Pega Pega tinha uma pegada policial, de narrativa envolvente do início ao fim. O mistério foi desvendado uma semana antes do último capítulo. Por mais que fosse óbvio, o público queria saber como as histórias se resolveriam. 

De início confuso, apenas a primeira semana, Pega Pega logo se firmou. As personagens foram encantando, com destaques para Sandra Helena  (Nanda Costa), Malagueta (Marcelo Serrado), Maria Pia (Mariana Santos), Julio (Thiago Martins), Arlete (Elizabeth Savalla), e o divertidíssimo delegado Siqueira Motta (Marcelo Escorel). 

No começo, detestava algumas atuações, como as de Mariana Santos, Valentina Herszage, Nicete Bruno e Cristina Pereira. Ao logo da história, elas, no meu ponto de vista, encontraram o tom e acabaram se encaixando. Não surpreenderam, mas fizeram certinho o dever de casa. 

Mateus Solano, um bom ator, infelizmente, não me agradou em cena, nem no começo, tampouco no fim. Camila Queiroz, após ajustes no perfil de Luiza, melhorou, mas a falta de química entre ela e Solano prejudicou. Não diria que faltou apenas uma química, também faltou um entrosamento. Às vezes, notava-se que os atores não estavam entregues em cena. Eric e Luiza entram para rol de piores casais de novela. A autora até tentou salvar o casalzinho, mas não rendia. Só não digo que foi uma pena porque as tramas paralelas foram boas. 

Eric (Mateus Solano) e Luiza (Camila Queiroz). Foto: Divulgação/TV Globo

A maioria das personagens pode não ter sido marcante, mas Pega Pega sai de cena com êxito. É a novela de maior público desde 2013. E teve mérito para isso. Engana-se quem pensa que a trama terminará despercebida. Talvez sim pela mídia (jornalistas), que diante do enorme sucesso dela não conseguiu sugá-la com notas do tipo: “atinge recorde negativo”, “maior fiasco da história”, “Globo se desespera com ibope”... O ibope da novela foi estável do início ao fim. Ou seja, o público foi fiel à história. De fato, a mistura entre comédia e suspense envolveu. Claudia Souto sai de cabeça erguida, com uma novela referenciada. É melhor sair de cena com o status de “mais do mesmo” - e com ibope extraordinário - do que como revolucionária e um fiasco de público. Mas e a qualidade? Um termo subjetivo, cada um tem seu gosto, sua preferência. É como fazer analises de números do ibope, onde cada um enxerga o sucesso como quer. Pra mim, Pega Pega foi tão boa quanto Rock Story, por exemplo. Obviamente, que a antecessora tinha personagens mais envolventes, mas na narrativa/história não ficou devendo em nada. 

A próxima das sete

As chamadas de Deus Salve o Rei estão bonitas, mas... Uma pena que as histórias – das personagens - não são bem apresentadas. Saudade da época em que sabíamos do que se tratavam as personagens antes mesmo da estreia. 

Sabendo apenas que será uma disputa entre reinos fica difícil até para chutar a audiência de estreia. No achismo, vou de 27 pontos de média.

Não passa verdade

O Outro Lado do Paraíso: parei de assistir. Infelizmente, tenho um problema com o estilo de Walcyr Carrasco na faixa das 21h. Só consigo gostar do texto dele no horário das seis. Fico constrangido com algumas coisas. O problema é meu, eu sei. Não posso afirmar que a novela é ruim, mas não corresponde – em nada - aquilo que esperava dela. Estou fora e força para quem fica. 

Como já havia comentado com vocês, as mudanças de perfis começaram a ser constantes. Um papel muda de personalidade a cada semana, dando a sensação de que nem o autor sabe o que irá escrever na semana seguinte. É cada tiro no escuro que Deus me livre. 

Novela não tem a obrigação de representar o mundo real, a sua função é entreter. Nesse quesito, O Outro Lado do Paraíso está OK. Uma pena o texto deixa a desejar e prejudica até alguns atores. As falas de Eriberto Leão (Samuel) são constrangedoras. Bianca Bin, por exemplo, às vezes, parece um robô. Os diálogos são didáticos, repetitivos, frios, secos, sem sentimentos, vergonhosos... Enfim, não sou obrigado a nada. 

Samuel (Eriberto Leão). Foto: Divulgação/TV Globo

Eu estava até empolgado com a vingança da Clara, mas não passa verdade. Não consegui torcer. O rumo de Elizabeth/Duda é outra frustração. Gloria Pires não tem sorte. Se a Duda fosse uma personagem forte, densa, com diálogos convincentes, a atriz, certamente, seria lembrava para as indicações dos troféus melhores do ano. Mas... Bom, deixa para lá. 

Decepção

Apocalipse virou uma péssima novela. Os três primeiros capítulos foram até agradáveis, mas depois... É incrível o que fizeram. Se a culpa é da Igreja Universal, não sei. O que sei é que essa vergonha faz por merecer todo o fracasso. Não sei como ainda consegue marcar 6 pontos, já que merecia 3. Vou ser sincero: que perca ainda mais público!. Não seria feio se perdesse para o TV Fama (RedeTV!). Pelo menos ganharia mais um troféu mico do ano. 

E como já havia adiantado para vocês: o segundo horário de novelas da Record TV deve subir pelo telhado. O Cidade Alerta deve ganhar mais tempo no ar. 

Quanto à substituta de Apocalipse... tudo que a Record TV estrear antes de maio, antes de acabar o pesadelo, digo, a novela de Walcyr Carrasco, será um fiasco. Só Jesus na causa. 

É isso. Gostaram de Pega Pega? Quais as expectativas para a estreia de Deus Salve o Rei? O Outro Lado do Paraíso melhorou? A novela de Walcyr Carrasco merece todo o sucesso que vem conquistando? E Apocalipse tem salvação, melhor, chances de subir seus índices para pelo menos 8 pontos #Deboche?

Abraços e até o nosso próximo encontro! ;)



Comentários (25) Postar Comentário

Chapadinha de Tocantins comentou:

Pega Pega uma novela ruim que vi o primeiros capitulos e não consegui mais ver, OOLDP novela recheada com elementos que o povo gosta, vigança e sacanagem, Belaventura muito ruim mesmo não da pra entender o que a novela quer e Apocalipse mesmo as criticas ruins eu gosto , mesmo não sendo aquilo que esperava pelo menos mostra a fé e menssagens positivas.

Lucas comentou:

Pega Pega:Que novelinha mequetrefe viu,não é ruim,mas esta longe de ser um sucesso,já que o mesmo não é só baseado só na audiência,a novela teve uma repercussão nula,ninguém sabia da sua existência nas redes sociais,foi bastante criticada pelos críticos especializados,e se formos analisar bem audiência,foi boa,teve o publico fiel desde o começo,mas nada mais,se fosse uma grande sucesso mesmo,estaria batendo recordes na reta final,mas nem isso conseguiu,teve a mesma audiência rotineira de sempre.Na narrativa,ela incomodou pelo excesso de mocinhos insuportáveis,os "vilões" é que roubaram a cena e conquistaram o público,exemplo Malagueta e Maria Pia que roubaram a novela pra eles,agora falar que o personagem Julio encantou ?? é piada ?? kkkkk um dos piores mocinhos de todos os tempos,completamente insuportável,com cara de sofrível,que roubou e ficou se fazendo de vítima a trama inteira se achando o fodão e rei da moral pra cima dos outros,o personagem é detestável e muito ruim,muito criticado,ninguém torcia pelo casal insosso dele com Antônia,que devia ter terminado a novela com Domênico e não com o babaca,e ate largou a profissão de policial pra ficar com o rei da moral,conclusão,historia patética. A autora soube conduzir bem seus vilões e personagens complexos,mas falhou e muito com os mocinhos que no ar davam raiva e não conseguiram despertar torcida do público,no mais,e uma novelinha bem fraquinha e esquecível.
O Outro lado do Paraíso: O início da segunda fase foi sensacional, a gente estava assistindo um verdadeiro novelão,mas o encanto já foi quebrado em semanas depois,o núcleo central segue um luxo e é o que tem melhor texto,prende mesmo,tirando o fato que aquelas cenas de Gael se desculpando com Clara já viraram o cúmulo,ate quando esse besteirol repetitivo ?? a vingança de Clara é a mesma trama de Ana Francisca de Chocolate com Pimenta,só que mais pesada,Walcyr é previsível,garanto que a personagem de Fernanda Rodrigues vai voltar para tentar tirar a fortuna da "mocinha" vão aos tribunais com toda a cidade contra a ela kkkkk não duvido.Os núcleos paralelos são horríveis,muitos tão culpando o fato da novela ser criticada na primeira fase e isso faz parte das mudanças que o autor teve que impor para agradar o público,duvido,isso faz parte dos vícios do Walcyr,e essas tramas deviam estar na sinopse inicial.Alias,Walcyr não se livrou dos seus vícios insuportáveis de Amor a Vida,que repetição de cenas infernal aff,principalmente no núcleo de Estela,todo o capitulo,as mesmas situações e os mesmos diálogos,haja saco,a nova Valdirene só pode,ele deve fazer o CTRL C + CTRL V porque olha...Segundo as noticias,agora ele deve tocar o terror nos próximos capítulos,com uma onda de assassinatos e ate espiritismo sera focado,quer dizer que o fato do Gael ser espancador de mulheres se trata de um espirito ?? ué,alguém avisa ao autor que ele não ta escrevendo Alma Gêmea as 6 não,que a novela do horário das 9 com temas e tramas tão reais e pés no chão como vingança não tem nada haver com essas coisas kkkkkk

Max comentou:

Apocalipse tinha tudo para ser um novelão, mas né...
e como você disse sobre a substituta: "Só Jesus na causa...", a substituta será sobre Jesus mesmo e talvez nem essa faça sucesso...

Jonas comentou:

Odiava, destestava Pega Pega. Achava absurdo a audiência que tem. Mas, não parava de assistir...
A mesma coisa que acontece com O Outro Lado do Paraíso. Acho que crítica e público são dois polos que se opõem. OLDP tem texto simples usa e abusa dos clichês (que sempre dão certo) e bate recordes de audiência. O texto de Tempo de Amar é bem mais caprichado, e é uma ótima novela. Pode colocar Walcyr em qualquer horário que a audiência vai turbinar! A Record já pode contratá-lo para escrever a substituta de Apocalipse...

Lucas comentou:

Ah Jeff,esqueci de perguntar,porque não fez Os melhores do Ano de 2017 no ultimo post do ano ?? Não vai ter ?? isso é tão tradicional aqui no blog,senti falta..

Henrique comentou:

Poxa Jef! Assim não dá pra te defender (Brinks). Eu acho que você se estressou com a últimas semanas do fim de ano porque tava enrolando e bastante, já que era clima de réveillon e tudo mais. No meu ver eu acho que se você acompanhar essa semana “talvez” você terá uma opinião mais concreta: começando pela onda de assassinatos, o avanço no núcleo da Duda/Beth, o arrombo no armário do Samuel ocasionado pela Susy. Vai que né. Mas é uma opinião minha, cada um com seus gostos.( Foca na história, esquece o diálogo! Hahaha) JÁ QUERO A PRÓXIMA “Curtas e Quentes” falando de Deus Salve o Rei, abraços e até a próxima!

Diogo comentou:

Vejo muita novelas e tenho certeza que O outro lado do paraíso não é uma novela boa. Gosto das novelas do Walcyr mas eu não entendo como uma novela ruim dessas pode dar 40 pontos todo dia. Até fico feliz por eles mas parece que tem algo estranho, é uma novela em que nada acontece, é cheia de atrizes inexpressivas que não se sabem quem faz o que. As cenas são muito mal feitas e imagem de qualidade ruim. A força do querer tinha uma qualidade de imagem tão boa, porque o diretor não mantem isso? Verdades secretas também, etc. A Bianca Bin é umas das piores atrizes que já vi, parece que está brincando de estátua viva na novela, daqui a pouco só falta quebrar no meio.


Juca respondeu:

Como assim, que nada acontece em O Outro Lado? Você está redondamente enganado!!!! Praticamente todos os dias há uma reviravolta na novela e é graças a isto que ela vem conseguindo médias na casa dos 40 pontos. É por estar tão concentrado em promover estas viradas, Walcyr Carrasco vem deixando a qualidade do texto em segundo plano e tem chegado até mesmo a passar por cima da lógica, escrevendo situações inverossímeis. Mas num país com tão baixo nível de escolaridade, quem é que vai ligar pra isso?



Diogo respondeu:

E acontece sim mil coisas na novela, mas são acontecimentos não muito relevantes, pois como vc disse são sem lógica e acabam sendo acontecimentos forçados, e não acontecimentos típicos do desenvolvimento da história, ou seja acontecem mil coisas na novela e nada sai do lugar, tudo sempre acaba voltando ao que era antes. Um exemplo é a personagem de Glória Pires, que desde de o começo da novela já morou em um tanto de lugar, já esteve em várias situações mas a personagem ainda não mostrou a que veio. Acontecimentos devem seguir uma lógica da história e não acontecer várias coisas por acontecer, isso não é agilidade, é enrolação.


Douglas comentou:

Da mesma forma q a força dava com a Paola Oliveira sem graça e a Juliana Paes idem ou seja mais do mesmo.

Douglas comentou:

O mais engraçado mesmo é ver esses colunistas engolirem a seco inclusive o sucesso das novelas no caso de oldp manter 40 pontos dos dias de hj nem os mais otimistas previam.

Edinailson Andrade comentou:

assisto pega pega muito boa essa novela parabéns pra quem escreveu assim como O outro lado do paraíso também é muito boa parabéns a rede globo pelas suas novelas

Veja também