O Planeta TV

Globo fez apenas um teste com programação especial?

Tomara que sim. Efetivação do "Bom Dia Brasil" seria bem vinda.

Por: Victor Rezende - Email: [email protected]

A estratégia da Globo de escalar sua programação matinal neste sábado, 31, para promover o Dia da Esperança e, com isso, conseguir arrecadar dinheiro para a campanha Criança Esperança foi muito bem planejada e revela os testes que a emissora pretendeu realizar.

Uma edição do “Bom Dia Brasil” aos sábados pela manhã com um horário diferente e mais tempo de duração seria perfeitamente cabível e, ainda, faria com que o público carente por jornalismo na TV aberta e que acorda cedo neste dia fosse atendido.

Todavia acredito que os apresentadores devam ser mantidos, mas que utilizem mais o outro cenário do programa, que, aliás, é pouco visto nos dias de semana. Em vez de possuir um foco primordial em hard news, o novo “Bom Dia” poderia, muito bem, adotar o formato de revista eletrônica, com ainda mais interação entre os apresentadores e apostando numa análise das notícias que foram mostradas durante a semana.

A participação de Giuliana Morrone, Renato Machado, Luís Ernesto Lacombe e Rodrigo Bocardi, inclusive, chegou a surpreender. Além disso, muitos apostavam que o telejornal focaria, somente, em temas sobre crianças, esperança etc, como fizeram os demais programas da emissora. Aposta correta e muito bem realizada pela equipe do “Bom Dia Brasil”.

Resta saber se a Globo aceitaria realizar mais esse investimento em seu jornalismo e, por conseguinte, acabar diminuindo, ainda mais, sua programação infantil.

E o SBT muda de novo. A mudança realizada pelo SBT na programação de domingo, que estava intacta há quatro anos revela que Silvio Santos voltou e reassumiu o comando da emissora. Uma pena. Talvez índices melhores sejam conquistados, mas tudo se revelou como um insulto a Celso Portiolli que, mais uma vez, teve seu trabalho desmerecido pelo SBT.

Cabrini privilegiado. Celso foi, basicamente, insultado; mas, por outro lado, vence o jornalismo que terá Roberto Cabrini às 22h e uma boa briga entre as três principais emissoras abertas brasileiras com o mesmo tipo de programa, mesmo com enfoques diferentes.

A diretoria da Record tenta. A nova diretoria artística da Record tenta, mas ainda não conquistou nenhuma mudança que provocasse uma melhora expressiva em sua audiência. Comenta-se que "Pecado Mortal" seja a última esperança para a dramaturgia da emissora, assim como o que foi feito no passado quando o SBT contratou Benedito Ruy Barbosa e Gloria Perez. Difícil imaginar se a novela de Lombardi conseguirá reconquistar os bons índices das novelas da emissora.



Publicidade

Comentários (1) Postar Comentário

samya comentou:

bom o que eu realmente gostaria de comentar nao e sobre esta programaçao e sim sobre a programaçao do vale a pena ver de novo por que era muito bom bom no horario q era antes por isso eu peço e quero muito que a globo volte a colocar no hoario de aantes agradeço...

Veja também

Publicidade