O Planeta TV

Boa jogada de marketing do Grupo Globo

Saída de Patrícia Poeta do JN chama a atenção para Alto Astral, que tem estreia prevista para 3 de novembro.

Por: Victor Rezende - Email: [email protected]

A notícia da saída de Patrícia Poeta do comando do Jornal Nacional pegou muitos de surpresa, afinal a apresentadora estava na bancada do principal telejornal do país há somente três anos, enquanto Fátima Bernardes, a antiga âncora, estava no telejornal havia 13 anos. William Bonner está próximo de completar 20 anos.

No entanto, a Globo, atendendo indiretamente a pedidos do público, que vê em Renata Vasconcellos um perfil de jornalista de bancada, ao contrário de Patrícia, acabou tendo uma brilhante ideia através de um marketing supremo da emissora, que se vê com baixa audiência no horário nobre, agravada com o início do Horário Eleitoral obrigatório.

Geração Brasil, atual novela das sete global, vem conquistando uma sucessão de audiências negativas, bem diferentes do que se imaginava a princípio. Assim sendo, o óbvio aconteceu: a audiência do JN caiu, mesmo tendo uma leve ascensão durante a Copa e durante as entrevistas com os candidatos à presidência da República. A leve recuperação veio abaixo com o começo da propaganda política: exibido mais cedo, o telejornal é "ensanduichado" por dois produtos que não atraem público, mas sim, dissipam: a novela das sete e o Horário Eleitoral. Além disso, há um prejuízo enorme para a novela das nove da emissora, Império, que tem suas qualidades, mas não faz milagres; ainda assim, eleva quase o dobro do que recebe nesse tempo pré-eleitoral.

No entanto, as propagandas políticas irão se encerrar de uma vez em 27 de outubro, com a chegada do segundo turno. A partir da sexta, 28, as emissoras abertas voltam à sua programação normal. E a Globo, assim como o planejado, levará ao fim a sua novela das sete nesse dia, estreando, portanto, Alto Astral, de Daniel Ortiz, no dia 3 de novembro.

Nada mais inteligente, então, do que gerar notícia para esse dia, correto? Foi o que a Globo fez. A saída de Patrícia Poeta, que se despedirá do JN em 3 de novembro, "coincide" com a estreia de Alto Astral, que tem como missão reerguer o horário das sete, mesmo com três fortes fatores contra: o horário de verão, as festas de fim de ano e o Carnaval. Apostar num primeiro capítulo forte, portanto, passa a ser a única opção possível. Mas como atrair a atenção do público para a nova novela além das propagandas tradicionais? Gerando notícia em outros produtos da casa - no caso, o Jornal Nacional, exibido logo em seguida.

A ideia é simples e sagaz: quem quiser assistir à despedida da apresentadora, irá ligar a TV e estará passando a nova novela das sete, mesmo que em seus minutos finais. Se a situação de Fátima Bernardes se repetir, a despedida se dará no final do JN, gerando ainda mais audiência - na teoria - para Império. Ao que me parece, é isso o que a Globo deseja momentaneamente.

No mais: uma boa sorte para Poeta, para Renata Vasconcellos e, também, para Poliana Abritta, que seria correspondente da Globo em Nova York, mas assumirá em breve o posto de apresentadora do Fantástico.



Publicidade

Veja também

Publicidade