O Planeta TV

A Hora da Venenosa registra maior audiência desde sua estreia

Balanço Geral SP vence programa de esportes e jornalístico da Globo.

por Redação, em 22/03/2019

Foto: Divulgação/Record TV

Na tarde desta quinta-feira, dia 21/03, a Hora da Venenosa bateu recorde de audiência. Na faixa das 14h19 às 15h, o quadro, comandado por Reinaldo Gottino e Fabíola Reipert, consolidou a liderança isolada com 14 pontos de média, maior índice desde a sua estreia. A atração teve ainda pico de 15 pontos e share de 28%.

No horário completo, do meio-dia às 15h, o Balanço Geral SP garantiu o primeiro lugar e obteve média de 12,3 pontos, pico de 15 pontos e share de 25%. 

O jornalístico da Record TV venceu, isoladamente, o programa de esportes da segunda colocada em sua faixa completa: de 12h50 às13h20, marcou média de 12,8 pontos contra 11,9 da segunda colocada.

E na faixa completa do jornalístico da concorrente, das 13h20 às 14h25, o Balanço Geral marcou média de 13,5 pontos contra 13,1 da outra emissora.

Com informações da assessoria de imprensa da Record TV.



Publicidade

Comentários (2) Postar Comentário

Victor Guimaraes comentou:

E quais são os méritos dessa suposta vitória? Desgraça aheia e fofocas de atores da Globo. Tem que ser muito retardado pra comemorar isso. A Globo sempre vence no final. Não adianta, quem nasceu pra ser Record nunca será Globo. Aceitem que dói menos.


Ronny respondeu:

Fazia tempo que eu não via um comentário tão sensato como esse!! kkkkkk


Dário j comentou:

É uma vergonha os Paulistanos e alguns evangélicos darem audiência,para um programa que só fala da vida pessoal das pessoas.Por isso que o Brasil está desse jeito.
Não é só a Globo que destrói Famílias a Rede Record também está destruindo Famílias.


Lukas respondeu:

Normal, brasileiro gosta é de uma fofoca, de barraco. Por que você que realities fazem sucesso? BBB, A Fazenda, Power Couple....



Nando Lopes respondeu:

A cara dos evangélicos: adora uma fofoca, não tira o pecado da boca. Eis a geração da hipocrisia que nós vivemos.


Veja também

Publicidade