O Planeta TV

"Quatro por Quatro", um clássico das 19h, chega à maioridade

Há 18 anos a trama de Carlos Lombardi chegava a seu final com muito humor.

Por: Emerson Ghaspar - Contato: [email protected]

No dia 22 de julho de 1995  ia ao ar o último capitulo de "Quatro por Quatro", a espirituosa novela de Carlos Lombardi que conquistou o Brasil.

Com seu humor característico, Carlos Lombardi brindou o publico ao apresentar histórias de quatro mulheres de diferentes que se viam humilhadas por seus parceiros e resolviam se vingar. As vingadoras eram: Abigail, Auxiliadora, Tatiana e Babalú.

Abigail (Betty Lago) era a típica e fútil dondoca que abandona sua carreira de psicóloga para se dedicar ao marido Gustavo (Marcos Paulo) e ao filho Ralado (Marcelo Farias) e a sobrinha Ângela (Tatyane Goulart). Quando é desmoralizada profissionalmente pelo marido e ainda leva dois tapas na cara, Abigail resolve se vingar de Gustavo.

Já Auxiliadora (Elizabeth Savalla) é a típica dona de casa que se dedicou integralmente ao marido, o hipocondríaco e divertido Alcebíades (Tato Gabus) e juntos construíram uma rede de padarias. Mas Alcebíades tem vergonha da esposa e  a troca pela amiguinha da filha, a sensual Elisa Maria (Lizandra Souto), isso depois de fazer com que Auxiliadora assine papeis passando tudo para seu nome.

Tatiana (Cristiana Oliveira) tem pouca estima, além de gaguejar quando está nervosa. A tímida Tatiana então é abandonada no altar pelo azarado  e trambiqueiro Fortunato (Diogo Vilela). Grávida no inicio da trama, ela resolve se vingar dele pela vergonha que passou.

A cabeleireira Babalú (Letícia Spiller) é a garota de periferia que não leva desaforo pra casa e diz o que pensa. A jovem  largou tudo(contrariando sua família) para ficar com o fogoso mecânico Raí (Marcelo Novaes). Tudo parecia correr para um final feliz se não fosse a infidelidade de Raí, que é flagrado na cama com outra pela própria Babalú.

O inicio da vingança acontece quando as quatro mulheres batem no carro uma da outra fechando o transito e acabam desacatando um policial que as leva presa. Na cadeia elas juram se vingar de seus ex- parceiros.

Paralelo a isso está Bruno (Humberto Martins) que abandonou a filha Ângela (Tatyane Goulart) depois da morte da esposa durante o parto da filha. Atordoado, Bruno vai para Amazônia e deixa a filha com Gustavo que é como um pai para a garota. A volta de Bruno acaba desencadeando uma briga pela guarda da garota.

A trama das quatro vingadoras foi cheia de ação e do dialogo ágil e sarcástico do autor. Destaques para: Betty Lago que fingiu ser Calpúrnia (Pupu), uma falsa irmã de Alcebíades que vinha para infernizar Elisa Maria e Elizabeth Savalla que em determinado momento da trama fingiu ser a mulata Maria do Socorro. Outro destaque foi Babalú que ganhou a simpática do público e lançou moda com seus shorts curtos e blusa cigana.

Entre os personagens que cresceram durante a trama estão: Ralado que detestava o pai e se envolvia com Duda (Luana Piovani), Ângela  com sua maturidade apesar de ser uma criança e Raí com seu mecânico cafajeste porem dono de um bom corajoso e inocente. Os personagens foram bem defendidos por Marcelo Farias, Tatyane Goulart e Marcelo Novaes.

Com personalidades diferentes, Abigail (a dondoca), Auxiliadora (a submissa), Tatiana (a eterna romântica) e Babalú (a nervosinha de periferia) formavam uma composição das várias faces da mulher atual.

A trama tinha a proposta de manter os mesmo níveis de audiência da antecessora, “A Viagem” que na época dava incríveis 52 pontos de audiência quando a meta era 40. "Quatro por Quatro" manteve índices próximos, entre 40 e 45 pontos, e conquistou os jovens com suas cenas de ação e humor. Os atores Humberto Martins e Marcelo Novaes ganharam o posto de galãs da trama, o que rendeu os papéis de protagonista da novela seguinte de Carlos Lombardi: Vira Lata.

A química entre Letícia Spiller e Marcelo Novaes era tão grande em cena que eles acabaram se envolvendo fora delas. Eles casaram e viveram juntos por alguns anos.

"Quatro por Quatro" terminava em uma cena que remetia ao começo da novela quando as quatro vingadoras voltam a se encontrar na delegacia e juravam vingança, como no inicio da trama. Babalú havia flagrado Raí com uma vizinha, Abigail havia brigado com um colega porque iria fazer um quadro para o Fantástico, Auxiliadora reclamava que seu cônjuge não era capaz de cuidar do sistema de segura das padarias já que era perito nisso e Tatiana havia sido abandonada no altar por Bruno, que tinha fugido com Ângela para não ser preso. As três dão as mãos como os mosqueteiros e assim termina a trama.

O texto ágil e dinâmico, associados a interpretações marcantes transformaram "Quatro por Quatro" em um dos maiores sucessos do horário das 19h  dos anos 90, que já foi reprisada em duas ocasiões: de 21/12/1998 a 12/03/1999 no Vale a Pena Ver de Novo e pelo Canal Viva no horário das 15h entre os dias 19/05/2010 a 8/04/2011.

E você? O que mais gostou em "Quatro por Quatro"? Comente.


Publicidade

Comentários (9) Postar Comentário

Vinicius comentou:

Quatro por quatro foi uma das melhores novelas das 7 que já vi!
Teve a responsabilidade de suceder A Viagem, outro grande sucesso do horário, e foi muito bem com sua trama ágil e divertida, marcas registradas de Carlos Lombardi.

vlad comentou:

Não sou fã de Lombardi.....teve muita coisa melhor que isso..Não gosto de seu estilo de fazer novelas, ainda por cima muito repetitivas. Ainda bem que saiu de cena. Foi tarde.

Ghael Thiego comentou:

Como esquecer Babalú e seu eterno "oh oh, acho que perdi meu namorado" HAUAHAUHAUAAHU. E olha que eu era criancinha...

Eli comentou:

De longe a melhor novela do Lombardi. Me divirto até hoje com o texto da novela. Tenho a novela em DVD! Saudades!

ca comentou:

ameii essa novela!!! foi a melhor das 19h e com certeza tah no TOP 10 das melhores!

IGNÁCIO comentou:

NOVELA ÓTIMA! FOI UMA DAS MELHORES NOVELAS DA GLOBO E DO AUTOR CARLOS LOMBARDI, QUATRO POR QUATRO É UMA ESTÓRIA CHEIA DE AÇÃO E COMÉDIA QUE DEVERIA SER REPRISADA MAIS VEZES.

Rodrigo comentou:

A novela é fantástica, assim como o autor. Sem mais.

Marcos comentou:

Uma da melhores novelas das 7...texto agil e divertido...com uma boa dose de drama e suspense. ..leticia spiler..betty lago e marcelo novaes e humberto martins foram incríveis. ..sem falar na super dupla de viloes marcos paulo e helena ranaldi...foram excelentes

Jesus Correia de Lima comentou:

Foi uma novela espetacular , o texto perfeito , uma comédia que só o Lombardi sabe fazer para o horário das 19:00 horas eu adoro o Lombardi , que saudade das novelas desse grande autor .

Publicidade

Veja também

Publicidade