O Planeta TV

Fera Radical: vingança, informática e o universo rural às 18h

Walther Negrão se inspirou em obra de Durenmatt para escrever trama das seis.

Por: Emerson Ghaspar - Contato: [email protected]

Ambientada na fictícia cidade de Rio Novo, Fera Radical narra a história de Cláudia (Malu Mader) e sua busca por vingança contra aqueles que destruíram sua família. No passado, a menina conseguiu fugir de um massacre que dizimou seus familiares, uma gente simples que impedia os planos de duas famílias: a Flores e os Orsini. Depois da tragédia, a jovem foi adotada por Marta (Laura Cardoso), uma cafetina que desistiu da vida após ter que entregar a filha que teve com o patriarca dos Flores.

15 anos após o massacre, Cláudia, que tem pesadelos recorrentes com o crime, encontra a oportunidade de voltar a pacata Rio Novo quando Heitor Flores (Thales Pan Chacon) exige a contratação de um analista de sistemas para cuidar da Fazenda Olho D’Agua. A heroína fica sabendo e parte para cidade em pleno domingo, chegando triunfalmente sob sua moto no noivado de Heitor com Marília Orsini (Carla Camuratti), o que sela a amizade dos dois maiores fazendeiros da região.

Foto: Fera Radical/TV Globo

Na cidade, Cláudia conhece Altino (Paulo Goulart), patriarca dos Flores que vive em uma cadeira de rodas desde a noite que a família da protagonista foi vitima do massacre. Além de ser pai de Heitor, um jovem empresário, Altino é pai de Fernando (José Mayer), um peão rude e de Olivia (Denise Del Vechio), fruto de sua relação extraconjugal com Marta. Os três foram criados por Joana (Yara Amaral), mãe somente dos homens, a grande vilã da trama, que não gosta de Cláudia desde o inicio.

Cláudia logo desperta o interesse de Heitor e Fernando, levando os irmãos a disputá-la. O envolvimento da protagonista com os filhos de Altino não é bem visto por Joana, que gostaria de ver um deles casado com Marília, a filha única de Donato Orsini (Elias Gleizer), segundo maior fazendeiro da região e dono da fazenda do Gaibu. O que todos desconhecem é que Marília mantêm um caso com Fernando, irmão de seu noivo.

Na fazenda Olho D’Água ainda trabalha Robério ( Older Cazarré), fiel capanga de Altino, que é casado com Lourdes (Cleyde Blota), uma bem humorada senhora que é dona da única pensão da cidade. No local moram os estudantes da escola de agronomia: Paxá (Tato Gabus), Dudu (Luiz Maçãs), Marcelo (Raul Gazolla) e Alex (Evandro Mesquita), além das filhas de Lourdes: Betty (Alexandra Marzo) e Vicky (Cláudia Magno).

Obstinada em sua vingança, Cláudia começa a investigar a família Flores em busca de pistas que comprovem que Altino foi o responsável pela morte de seus parentes, mas acaba descobrindo que Fernando e Marília tem um caso. Paralelo a isso, Joana se incomoda mais com a presença da analista de sistema e pede a Heitor, que a mande embora. O noivo de Marília segue as ordens da megera, mas Altino logo a revoga chamando a jovem para voltar a trabalhar no frigorífico da família.

Pouco tempo depois, Heitor e Cláudia partem em uma viagem de trabalho e Marília termina o romance, correndo para os braços de Fernando, que decide contar a família que está namorando a filha de Donato. Para provocar discórdia, a heroína arma um flagra, onde Heitor presencia um encontro de Fernando e Marília, onde o filho de Altino tem a certeza que foi enganado por anos. Heitor conta para todas as famílias que os dois eram amantes e acaba com a reputação do irmão e da ex-noiva. Escandalizado, Altino expulsa o filho de casa e Joana continua articulando para destruir a rival.

Prosseguindo em seu plano, Cláudia convence Fernando a se reerguer financeiramente e o aconselha a comprar o antigo sitio de seu pai, assim ela saberá quem ficou com a propriedade. A analista de sistema logo descobre que as terras pertencem a Altino e convence o patriarca dos Flores a vende-la.  A analista de sistema consegue o dinheiro emprestado com Marta e assim Fernando fica sendo seu devedor. A aproximação do peão com a vingativa heroína faz com que Marília desconfie da mocinha e comece a investigá-la.

Sócios, Fernando e Cláudia reerguem a fazenda que foram dos pais da heroína e ela começa a se apaixonar por ele. No meio de uma reforma, a heroína sofre um acidente e fica com o pé imobilizado, com isso Marta volta do Rio de Janeiro disposta a cuidar de sua protegida. É nesse momento que Robério a reconhece e corre contar para Altino. Marta, que na verdade se chama Mirtes, revela que deseja contar a Olivia que é sua mãe e desperta a ira de Joana. A matriarca acaba revelando a Fernando que tem péssimas lembranças a respeito da nova fazenda do herdeiro. É o estopim para que o rapaz decida investigar o local e o massacre com a família de Cláudia.

Paralelo a isso, Altino descobre que uma criança escapou do massacre cometida a família da heroína e não demora a descobrir que Cláudia é a sobrevivente que voltou para se vingar. O patriarca revela a protagonista que foi baleado nas costas pelo seu pai. Depois de uma longa conversa, os dois fazem as pazes. Joana não demora a descobrir a origem da analista e tenta expulsá-la da cidade, mas a jovem a enfrenta e garante que vai ficar.  Nesse período, Olivia faz as pazes com Marta, sua verdadeira mãe.

Não aguentando mais as maldades de Joana, Altino pede abrigo na casa de Cláudia. A vilã resolve tirar proveito da situação e envenena Fernando insinuando que seu pai e a analista de sistema tem um caso. O patriarca dos Flores também desconfia que sua esposa mantinha um caso com Donato e decide por fim na sociedade que tinha em seus frigoríficos. Para manter os negócios unidos, Marília e Heitor resolvem se casar.

Cansada de não descobrir quem foi o responsável pela morte de sua família, Cláudia coloca Altino contra a parede e ele revela que Joana foi a responsável pelo massacre. A analista de sistema vai a delegacia e pede para a reabrir o processo. Logo depois, a heroína procura a megera e exige que ela pare de atrapalhar seu relacionamento com Fernando. A vilã paga para um capanga atirar na protegida de Marta, mas ela acaba sendo socorrida a tempo pelo filho mais velho de Altino.

Fernando fica chocado pela polícia não fazer nada e então descobre que Cláudia tentou reabrir o processo a respeito do massacre, acusando Joana. O peão procura pistas e descobre que a própria mãe destruiu a vida de sua amada. Certo de que a genitora é uma megera, Fernando faz as pazes com Cláudia e marcam a data de casamento, para desespero da matriarca dos Flores, que promete acabar com a relação.

No dia da cerimônia, Joana visita Cláudia, que já está vestida de noiva, e a ameaça com um revolver. As duas brigam pela posse da arma, que dispara acidentalmente matando a vilã. Com isso, Fernando acredita que a amada é uma assassina e a entrega a policia. No último capítulo, a analista é julgada e absolvida. Em uma das cenas finais, Fernando entra de cavalo no tribunal para resgatá-la. A cena final da trama é marcada pelos personagens centrais tirando foto em seus momentos de felicidade.

Fera Radical foi inspirada na peça A Visita da Velha Senhora, do escritor Friederich Dürrenmatt. O autor já havia se inspirado na mesma obra para escrever a novela Cavalo de Aço, exibida em 1973  pela TV Globo. Assim como na obra de 1973, a protagonista usava uma moto por onde passava, daí o nome de Fera Radical. A trama foi escrita em 40 dias para poder substituir uma trama que havia sido rejeitada.

Fera Radical apesar de ser ambientada no interior não era considerada uma trama rural. Temas como contrabando de sêmen, inseminação artificial e exportação de carne foram abordados na novela. A trama é considerada uma das melhores novelas dos anos de 1980 por seu folhetim tradicional, com tramas bem amarradas, um elenco talentoso e uma direção segura.

A cidade de Vassouras no Rio de Janeiro serviu de locação para ambientar a fictícia Rio Novo. No local também ficava a locação da fazenda Olho D’Água, que na verdade se chama Fazenda Aliança.  As locações para a pensão de Lourdes era o Retiro dos Artistas, na zona oeste da cidade maravilhosa.

Sob a supervisão de Paulo Lois e Sônia Gallo, o figurino da trama teve como referência o universo rural. Destaque para a jaqueta usada por Marília, que ditou moda. O figurino de Cláudia eram composto por trajes que contrastavam o claro e o escuro.

O cantor Cazuza fez uma participação especial como ele mesmo no capítulo 74  da trama. Na ocasião ele cantou a música Ideologia, sua música de trabalho e não a musica Vida Fácil, que fazia parte da trilha da novela. Os cantores Sérgio Reis (no capitulo 134) e Nana Caymmi também fizeram participações especiais.

Destaque para as interpretações de Malu Mader, Carla Camuratti, Paulo Goulart e Yara Amaral, que roubou a cena com sua vilã Joana Flores. Infelizmente foi o último trabalho da atriz que veio a falecer no Naufrágio do Bateau Moache, no réveillon de 1988/89

Com duas trilhas sonoras, as habituais nacional e internacional, Fera Radical apresentou em seu primeiro álbum uma seleção eclética de musicas, fugindo do rotulo de que a novela era uma trama rural. O álbum era estampado pela atriz Carla Carmuratti, interprete de Marília e possui as seguintes musicas: Verdades e Mentiras/ Maria Bethânia, A Cura /Lulu Santos, Sonhos/ Jane Duboc, Más Companhias/ Virginie e o Fruto Proibido, Castigo /Eduardo Dusek, Cremoso /César Camargo Mariano, Peão/ Almir Sater, Me Faz Bem / Gal Costa, Tabuleiro /Sá & Guarabira, Vida Fácil /Cazuza, Paraíso/ Mú, Sobrou prá Mim/ Tunai, Pedaços / João Caetano e Fera Radical / Solange. Nesse álbum os destaques foram a música Fera Radical que era tema de abertura e marcou a novela, além da musica A Cura, hit entre os jovens.

A trilha internacional era estampada pelo ator José Mayer, interprete de Fernando e tinha as musicas:  She's Like The Wind/Patrick Swayze & Wendy Fraser,Get Outta My Dreams, Get Into My Car/ Billy Ocean, (You Make Me Feel Like A) Natural Woman/Carrie Hamilton & Yutaka Tadokoro, Living in a Box/ Living in a Box, That's What Love Is All About / Michael Bolton, Lessons In Love /Level 42, Magic Emotions / Joel Paul Drade, Love Changes Everything/ Climie Fischer,  Tell It To My Heart/ Taylor Dane, Just a Little Love/ Rainier Hoeglmeier, Promises /Basia, Special Way / Kool & The Gang, Watch Your Step/ StarMary's Prayer/ Danny Wilson.

Escrita por Walther Negrão com a colaboração de Rose Calza, Luiz Carlos Fusco e Ricardo Linhares; Fera Radical foi dirigida por Denise Saraceni e Gonzaga Blota. A trama foi exibida em 203 capítulos, entre 28/03/1988 a 19/11/1988, ganhando uma nova exibição entre 16/12/1991 e 08/05/1992 no vespertino Vale a Pena Ver de Novo. Além disso, a novela foi apresentada em mais de 30 países, entre elas: Alemanha, Angola, Argentina, Áustria, Canadá, Espanha, Grécia, Guatemala, Nicarágua, Rússia, Suíça e Turquia.

Fera Radical apresentou uma trama que apesar de ser ambientada em uma cidade fictícia do interior mostrava um mundo marcado pelo inicio da globalização. Apesar de fazendas e todo universo rural, a informática mostrada através do personagem Cláudia já mostrava que o mundo se tornaria pequeno através da tecnologia, mas que bons folhetins se manteriam eternos se tivesse um bom mote. A novela merece uma reprise pelo Canal Viva!

Comentem, Compartilhem.



Publicidade

Comentários (8) Postar Comentário

Eduardo comentou:

Essa novela foi uma das melhores novelas de todos os tempos boa demais Malu Mader e José Mayer faziam par perfeito pena que depois não fizeram mais nem uma novela como pares românticos.História belíssima!Saudades e mais saudades de novelas como esta!

claudio Reis comentou:

Sem sombra de dúvidas, o melhor papel de Malu Mader na TV e antológica cena de Fernando à cavalo no tribunal resgatando Cláudia.

Toninho Lima comentou:

Gostaria que passasse no vale a pena ver de novo ou pelo viva

Carlos comentou:

Não gostava dessa novela na época que passou e olha que naquele tempo eu era um noveleiro viciado! Exagero de quem falou que é uma das melhores novelas de todos os tempos, a 1ª versão de Escrava Isaura, A sucessora , A gata comeu (maior audiência das 6 de todos os tempos ou Mulheres de areia, com certeza eram bem melhores!!!


Junior respondeu:

SABE NADA INOCENTE


Angelo comentou:

Bela novela e a trilha sonora maravilhosa... Músicas que marcaram uma época. Hoje não se tem mais trilhas de novelas com tantos sucessos.

Eduardo comentou:

Uma das melhores novelas de todos os tempos. Vale muito ser exibida pelo Viva. Malu Mader linda e talentosa na época...

claudia comentou:

novela maravilhosa. tenho saudades dessa época em que novela era pra se assistir junto com a família e não nos sentia-nos constrangidos porque nossos pais estão na sala enquanto filhos batem nos pais e outras cenas mais fortes !!!

André comentou:

A fazenda Aliança é na cidade de Barra do Piraí - RJ e não na cidade de Vassouras - RJ.

Veja também

Publicidade