O Planeta TV

The Voice Brasil 4x09 - Top 24, Parte 1

Memórias de um programa desesperado para se tornar irrelevante.

Por: Daniel Melo - Contato: [email protected]

Foto: Divulgação/Globo

Depois de uma questionável rodada de fogo, o The Voice Brasil tinha muito o que fazer pra provar que estamos diante de uma boa temporada, mas em uma semana ele conseguiu não apenas levar por água abaixo as últimas duas boas semanas que teve e ainda por em xeque o futuro da temporada. Ainda temos 4 semanas até a final e se os demais shows ao vivo tiverem o mesmo nível que o programa dessa semana, ficará difícil até mesmo de eu estar aqui no ano que vem cobrindo o programa, coisa que eu até então fazia por amor, mas depois dessa semana, não sei mais.

Outra questão que me deixou pensativo (na verdade, todo ano, toda semana me deixa pensativo) é a organização do programa daqui pra frente. Semana que vem o restante do Top 24 se apresentará e restarão 3 semanas de shows ao vivo e 4 candidatos em cada time, o que indica que a final dessa temporada terá o mesmo formato da final da 1ª temporada, onde 8 candidatos, dois em cada time, chegavam na final e daí o técnico escolhia um dos dois para a próxima rodada e teríamos o nosso Top 4, sendo um de cada time.

Outra questão a ser levantada é a cota para times. Dentre as versões do programa que assisto, (US, UK, AU e BR), apenas o Brasil ainda mantém as cotas para times, fazendo com que todos os técnicos tenham um candidato representando seu time na final. As demais versões eliminam candidatos independentemente dos times. Seria muito interessante ver como isso aconteceria aqui no Brasil. Suspeito que teríamos um Team Lulu e um Team Brown completamente dizimados antes da semifinal. Eu ia adorar ver isso só pra rir da cara do Lulu vendo seu time sendo eliminado.

Mas chegou o momento de pararmos de rir e lembrar das desgraças que foram as performances da semana. Acabei separando por time mesmo, porque o programa não merece o trabalho de fazer um ranking de 12 pessoas.

Team Brown

3) Adna Souza - Uma Louca Tempestade (Ana Carolina)

Ana Carolina deve ter morrido de desgosto com essa apresentação de Adna. A menina é ruim demais, senhor... A voz dela é diferente, claro. Mas a cada fase que passa, mais claro que fica que é um diferente bem ruim. Adna nessa performance não foi capaz de passar nenhuma emoção e ainda fez uma performance que foi de naturalidade absolutamente zero. Sem falar que aquela “produção” foi bem desconexa. Aquele vestido, que foi a melhor coisa dessa apresentação, em nada se ligou à música, ou a voz da cantora, só mesmo ao tamanho da minha raiva de vê-la nesses shows ao vivo. Aquela tentativa de falsete (inaudível) no final também foi triste. Mas pior que a performance em si foi ver os técnicos rasgando elogios à cantora. A que ponto chegamos!

2) Paula Sanffer - Chove Chuva

Foto: Divulgação/Globo

Sempre achei Paula bem melhor do que muitos diziam, mas admito que ela precisava provar que era mais do que um colspay de Ellen Oléria feat. Rose Oliver. E ela até conseguiu, mostrando que é uma artista mais axé que soul, como as outras duas. O problema é que a performance em si, foi bem mediana. Acho que Paula poderia ter usado um pouco mais de força vocal nos versos, que foram bem lineares. Aliás, vocais incríveis foram bem escassos nessa performance, que se destaca pela “presença de palco dela”. Paula não correu nenhum risco vocal e a critico muito por isso, porque eu até gosto da cantora, mas ela não me ajuda a defendê-la. Mas do lado positivo, como Brown apontou, ela estava em perfeita harmonia com a música. Pessoalmente, não gostei de Brown expor a vida particular de Paula dessa maneira, falando da doença dela, mas o cúmulo mesmo foi Cláudia Leitte se meter no meio e invocar Selena Gomez no programa. Foi quando percebei que qualidade vocal na noite não haveria.

1) Agnes Jamille - Like a Star

Foto: Divulgação/Globo

Amo “Like a Star”, mas apesar de Agnes ter feito um bom trabalho, o resultado foi muito inferior à uma das melhores performances da temporada: “Caçador de Mim”, quando Agnes mostrou que tipo de música que cabe perfeitamente na sua voz. E Agnes até sabe cantar em inglês, mas ela não tem o alcance necessário para começar a música num tom já alto e subir ainda mais do meio pro fim. Talvez de diminuísse um tom, o resultado seria melhor. Ainda assim, entre alguns vacilos vocais, Agnes foi a melhor performance do Team Brown nessa noite com uma considerável folga. E também uma das melhores da noite, por pior que isso possa parecer.

Obs: Agnes engordou 30 kgs com esse vestido! (Mais um) Ponto (negativo) para a produção do programa!

Resultados: Tudo muito perfeitamente justo aqui. Agnes avançando pelo público com 38% dos votos. E Brown, muito inteligentemene salvou Paula e eliminou Adna Souza, a cagada-mor da temporada.

Team Milk

3) Willian Sam’Per - Réu Confesso (Tim Maia)

Melhor performance vocal de Willian, ao ponto de eu ainda precisar pensar pra saber se eu gostei ou não. Mas mais uma vez, nos primeiros 30 segundos, decidi que não gostei. Achei tudo muito desconexo. Você não precisa cantar Tim Maia de uma maneira americanizada (me refiro aos vícios vocais, não à firula) e robótica. E outra, a dança foi completamente desnecessária, pois acabou só atrapalhando Willian. A própria Cláudia deixou isso implícito em seu “feedback” ao cantor. Willian até tem falsetes interessantes, mas é muito sem graça. Não sabe chamar a atenção para si como um artista completo.

2) Nikki - Não Para (Anitta)

Finalmente pudemos ouvir Nikki cantar em português e digo que não foi uma experiência muito boa. A versão com um quê de cabaré da música de Anitta ficou interessante e bem diferente. Mas foi mais intrigante que agradável. Melodicamente, Nikki perdeu o controle da apresentação em alguns momentos e sem falar que a cantora entrou morta e saiu enterrada daquele palco de tão sem expressão que estava. Boa parte do que gostei de Nikki em sua batalha foi embora aqui e embora a palavra-chave tenha sido “criatividade”, a qualidade musical passou bem longe, ao ponto de fazer uma performance do mesmo nível da de Willian. Foi uma ideia louvável, mas muito mal executada.

1) Alice Tirolla - Skyfall (Adele)

Foto: Divulgação/Globo

Incrível como em pleno 2015, depois de 3 álbuns e milhões de singles, as pessoas ainda insistem em cantar Adele em realities musicais. Eu até normalmente me importaria bem mais com isso, mas acontece que Alice fez um trabalho muito bom com a música tema do filme do 007. Gostei muito que ela escolheu a música certa para explorar o lado mais sexy (leia-se sussurrado) da sua voz, que foi muito aclamado por Lulu na sua audição. E mais, Alice mostrou uma potencia vocal que até então não mostrou ter. Apesar do seu registro mais baixo dividir opiniões, as notas mais altas foram muito bem executadas. Fazendo um trabalho simples, porém completo e rico, Alice fez a melhor performance da semana. A única digna de dar replay.

Resultados: Assim como no Team Brown, o Team Milk também teve uma votação muito justa. Alice, merecidamente avança com 46% dos votos e Cláudia depois de muito enrolar acabou fazendo o óbvio e salvando Nikki. A eliminação de Willian, pelo menos se deu com uma performance decente.

Team Lulu

3) Marcos Matarazzo - Bohemian Rhapsody (Queen)

2 minutos! 2 minutos que eu perdi e nunca mais vou recuperar na minha vida. NUNCA! Gente, realmente me doeu no coração ver Marcos assassinando o maior e melhor (e meu favorito) clássico do Queen a cada verso. Quando eu disse que Marcos precisava abraçar seu lado Adam Lambert quis dizer para ele investir num lado mais pop do que diva e se inspirar na presença de palco do cantor de “Ghost Town”. Mas não, Marcos resolve fazer uma apresentação teatralizada exacerbadamente e o que era para aproximá-lo do público acabou justamente o afastando dele. Marcos mirou em Adam Lambert e mais uma vez acertou no Ferdinando. Foi triste!

2)Tori Huang - We Found Love (Rihanna)

Agora a p**** ficou séria. Eu até entendi a tentativa de Lulu ficar com Tori nas batalhas, mas aqui ficou muito mais claro que a cantora precisa cada vez mais voltar ao estilo da sua incrível audição. Aquela em que ela deu uma repaginada muito bacana numa música do Zeca Baleiro e fez uma das melhores audições da temporada. Porque absolutamente nada se salvou aqui. Os vocais foram instáveis e exagerados, como na sua batalha. O cenário, assim como na maioria das performances da semana, foi completamente aleatório. E a música, apenas evidenciou todos os pontos fracos da cantora. A sorte dela é que apenas um candidato do Team Lulu poderia ser eliminado e Marcos conseguiu ser ainda pior que ela.

1) Jonnata Lima - Açaí (Djavam)

Não se enganem. Apesar de Jonnata estar em primeiro aqui, não significa nem de longe que ele foi bem, apenas que ele foi menos pior que os outros 2. Apesar de não ter sido nenhum desastre, foi tão sem graça quanto a sua audição e sua batalha. Mas ele pelo menos conseguiu se manter afinado do começo ao fim da sua performance, o que é muito mais do que os outros dois podem dizer. E só!

Resultados: Até mesmo o Team Lulu teve eliminações justas, gente! Com certeza esse talvez tenha sido o ponto alto da semana: “a justiça”. Mas aqui, Tori avançou com 45% dos votos, o que eu achei um pouco demais para uma performance tão cheia de defeitos e Lulu salvou Jonnata, o que excepcionalmente essa semana foi muito acertado.

Team Michel

3) Edu Santa Fé - Luar do Sertão

Se a performance de Edu teve algum mérito foi o de a música ser absolutamente perfeita para a voz dele. Mas só a música me chamou a atenção mesmo, porque assim que Edu abriu a boca, já me deu uma preguiça de vê-lo continuando a cantar. Ao ponto de eu ter desligado a televisão, mas aí eu lembrei que ainda tinha Franciele pra cantar e voltei. Mas apesar de competente, Edu não chama a atenção e esse sempre será seu maior defeito como artista.

2) Matteus - Caso Indefinido (Cristiano Araújo)

Foto: Divulgação/Globo

Matteus pode ter escolhido uma música muito previsível (assim como todos os 12 candidatos de hoje, exceto talvez Alice e Nikki!), mas em uma noite tão ruim, ele consegue ser um destaque. Apesar de ser sua performance mais sem graça, ainda conseguiu ser melhor que boa parte dos candidatos de hoje. Claro, a canção estava bem acima do seu limite vocal, mas pelo menos ele correu riscos e por isso sua performance foi mais interessante.

1) Franciele Karen - Clarity (Zedds)

Foto: Reprodução/Globo

Franciele é uma boa cantora. Muito melhor que isso. A precisão vocal da menina é muito apurada e impressionante. E por isso, ao escolher uma música já batida e tão fácil para si mesma, fez uma performance muito sem graça, ainda que vocalmente irretocável. Não chegou nem perto da sua batalha, mas ainda assim foi bem. Nem de longe merece sair. Ainda mais para dois dos sertanejos mais sem graça que Michel tem em seu time

Resultados: Ainda tentando entender como ABSURDOS 53% do público votante pode querer votar em Edu Santa Fé. Ai, esse público! Mas o pior não foi nem o público salvar Edu, mas sim, Michel se recusar a salvar Franciele para levar adiante mais um cantor sertanejo que não vai fazer muito mais do que já fez até a sua eliminação. Sem dúvida, uma das poucas manchas o até então irretocável currículo de Michel no programa. Oremos por Renato semana que vem.

Bem pessoal, foi isso! A semana foi tão inútil que não deu assunto nem para um post direito, fazendo com que eu tenha que tirar leite de pedra pra fazer a coluna essa semana. Segue aí as minhas torcidas para avançar na semana que vem:

- Team Lulu: Joelma Santiago e Cris Silva (com Ayrton Montarroyos eliminado)

- Team Brown: Gau Silva e Rebeca Sauwen (com Junior Lord eliminado)

*O Team Brown talvez tenha a decisão mais difícil da semana que vem!

- Team Milk: Lorena Ly e Brícia Helen (com Vanessa indo pra casa)

- Team Michel: Renato Viana e Mali (com Renan Ribeiro eliminado)

Obs: Talvez por querer avançar com Mali semana q vem e ela já estar em processo de popficação, Michel tenha eliminado Franciele essa semana. Por isso, vamos nos lembrar na melhor performance de Franciele no The Voice Brasil. A sua audição no ano passado.

Fiquem com o luto por Franciele e até a semana que vem!



Publicidade

Comentários (4) Postar Comentário

Patrick Leão comentou:

Adorei a homenagem pra Franciele, foi muito injusta a eliminação dela, mesmo ela não indo tão bem, foi bem melhor que os outros dois que passaram, fiquei muito triste e decepcionado com o público que vota, realmente no nosso país quem manda é o ritmo sertanejo. As outras performances foram sem graça e irrelevantes, gostei apenas da Alice, me surpreendeu e comecei a gostar dela, espero que essa semana Renato, Bricia, Rebeca e Mali salvem o programa, pq tá osso acompanhar.
Queria muito tbm que o programa poderia ter eliminações independente do time, seria mais justos com os candidatos, certeza que Lulu e Brown iria ficar sem ninguém num TOP 4.
Oremos que o programa essa semana se reencontre e nos faça ter vontade de assistir.

luan comentou:

A tori cantou muito mal essa semana, é verdade, porém a menina tem talento e poderá fazer um apresentação grandiosa da próxima vez, no fraco time lulu desse ano, ela e a Joelma poderão fazer a diferença.

Igor comentou:

Não acreditei quando Franciele foi eliminada. Ela era uma das melhores participantes da temporada. (E continuará sendo!) Fará muita falta nos próximos shows! LUTO

EDU comentou:

Caro Daniel Melo, juro que tento mas não consigo entender tamanhos preconceitos da sua parte, primeiro foi a questão de cantas músicas internacionais e o famoso regionalismo, agora me pergunto e te pergunto: Qual o problema em algum candidato cantar Adele?
não entendi sua estranheza, a cantora tem excelentes hits que mostram as qualidades vocais e sinceramente não entendi seu questionamento!


Daniel Melo respondeu:

Não é preconceito... Ok, é sim, mas não é sem fundamento. As músicas da Adele são marcadas profundamente por vocais incríveis com uma conexão absurda com aquilo que é cantado, atributos esses que dificilmente vemos em um candidato de um reality show. Se você vai cantar uma música de um cantor consagrado, ou você canta perfeitamente ou você escolhe fazer algo totalmente diferente em termos de arranjo. Quando você não faz nem uma coisa, nem outra, tudo que o público vai ver é a distância da sua versão para a da Adele. Uma estratégia um pouco melhor é escolher musicas não tão consagradas. De Adele por exemplo, escolher cantar "Rolling In The Deep", "Someone Like You", "Set Fire To The Rain", "Turning Tables", e "Chasing Pavements", "Hello" é um tiro no pé certo. Se Alice escolhesse cantar "Take It All", "That's It, I Quit, I'm Moving On", "One and Only", "Don't You Remember", por exemplo, que são músicas que não foram lançadas como singles pela britânica, o nosso expectro de comparação seria menor e a nossa tolerância seria maior, porque a música não é batida e ainda não estamos saturados dela. Por isso que cantar Adele não leva ninguém a lugar nenhum, porque você dificilmente será lembrado pela sua versão da música, mas sim como mais um cover.



Daniel Melo respondeu:

A própria "Skyfall" ainda mais por ser tirlha sonora de um filme de uma franquia muito conhecida, torna todo esse processo ainda mais difícil, pois a música é operática, é grandiosa por si só e a voz de Adele só complementa tudo isso. Ou seja, numa competição musical, sempre que puder escolher entre cantar Adele e não cantar Adele, não cante. Garanto que você será mais respeitado se fizer a segunda opção.



Daniel Melo respondeu:

A própria "Skyfall" ainda mais por ser tirlha sonora de um filme de uma franquia muito conhecida, torna todo esse processo ainda mais difícil, pois a música é operática, é grandiosa por si só e a voz de Adele só complementa tudo isso. Ou seja, numa competição musical, sempre que puder escolher entre cantar Adele e não cantar Adele, não cante. Garanto que você será mais respeitado se fizer a segunda opção.



Daniel Melo respondeu:

A própria "Skyfall" ainda mais por ser tirlha sonora de um filme de uma franquia muito conhecida, torna todo esse processo ainda mais difícil, pois a música é operática, é grandiosa por si só e a voz de Adele só complementa tudo isso. Ou seja, numa competição musical, sempre que puder escolher entre cantar Adele e não cantar Adele, não cante. Garanto que você será mais respeitado se fizer a segunda opção.


Veja também

Publicidade