O Planeta TV

The Voice Brasil 4x08 - Rodada de Fogo

A definição de injustiça.

Por: Daniel Melo - Contato: [email protected]

Foto: Divulgação/Globo

Como já haviam me alertado, nessa Rodada de Fogo, a organização (e o bom senso da produção) passaram longe. O The Voice Brasil tornou a copiar as versões estrangeiras do The Voice, mas dessa vez copiou uma das piores coisas já inventadas na franquia.

Na 4ª temporada do The Voice Austrália, esse ano, tivemos as “Super Battles”. Após as batalhas, os times estavam com 8 candidatos e cada coach (técnico) escolhia dois membros do seu time para avançarem diretamente para os shows ao vivo. Os demais 6 candidatos eram divididos em grupos de 3, dos quais apenas um avançaria. Ou seja, no final, cada time chegava na fase final com 4 candidatos. O problema disso tudo são esses passes livres, que não deveriam existir em hipótese nenhuma. Esses passes livres existiram no The Voice UK em 2013, na Austrália esse ano e agora chegou ao Brasil, e assim como nos exemplos anteriores, não deu certo.

A partir do momento em que você tem uma competição, todos os candidatos tem que ser tratados em pé de igualdade, o que se não acontecer, abre um espaço muito grande para que ocorram injustiças. E digo isso, porque acho um absurdo nem todos os candidatos terem que cantar para avançar para a próxima fase, sendo isso ruim de duas maneiras. 1) Perdemos a chance de ver nossos favoritos cantarem; 2) E somos obrigados a ver os técnicos avançando quem eles bem entenderem, e se tratando dos técnicos do The Voice Brasil, sem critério nenhum.

Tirando duas candidatas em especial, não houve perdas nesse episódio, mas quem garante que um candidato que recebeu esse passe livre não iria fazer uma performance horrível e merecer ser eliminado? Quem garante que os eliminados não se sairiam melhor que alguns aprovados instantaneamente? Nunca saberemos.

Mas se tenho algo de positivo pra falar sobre o programa essa semana é que em termos de apresentações, tivemos provavelmente uma das melhores noites da temporada, com muitos candidatos fazendo suas melhores apresentações e uma candidata que simplesmente me deixou de boca aberta, fazendo a melhor performance da temporada. E o melhor? A minha completa cara de surpresa quando vi tudo isso. Então, vamos às performances, que essa semana teve até os times ranqueados em ordem do que mais para o menos decepcionante:

Team Lulu

Eu juro que entendo Lulu escolhendo Joelma, Tori e Marcos para a próxima fase. Agora, Jonnata? Bem, se bem que ele só errou um nome, o que deve ser um recorde para Lulu. Trocaria facilmente Jonnata por Thaís.

4) Nando Vianna - Kiss From a Rose (Seal)

Se eu achava que Nando já não tinha chance nenhuma de avançar, foi com essa performance que tive a certeza absoluta que ele seria eliminado. E também pudera, absolutamente nada deu certo nessa performance. E até os momentos de mais força e precisão vocal pareciam mais um golpe de sorte de alguém desesperado que méritos vocais concretos. #VoltaRafael

3) Ayrton Montarroyos - Nunca (Lupicínio Rodrigues)

Talvez a melhor performance de Ayrton até aqui, mas percebi que todas as performances dele foram exatamente iguais. "Nunca" porém, teve o leve trunfo de ser a melhor vocalmente, de possuir um pouco mais de personalidade, de força.Concordo muito com Claudia quando ela diz que a emoção dele se destacou, mas no geral, apenas de bom, não chamou tanto a minha atenção, apesar de competente.

2) Cris Silva - Blues da Piedade (Cazuza)

Foto: Divulgação/Globo

Essa puxa-saco escolheu cantar a música favorita do técnico. Mas independente disso, Cris fez sua melhor performance até aqui. E foi um dos destaques do Team Lulu nessa rodada. Vou dizer que apesar de ter achado muito bom da primeira vez que assisti, a medida que fui revendo, percebi que a voz e a emoção de Cris estavam em níveis diferentes, o que impediu de me conectar mais profundamente com ela nessa performance. E as nuances foram apenas emocionais, não vocais. Vocalmente foi bem linear e entediante (não por ter sido ruim, mas por ter sido previsível). Aliás, Cris sempre parecia estar acima da nota, nunca na nota certa. Só fiquei com imensas saudades de Luana Camarah e Bruna Barreto fazendo uma das melhores batalhas de 2013 com essa música.

1) Thaís Moreira - Marvin (Titãs)

Foto: Reprodução/Globo

Thaís foi a minha favorita dos 4 por ter conseguido conciliar uma boa performance vocal com uma interpretação verossímil (e minimamente interessante) e um vislumbre do que ela pode fazer quando sair do programa, o que sempre conta pontos a favor. Apesar de ter gostado bastante e achar o melhor que Thaís já fez no programa, ainda faltou muito para que ela conseguisse chegar no nível excelente, mas com certeza foi mais do que suficiente para merecer avançar para os shows ao vivo, ainda mais não cometendo grandes erros e conseguindo trabalhar o palco sem ser de maneira forçada como nas duas apresentações anteriores.

Team Michel

Previsivelmente (e muito corretamente), Michel salvou Renato Vianna e Franciele Karen. Agora, Matteus e Edu foram escolhas bem questionáveis. Ainda mais porque tínhamos Mali e até mesmo Renan como escolhas melhores.

4) Xanndy - Ainda Bem (Thiaguinho)

O que pode ser mais previsível que um pagodeiro cantando Thiaguinho? Mas vamos combinar, Xanndy começou fraco e terminou saindo do tom como se não houvesse amanhã. E se não havia chance de Xanndy passar, por motivos de estratégia de Michel Teló (que descaradamente apenas roubou dois candidatos para usar de cordeirinho de sacrifício nessa rodada), não ia ser com uma performance medíocre dessas que ele conseguiria chamar a atenção de alguma pessoa.

3) Leo Chaves - Fly Away (Lenny Kravitz)

E pra provar que nada é tão ruim que não possa piorar, Leo, um dos meus favoritos nesse time, quase conseguiu superar a mediocridade de Xanndy e mandou um karaoke que conseguiu me fazer torcer pela eliminação de um cantor que até então eu só tinha torcido a favor. Não foi ruim, mas foi tão sem vida, sem graça, sem originalidade, tão copiado que não conseguiu chamar a atenção. E vocalmente, Leo fez uma cópia descarada dos trajetos vocais originais. Ficou feio.

2) Renan Ribeiro - Recaídas (Henrique e Juliano)

Foto: Divulgação/Globo

Quero de volta aquele Renan das audições. Ele continua bom, mas sinto que a medida que o programa vem avançando, ele vem me fazendo perder a empolgação que eu tinha com ele naquele primeiro momento. Essa música, apesar de mostrar exatamente o que ele vai fazer fora do programa, não consegue se mostrar um encaixe (vocal) tão perfeito para ele como "Implorando Pra Trair", e sendo um sertanejo (genérico), escolher a música perfeita para as suas apresentações é crucial. Assim como Mali, avançou tranquilamente devido a baixa qualidade do time nessa rodada.

1) Mali - Only Girl (In The World) [Rihanna]

Foto: Divulgação/Globo

Voltando ao pop, Mali conseguiu facilmente se destacar no fraquíssimo grupo de apresentações do time de Michel Teló. Não foi absolutamente incrível, na verdade muito longe disso, mas serviu pra evidenciar a evolução vocal de Mali até aqui. Na audição, Mali era aquela cantora que podia vir a ser boa, mas que precisava de mais confiança. Veio a batalha e Mali surpreendeu a todos (pelo menos a mim) no palco e agora, vemos ela juntando esses dois aspectos em uma só performance. A presença de palco da menina foi de fazer inveja em muitos, mas apesar de ter mandado bem nas notas mais altas, as notas mais baixas pareciam um tanto quanto soltas, feitas de qualquer jeito. No geral, foi bem, mas quero ver Mali brilhando é com um repertório pop nacional.

Team Brown

Brown fez o Lulu e começou salvando Adna. Porém, suas outras 3 escolhas conseguiram me fazer esquecer levemente de Adna. Agnes, Paula e Rebeca foram excelentes escolhas e acredito cada vez mais que Rebeca tem chances reais de ser a finalista desse time.

4) Dani Lino - Love Me Like You Do (Ellie Goulding)

Ai, Dani Lino. Tanto potencial desperdiçado que parece brincadeira. Uma das piores escolhas musicais da noite e uma das piores performances vocais da noite. Love Me Like You Do é vocalmente bem distante das capacidades vocais (e um pouco do estilo) da menina, que não aprendeu com o outro desastre que foi "Shake It Off". As passagens rápidas da voz de peito para o falsete foi triste e fiquei realmente com pena da cantora pelo vexame que ela estava passando ali no palco. No refrão a coisa normalizou, mas não deu. Mesmo.

3) Matheus Zuck - Que Sorte a Nossa

Matheus, assim como Paulynha Arrais conseguiu passar pelo programa sem nenhuma performance relevante, mas conseguiu fazer sua melhor performance na temporada (o que não era muito difícil) justamente quando é eliminado. E se Junior, que foi muito bem, não conseguiu deixar a impressão de ter sido esquecível de lado, não vai ser Matheus, que de fato foi esquecível, que vai conseguir êxito nesse aspecto. A maior sorte dele foi Dani Lino fazer uma performance muito ruim antes dele cantar, porque aí, disfarçou muito as limitações dele.

2) Junior Lord - Coleção (Ivete Sangalo)

Foto: Divulgação/Globo

Essa sim foi uma música inesperada que deu certo. Apesar de não ter a melhor voz da competição, Junior consegue compensar com o seu gritante potencial comercial. Vocalmente, foi bacana, como sempre. E emocionalmente, pareceu bem forçada, mas nada realmente preocupante. Aliás, preocupante só as caras de Cláudia e Lulu, que pareciam achar essa performance a melhor coisa do universo. E digo logo, não foi. Mas valeu a pena assistir. Nenhum erro foi cometido aqui, mas apesar de muito bem executada, no final, acabou sendo um pouco esquecível.

1) Gau Silva - O Mundo é um Moinho (Cartola)

Foto: Reprodução/Globo

Gau conseguiu fazer uma  das performances mais belamente equilibradas da temporada. Não pesou e nem pecou em nenhum aspecto e teve como resultado uma das melhores performances da noite. Tudo casou muito bem aqui. Ela soube exatamente quando tomar uma abordagem mais serena, introspectiva e quando subir o tom e gritar com elegância (aspecto que Cris Silva podia aprender muito com ela). Gau vai aos poucos de consolidando como um dos melhores nomes da temporada.

Team Milk

Cláudia, assim como seus colegas jurados, foi extremamente previsível, salvando ou seus candidatos que viraram 4 cadeiras, ou os mais populares. Concordo com as escolhas por Lorena e Nikki e até engulo a por Alice, mas a de William é difícil de segurar. Triste ver o que a falta de testosterona faz num time.

4) Paulynha Arrais - Logo Eu (Jorge e Matheus)

Paulynha conseguiu entrar e sair do programa e não fazer nenhuma performance boa. Posso não saber qual música poderia dar a Paulynha um momento de grande destaque, mas tenho certeza que não era "Logo Eu". A voz da cantora é naturalmente alta e a impede de conseguir uma maior profundidade emocional nos versos iniciais e alcançar as notas mais altas no final. Outra apresentação em que tudo deu errado.

3) Vanessa Macedo - Amado (Vanessa da Mata)

O pouco que Vanessa havia me conquistado na sua audição, foi perdido em sua insossa batalha com Del Feliz, mas ainda assim cheguei aqui completamente disposto a dar uma nova chance a Vanessa e a menina até que fez sua melhor desempenho até agora, mas ela não me empolgou por dois motivos muito específicos: Ela cantou depois de Tabatha Fher; e cantou a mesma música que a linda Ju Moraes cantou na sua audição, em 2012."Amado" é uma daquelas músicas de Vanessa da Mata que implora por um arranjo novo e Vanessa perdeu muito optando por assim não fazer.

2) Brícia Helen - Pretty Hurts (Beyoncé)

Foto: Reprodução/Globo

Brícia é outra que ainda não conseguiu reviver a mágica de sua audição, mas aqui chegou bem perto. Vocalmente, foi uma boa performance, mas em termos de conexão com a letra, senti Brícia um pouco longe. Claro que ela desafinou MUITO no final e a tentativa dela de emendar notas grandes uma atrás da outra não deu nada certo e estragou aquilo que tinha tudo pra ser a melhor performance dela. Só está a frente de Vanessa nesse ranking porque os 30 primeiros segundos iniciais foram incríveis. No final, foi apenas mediano, mas eu espero muito mais de uma das melhores candidatas do Team Milk.

1) Tabatha Fher - Mercedes Benz (Janis Joplin)

Foto: Reprodução/Globo

Se existe alguém que fez uma audição que não nos chamou muito a atenção, entrou no nosso radar nas batalhas e simplesmente matou a pau nessa rodada, esse alguém é Tabatha, que acabou de ganhar o posto de candidata mais versátil da temporada, ao fazer 3 apresentações completamente diferentes em estilo musical e não comprometer a sua identidade musical. Sem medo nenhum, digo que “MERCEDES BENZ” É A PERFORMANCE DA TEMPORADA ATÉ ENTÃO. A riqueza do tom de Tabatha aqui foi coisa de outro mundo e definitivamente me deixou de boca completamente aberta. A força, os arranhados. Mas o melhor de tudo mesmo foi ver que Tabatha entende que estilo é mais importante que notas altas. É a performance que mais chegou perto de ganhar o selo Liah Soares de qualidade esse ano, perdendo por muito pouco. Ao ponto de que ainda não tenho certeza se merece ou não (na verdade, foi o fato de eu estar em dúvida que me fez decidir não entregar o selo à Tabatha).

Resultados:

- Team Lulu: Ayrton avança pelo público com 44% dos votos e Lulu escolhe Cris. Com isso, damos adeus a Thaís Moreira, que apesar de ter feito a melhor performance da noite desse time, era um tanto quanto mediana e não vai fazer muita falta.

- Team Michel: Mali avança pelo público com 46% dos votos e Michel escolhe Renan para avançar. Michel foi coerente e apesar de ter deixado claro que não levaria nem um dos dois candidatos roubados, não posso culpá-lo, porque os dois foram horrivelmente ruins.

- Team Brown: Junior avança pelo público com 42% dos votos, e Brown, tentando reparar a cagada que foi avançar Adna de fase, salva Gau Silva, muito merecidamente.

- Team Milk: Brícia, previsivelmente avança pelo público com 42% dos votos, mas Cláudia, a única que realmente fez uma escolha errada essa noite, resolve escolher a talentosa, porém insípida Vanessa e eliminar a incrível Tabatha Fher depois dessa incrível apresentação que ela fez. SHAME ON YOU, MILK!

Bem pessoal, foi isso. No geral, foi bom, mas se seguissem o formato do Tira-Teima do ano passado seria muito melhor. Boas apresentações e decisões mais ou menos sensatas foram os principais acontecimentos da semana. E assim terminam os times:

1) Team Michel: Renato Vianna, Franciele Karen, Mali, Renan Ribeiro, Matteus, Edu Santa Fé.

2) Team Milk: Brícia Helen, Lorena Ly, Nikki, Alice Tirolla, Vanessa Machado, William San’Per.

3) Team Brown: Gau Silva, Paula Sanffer, Rebeca Sauwen,  Junior Lord, Agnes Jamille, Adna Souza.

4) Team Lulu: Joelma Santiago, Tori Huang, Cris Silva, Ayrton Montarroyos, Jonnata Lima, Marcos Matarazzo.

Obrigado e até semana q vem!



Publicidade

Comentários (3) Postar Comentário

Edu comentou:

Mali lacrou, simplesmente a melhor da noite.

Patrick Leão comentou:

Adorei algumas performances da Rodada de Fogo, alguns se destacaram e ganharam minha torcida, odiei esse formato, tbm acho injusto alguns passarem de fase sem ao menos cantar, fica muito ruim.
Agora falando sobre algumas performances:
Time Lulu: me surpreendi com Cris, pra mim ela foi a melhor do time Lulu, não gostei muito da Thaís, ela decaiu muito desde a audição, pra mim não mereceu passar, Ayrton foi igual as suas outras performances, me surpreendi dele ser o mais votado e Nando, nem preciso comentar.
Time Brown: Só gostei da apresentação da Gau, ela vem se destacando muito e ganhando minha torcida, adoro a simplicidade dela e o modo de como ela canta, pra mim foi a melhor do time Brown, não curti os outros 3, então qualquer um que passasse tava bom.
Time Cláudia: Me julguem, mas preferi a Vanessa do que a Bricia (Bricia é um dos 4 candidatos que eu torço), Pra mim a apresentação dela foi mais limpa, emocional e simples, adorei tudo, Bricia desafinou MUITO, não fez uma boa apresentação, espero que ela não se perca. Paulynha foi meio qualquer coisa... E Tabatha foi incrível, merecia sim ter passado, foi a melhor do time da Cláudia, foi uma pena ela ter sido eliminada, certeza que iria fazer uma grande competição.
Time Michel: Nesse time vimos que os pegueis foram desnecessários, príncipe no cantor Xanddy, tanto ele como o Léo foram muito ruins, me deu vergonha de ver a apresentação deles. Renan foi bom, nada de surpreendente, acho a voz dele linda. MALI FOI UM SHOW, pra mim a melhor apresentação da noite, ela está cresendo a cada apresentação, tenho quase certeza que ela pode ir pra uma semifinal com o Renato e se ela continuar assim pode surpreender e muito, adoro a presença de palco dela, da um show em todos ali.
Bom é essa minha opinião, espero que os show sejam incríveis e não tenha nenhuma injustiça.
Daniel, agora tu pode comentar em tempo real no Snap, já que o The Voice ta passando simultaneamente pra todas as regiões. Bjus e até o seu próximo post


Daniel Melo respondeu:

Não tá passando ao vivo para todas as regiões não. Isso é tudo história do Leifert.


Patrick Leão comentou:

Aiii já vim aqui me lamentar pela eliminação da Fran, não creio, fiquei sem chão, odeio essa forma de votação aff

Veja também

Publicidade