O Planeta TV

Superstar 2x11 - Top 12

A arte de deixar uma temporada esfriar na reta final.

Por: Daniel Melo - Contato: [email protected]

Foto: Divulgação/Globo

A segunda temporada do Superstar foi no mínimo muito boa. Excelentes audições, uma fase de Superpasse acima da média até mesmo do programa, e um Superfiltro eletrizante. E o mais importante, justo. E mesmo assim, com alguns problemas, muitas vezes secundários, admito, foi muito curioso perceber que além das baixíssimas votações, o que o programa nos apresentou foram performances frias, onde em quase nenhuma delas (exceto uma, que foi A performance da noite!) pudemos conhecer algo novo sobre os nossos candidatos, ou nem mesmo perceber evolução entre os que apostaram no mais do mesmo.

Só pra ver se eu aprendo a parar de reclamar, essa semana foi ainda mais fraca do que a semana anterior, reforçando a maldição dos realities musicais do Brasil, que SEMPRE deixam a desejar nas suas últimas semanas de exibição. Foi assim, no TVB2, quando o público eliminou Krystal e Marcela Bueno; foi assim no Ídolos 2008 quando Maria Christina, a melhor candidata disparada da edição foi eliminada na semifinal; ou até mesmo no ídolos 2010, quando os meus dois favoritos foram eliminados nas duas semanas antes da final, um por vez (Chay Suede e Nise Palhares); e mais recentemente, quando Carla Casarim foi eliminada no Top 16 e Rose Oliver na semifinal (para um tal de Romero Ribeiro, alguém lembra quem é ele?). Bem, todas essas temporadas citadas acima tiveram uma coisa em comum: UMA FINAL INCRIVELMENTE FRACA.

E é justamente por isso que temo pela reputação do programa. Uma reputação muitíssimo bem construída e defendida ao longo desses dois anos, sendo que esse segundo ano conseguiu quebrar a tradição e ser melhor que o seu primeiro ano. Esse esfriamento foi percebido por mim desde semana passada, mas pelo menos vimos alguma justiça na votação, o que não vimos aqui, sendo os dois últimos 2 nomes do meu ranking estão entre os 3 mais votados do público.

Toda aquela ideia de justiça, que nós sabíamos que não iria durar, finalmente chegou ao fim e quem sofreu com isso foi a minha querida Kita, a queridinha do público Supercombo (nem tanto, pelo visto) e a instável Scambo. Grupos bons, e que em minha opinião entregaram alguns dos melhores momentos da temporada e fizeram por merecer chegar e aqui e com certeza mereciam avançar. Não iriam ganhar, (porque os vencedores já estão definidos desde as audições e tanto o meu ranking pessoal quanto o de votação do programa fizeram questão de mostrar isso) mas acreditem, vão fazer falta. Mas já que o Brasil não quis assim, só nos resta torcer para que essa galera acorde e volte a nos entregar performances como as das primeiras semanas da temporada e não a preguiça que predominou nas últimas duas semanas. Mas até lá, vamos relembrar das performances dessa semana:

12) Dois Africanos - Rock With You (Michael Jackson)

Quando olhei essa escolha musical, já pensei: “Vai dar *****”. E deu. As músicas do Michael Jackson possuem toda uma aura ao redor dela e sempre que alguém as canta as chances de parecer um karaokê são altíssimas, não apenas pelo nível de dificuldade das músicas, mas também porque Michael não era apenas um cantor, era um performer. E ao utilizar o arranjo original da música, esses Dois Africanos, estavam nos dizendo “Nós podemos fazer o Michael Jackson fazia”. E eu verdadeiramente acredito que eles podem (como já fizeram com “Djuba” e “Eu Sou de Lá”), mas não com essa música. Tudo pareceu tão artificial, tão mal executado, mal planejado (principalmente na distribuição deles pelo palco), tão pouco ensaiado que eu apenas queria que aquela apresentação acabasse o mais rápido possível. Merecem o prêmio de pior vocal da noite e um dos piores da temporada, mas eu juro que me importaria menos com isso se eles estivessem com aquela mesma energia de antes, mas não estavam.

11) Lucas e Orelha - Sonhar (MC Gui)

Não existe um único brasileiro minimamente ligado seja na televisão, ou na rádio ou qualquer outro meio de comunicação de massa que ainda não tenha ouvido essa música. E exatamente por isso, aplaudo e critico a dupla. Primeiramente, é uma música que facilmente chama a atenção do público, por toda a história do intérprete (e que eu descobri essa semana, vale dizer) e até mesmo porque mistura um pouco de tudo que faz sucesso na música brasileira. Mas ao mesmo tempo, é algo completamente seguro e fácil para eles dois, que reafirmam a cada performance deles que falta autoconhecimento e maturidade artística para que eles realmente possam um dia fazer sucesso (merecidamente). Thiaguinho parece estar querendo ficar menos apático nessa reta final, como percebi no seu corretíssimo comentário de que o tom estava muito baixo para a dupla. Agora, prestem atenção: NO ARRANJO ORIGINAL. Eles não mudaram nem o tom, sendo que era tão perceptível que não estava bom que o THIAGUINHO foi quem falou isso para eles. Ok, parei. Mas de qualquer maneira, além da execução porca, eles ainda ganham do grupo acima porque o carisma em nenhum momento os deixou no palco e fizeram uma escolha musical decente, mesmo com todas as ressalvas do mundo.

Obs: Alguém acreditou naquele choro mais falso do que as lágrimas de Maitê Proença em Passione?

10)Supercombo - Saco Cheio (Autoral)

A queridinha do público segue ainda não chamando tanto a atenção deste que vos fala, ainda que continue mostrando sinais leves de uma evolução (lenta como a história de Pretty Little Liars). E sinceramente, não encontro pontos a serem criticados aqui, mas também não vejo nada a ser exaltado a ponto de muitos, aqui mesmo no Planeta Tv os apontarem como os favoritos da temporada. Essa semana, eles vieram com uma música bem popzinha, leves desafinadas e uma melodia excelente, como Paulo Ricardo muito bem notou. Por falar nisso, Paulo Ricardo depois das audições nunca mais foi mesmo, hein? Será que se perdeu no brilho e na competência de Sandy? E sim, esse questionamento me chamou mais atenção do que a apresentação do grupo.

9)Kita - Realize (You)

Kita, amiga, ASSIM NÃO TEM COMO TE DEFENDER. Todos sabemos que Kita é uma das bandas que estave em constante risco de eliminação ao longo da temporada. Nas audições ficou em 5º naquela noite; no Superpasse, precisou ser salva pela madrinha e no Superfiltro, só passou graças aos votos dos jurados convidados. Mas até então Kita, nunca tinha apresentado um número menos do que excelente. Até agora. Aqui, faltou a intensidade das letras de “Twisted Complicated World”, a simplicidade e tridimensionalidade de “You” e principalmente, a presença de palco de “Hoje Eu Quero Sair Só”. Kita falhou essa semana nesses aspectos e assim que a apresentação acabou, eu já sabia que eles seriam eliminados; até porque o meu coração parava a cada momento que os números na tela paravam de subir. Ô vida!

8)Big Time Orchestra - Sonífera Ilha (Titãs)

Como não gostar de um grupo que continua fazendo escolhas musicais impecáveis semana após semana e ainda as dobrando completamente ao seu estilo? Bem, no meu caso é muito simples: ainda não sei quem seriam eles no mercado musical atual. Dado todo o material autoral deles, eu tenho certeza que o problema não é falta de autoconhecimento como com outros grupos, mas sim, falta de uma comercialidade mais fortemente marcada em seu estilo. Não me entendam errado, adoro BTO, mas sendo curto e grosso, acredito que eles não venderiam o que apresentam no programa, e é exatamente por isso, que batemos mais uma vez na tecla da música original, pois assim podemos ver como o grupo se vê e os moldar, se necessário. Talvez seja medo dessa exposição que os impeça de arriscar um matéria autoral no programa, já que eles possuem um repertório riquíssimo e eu continuarei aqui até a enventual eliminação, que talvez ocorra semana que vem.

7)Dona Zaíra - Qui Nem Jiló (Luiz Gonzaga)

A primeira coisa que me veio à cabeça com essa música foi a excelente audição de Lucy Alves em 2013. E talvez por esse nível de comparação altíssimo, Dona Zaíra parece ter ido pior do que realmente foi, mas só identifiquei dois problemas: A falta de novidades significativas no arranjo e os vícios vocais do vocalista que sempre utiliza a mesma entonação em absolutamente todos os versos da música. E sim, foi a primeira vez que isso me incomodou. Mas nem por isso, essa foi uma performance ruim. O que aconteceu foi que apenas chamou menos a atenção do que as demais.

6)Scambo - Meu Ar (Autoral)

Talvez Scambo esteja tão alto nesse ranking por ter sido uma das poucas bandas a apresentar uma música autoral em uma semana recheada de covers meia-boca. E diga-se de passagem, essa é uma excelente música, mas eles me chamaram muito mais a atenção cantando Cazuza com acordes de Led Zepplin do que com a autoral deles. Como diria Shakira quando jurada, faltou um pouco de “Tabasco” para temperar essa apresentação.

5)Devir - Banho de Mar (Autoral)

Cada vez mais Devir vem se afastando das suas influências do pop/reaggae e se aprofundando cada vez mais em uma musicalidade que nos lembra uma MPB. E eu não poderia estar mais feliz com essa mudança de direção. Mais uma vez, os excelentes vocais de Amanda estiveram em evidência e foram a fortaleza que segurou essa apresentação. Acredito que Devir ainda esteja descobrindo todo o seu potencial musical e todas as suas opções musicais. Eu pessoalmente, ainda acredito que eles devem fazer mais do que isso para realmente chegarem a algum lugar respeitável , mas estou adorando acompanhar o processo de descoberta do grupo, já que foi o único que vem mostrando alguma mudança de direção artística ao longo da temporada.

4)Versalle - Sem Hesitar (Autoral)

Versalle continua no débito mesmo estando em 4º nesse ranking. A música é muito melhor o que o apresentado. Vejo que o vocalista tem a tendência de fazer muitas caras e bocas enquanto canta e isso com certeza prejudicam a execução de algumas das notas que chegam aos nossos ouvidos um pouco desagradáveis.  As vezes um sorriso faz muito mais do que garantir uns votos para o grupo. Muitos coaches ao redor do mundo já disseram que o formato da boca é muito capaz de afetar uma nota. No mais, vale deixar aqui anotado que toda o grande potencial que essa música tem. Tanto que eles me chamaram bastante a atenção nesse aspecto.

3)Serial Funkers - September (Earth, Wind & Fire)

Com Serial Funkers senti o mesmo que senti com Dois Africanos: Uma escolha musical um tanto antiquada e potencialmente letal nesse ponto da competição. Mas a diferença é que com Serial Funkers, o problema se limitou à musica e o que vimos foi uma execução primorosa, e porque não, quase perfeita. Chega a ser incrível como tudo deu certo nessa apresentação e se eles não estão em uma posição mais alta nesse ranking, é porque não conseguiram me surpreender como os dois grupos abaixo. Aqueles melismas, aqueles melismas, aquela força vocal, tudo deu certo. Mas que eles perderam um ponto ou dois comigo por uma escolha de música tão mais ou menos, eles perderam.

Obs: Fernanda Lima lavou todos os seus pecados da vida fazendo piada do choro de Lucas e Orelha!

2)Os Gonzagas - Tropicana (Alceu Valença)

Eles conseguiram me fazer gostar de uma apresentação deles. Demorou 11 semanas, mas eles conseguiram. Primeiramente, o que me chamou a atenção foi a originalidade da interpretação deles. Como Sandy disse, essa música já foi gravada por muitos (gente até que eu nem sabia que tinham gravado), mas ainda assim foi possível identificar neles não apenas um grande salto de qualidade como até mesmo de profundidade musical. Hoje eu consegui até mesmo ver um pouco de rock neles, coisa que eu não havia conseguido quando eles cantaram Queen na fase passada. E por isso, vou fica com o que Paulo Ricardo disse: Eles mostraram ter um domínio total da linguagem deles, mas assim como Sandy, adorei ver que ele deu um jeito naquelas desafinadas horríveis. Talvez o vocalista do grupo seja mesmo um Dez Duron 2.0 (Procuraram quem é Dez Duron?)

1)Scalene - Amanheceu (Autoral)

Se eu já estava impressionado com a evolução de Os Gonzagas, imagina minha surpresa ao ver Scalene apostando em um universo com pletamente diferente daquele com o qual o grupo nos acostumou e ainda assim chutar todas as bundas da competição e garantir um duplo primeiro lugar: no meu ranking e no do programa. “Amanhecer” nos permitir conhecer um outro lado de Scalene sem necessariamente deixar de lado aquilo que nós já conhecíamos do grupo. A mesma agressividade lírica e musical estava lá, apenas em uma tonalidade diferente e em doses homeopáticas. Como adorador do grupo, não posso deixar de criticar e dizer que eles só entregaram uma performance realmente boa do meio para o fim. O começo estava meio fora de sintonia e ficou estranho, mas o fato é que eles conseguiram contornar e nos entregar mais um lado deles. Fica cada vez mais claro a vitória de Scalene.

Bem, como já disse, Kita, Supercombo e Scambo foram eliminados. A única eliminação que realemente cheguei a sentir foi a de Kita e mesmo essa não acredito que tenha sido necessariamente errada considerando as performances dessa semana, mas de qualquer maneira, Kita já deixou a sua marca no programa e mais importante, em mim, que continuarei acompanhando o grupo por aqui.

Obs: Rafa Brites buscando testar os limites da vergonha alheia! Te ajuda, Rafa!

Obs: Público Exigente? Acho mais fácil de acreditar um público que apenas não vota quando vê uma performance meia boca. Curiosamente, essa minha teoria coincide com as duas últimas semanas terem sido as de menor votação e as mais fracas da temporada. Coincidência?

Segue o meu ranking atualizado:

9 - Dois Africanos

8 - Lucas e Orelha

7 - Versalle

6 - Os Gonzagas

5 - Devir

4 - Dona Zaíra

3 - Big Time Orchestra

2 - Serial Funkers

1 - Scalene

Muito Obrigado pessoal e até semana que vem, onde se Deus quiser e se as escolhas musicais permitirem, teremos uma semana no mesmo nível das primeiras da temporada! 



Publicidade

Comentários (2) Postar Comentário

juan freitas viana comentou:

Top 9
9- big time orchestra
8- versalle
7- dona zaira
6- dois africanos
5- lucas e orelha
4- devir
3- os gonzagas
2- scalene
1- serial funkers

alex comentou:

Supercombo foi estranha mas eu deixaria verssale (nao sei se escreve assim mas tbm nao me importo)para deixar supercombo. Mas kita mostrou que ja deu o que tinha que dar no superfiltro.
Sofri a eliminacao de supercombo
(Chorei mais que a isadora morais sendo salva na batalha pelo brown)
:v

Veja também

Publicidade