O Planeta TV

Justus acerta na volta de "O Aprendiz" e Record erra com público

O programa de estréia foi muito bem conduzido, mas Record, de novo, atrapalha o telespectador

Por: Daniel Sena - Contato: [email protected]

"O Aprendiz - O Retorno" voltou com ex-participantes, Roberto Justus e sem intervalo comercial até o resultado da demissão. É como se não tivesse saído do ar, o que não quer dizer que o primeiro programa tenha sido ruim. Pelo contrário, deu gosto de ver. Sem trapalhadas, armações ou frustrações, sabemos, desde o princípio que tudo depende do que o apresentador quer. É bom ver um reallity desta forma, sem sustos. Melhor ainda é um programa que apresenta um bom conteúdo, provas interessantes e ao mesmo tempo que diverte, ensina, faz refletir. O que faríamos se estivéssemos participando daquela prova? 

O programa começou com 7 minutos de antecedência, o que fez muitos telespectadores perderem o início da atração (Coisas da Record). Os tais 7 minutos não fizeram diferença porque foi a apresentação dos participantes e o blá, blá, blá que já conhecemos. Exibido apenas nas noites de terça, Justus dividiu os times entre homens e mulheres, o que é bom para o público conhecer melhor os participantes e não misturar as equipes. 

A impressão que dá é que "O Aprendiz" e Justus foram feitos um para o outro e a participação de João Dória Jr foi esquecida logo nos primeiros minutos da atração. A tensão na sala de reuniões e os clichês ditos por Roberto são uma marca do reallity. 

A primeira prova foi simples, vencia quem conseguisse arrecadar mais dinheiro em 24h. O grupo das meninas tiveram a brilhante ideia de vender uma ferrari e ganhar uma comissão. O outro subgrupo das meninas ficaram responsáveis por vender bijuterias na rua. Ideia ótima, só que não, para diversão de quem estava em casa. Mais eficientes, os meninos fecharam um negócio mais rentável e venceram. 

O melhor, como sempre, foi a "demissão" e as discussões na sala grande, uma vez que é ai que o público fica sabendo os pontos fracos e fortes do desempenho das equipes.

 A única bola fora do primeiro programa, é exatamente a emissora que o exibe. Como de praxe, a Record parou o episódio de CSI, assim que acabou "Amor a vida" na Globo. O público que estava vendo a série não viu o final da atração. Daí entrou no ar "Pecado Mortal" durante 45 minutos, sem intervalo e sem abertura. O "Aprendiz" entrou na sequência antes da hora. Justus demitiria ou não quem fez isso? 
 


Publicidade

Comentários (3) Postar Comentário

Breno comentou:

É por isso que não vejo esse canal. Isso é qualidade?

Mario comentou:

Concordo, o Justus jamais deveria ter sido trocado. Acho apenas que não precisava
trazer de novo mesmos participantes, pois a gente (com poucas exceções)quase não se lembra deles, talvez pelas vozes de alguns.

Vinicius comentou:

O aprendiz é o melhor reality da tv brasileira sem duvida nenhuma. gostei de o programa ser com ex participantes, porque agora eles vão chegar com muita motivação e dispostos a não repetirem os erros que tiveram nas edições anteriores.

Publicidade

Veja também

Publicidade