O Planeta TV

Aquecimento para o Big Brother Brasil 15

Um ano culturalmente e popularmente pobre.

Por: Daniel Melo - Contato: [email protected]

Por mais que o Big Brother Brasil seja um sucesso absurdo de púbico, é surpreendente um reality show chegar à sua 15ª temporada com a conta tão em alta quanto a do programa. Claro, a audiência caiu, a qualidade também, mas honestamente, não é novidade para ninguém que o programa sobrevive mais de barracos do que qualquer outra. E quer saber de uma coisa, eu mesmo assumo que assisto ao programa pra ver gente bonita e barraco, porque é exatamente isso que o programa nos oferece. Claro, ainda temos aquela premissa de avaliar o comportamento de pessoas confinadas tendo de viver juntas, mas vamos deixar quieto. Quem assiste o BBB deve aprender a relevar certas coisas e abraçar o programa por aquilo que ele é: um reality show banal e acultural que é visto pela Rede Globo como uma máquina de fazer dinheiro (e tratada como tal!), ainda que nos mantenha absurdamente entretidos.

Mas por que essa discussão toda? Porque depois de 14 temporadas, ainda tem gente que quer que o programa seja cultural e pelo fato de não ser, o descarta completamente. Querem ver uma coisa: Dizem por aí que novela é cultura, mas qual a cena mais memorável de Celebridade? A surra de Maria Clara em Laura. Qual a cena mais lembrada de Senhora do Destino? A surra de Maria do Carmo em Nazaré. Claro, são exemplos breves, mas concretos de que o Brasil gosta de assistir uma boa briga de camarote, nas suas humildes residências. E por isso digo que não vai ser um elenco chumbrega como o desse ano que vai mudar esse quadro.

Ou não, né! Já que o programa ainda não começou, usarei apenas o rosto dos candidatos aqui para fazer breves comentários. Não fui atrás de ler declarações deles, ou stalkear os candidatos nas redes sociais, porque eu tenho muito mais o que fazer, e espero imensamente que vocês também! No momento, não vou mentir, estou torcendo pelos bonitinhos. Agora, o BBB que era equiparado ao America’s Next Top Model no quesito beleza, esse ano simplesmente nos fez o favor de nos entregar apenas dois candidatos imediatamente carismáticos (vou levar essa metáfora pra vida, sério mesmo! Hahaha), queda de nível brusca! Tipo se mudar do Leblon pro Méier (sim, adoro Vai Que Cola!). Pô, assim fica difícil esperar que esse seja o melhor BBB de todos os tempos. Aliás, quando a Globo fala “melhor BBB de todos os tempos”, o que eu ouço é: “o programa tava uma merda nesses últimos anos, estamos cientes disso e procuramos melhorar”. E mais, sem Boninho, talvez esse seja mesmo o melhor BBB, ou não. Vamos torcer para que o script desse ano tenha sido muitíssimo bem escrito e conte com candidatos de personalidade controversa (quem não ama um candidato de personalidade controversa, não é mesmo?).

Adriles, do alto de seus 40 anos é escritor e junto com mais uma tia lá em baixo concorre para ser o “candidato culto” do ano. Tem cara (e nome e profissão) de gente chata, e no meu momento mãe-Dinah, digo que acho que sai nas duas primeiras semanas.

 

Amanda é empresária, tem 28 anos e tem cara de barraqueira, o que já gostei nela. Vai tentar ser a gata do ano, mas parece tão artificial que vai passar vergonha. No mais, já ouço ela falando “Cala boca, meu!”.

Eu tenho uma facilidade muito grande para simpatizar com gente careca, e com Angélica não foi diferente. Achei simpática e tem cara de boazinha e certinha. Essas são as piores. Ou melhor, as melhores. #teamcareca (hashtag ridícula, mas eu curti!). Julguem-me.

Preciso falar sobre essa cara de bee (sdds Dicesar e Serginho!)? Nada contra claro, mas eu até que achei que ele tem cara daquelas pessoas que falam como se tivessem com um ovo na boca, mas no final se revelam gente boa.

Tá chovendo São Paulo esse ano no programa, hein! Bem, Douglas parece ser chato, mas é daqueles chatos. Mas aqueles chatos que vão longe. Não fui muito com a cara dele não. Mas vamos dar o benefício da dúvida, já que uma foto com um sorriso forçado desse tiraria o prêmio até de Kleber Bam Bam!

Fernando é produtor cultural. E tendo em vista todo o meu discurso nos 3 primeiros parágrafos desse texto, um dos que eu vou ficar de olho. O sonho dele: Entrar para a Rede Globo como produtor. Já deu certo para a Grazzi, né? Vai que um raio cai duas vezes no mesmo lugar?

Acho que estamos diante da lezinha do ano. Aquela pessoa tão desligada, mas simpática, que vai chegar na final sem nunca ter enfrentado um paredão e claro, acabar em 3º lugar.

Curti o corte de cabelo!

O tapa-buraco oficial da produção esse ano deve ser um dos 3 primeiros eliminados. Vai ter que mostrar muito carisma e simpatia pra passar disso.

Junto com Adriles, Mariza concorre a chata do ano. Acredito eu que estamos diante da nova Elenita. Quero barracos regados com palavras difíceis que deixam o outro sem saber do que ela está falando.

Sem dúvida nenhuma e com uma ampla vantagem, Rafael é o substituto de Jonas Sulzbach como “gato do ano”. Por essa título já passaram Marcelo(BBB14);André (BBB13); Rodrigão (BBB11); Kadu (BBB10); ou seja, vai ser legal com todo mundo, vai ser meio planta, meio pró-ativo, e vai acabar sendo o último eliminado antes da final.

Também tem cara de ser meio besta, mas repito: Essas são as piores. Acredito que Talita tem condições de ser a nova Andressa! Mentira, a nova Fabiana, porque em questão de manipulação Andressa é outro nível.

A menina chamou a minha atenção mais por esses olhos revirados do que por qualquer outra coisa. Já ri muito dela aqui. Cara de besta? Claro, mas ainda assim, já gostei.

Bem, que esse elenco tá bem insosso, é claro que está! Mas ainda, eu disse AINDA não temos motivo nenhum para nos preocupar com isso. Que a temporada de baixarias comece.

*I’m Back! O chefe supremo Jeferson Cardoso renovou meu contrato por mais 3 meses. Vamos ver se dessa vez o nosso vencedor é merecido.

*Você sabe que o programa está em crise quando a última temporada realmente empolgante do programa foi há 4 anos atrás. Sdds BBB10!

*Quem quiser me acompanhar no Twitter, prometo ir comentando ao vivo o programa. Me acompanham? Partiu falar mal do povo ao vivo!

*Momento enquete: Qual o seu barraco favorito da história do programa? Não vale pesquisar no Google, hein! Tem que lembrar!

*Ainda temos mais uma vaga! Pela quantidade, deverá ser uma vaga feminina.

Valeu galera! E vocês, já tem torcida? Decepcionados com os candidatos? Ansiosos com essa temporada? Pois é, eu também não. Então, mergulhemos de cabeça, porque não temos nada a perder.



Publicidade

Comentários (1) Postar Comentário

Edu Fontes comentou:

Discordo plenamente, amei a escolha, os últimos BBBs estavam recheados de pessoas lindas, novas demais e vazias....sempre defendi a ideia que o BBB deve ser composto mesmo por pessoas mais velhas como eram os primeiros programas, para que colocar garotos e garotas de 20, 22 anos ali dentro? não tem bagagem, não tem história de vida....parabéns à direção que corrigiu o grande problema esse ano, e quanto a beleza achei completamente desnecessário seus comentários, até pq ninguém, eu disse NINGUÉM acompanha um reality por 3 meses por que acha algum participante bonito, mas sim pelo seu carisma ou identificação com sua personalidade.


Daniel Melo respondeu:

Até entendo Edu, mas o fato é que não acompanhei as primeiras edições do programa; a primeira que acompanhei foi a 7a. O programa ali entregou uma sequência de temporadas maravilhosas até a 11a ediçao, que começou a ficar fraca, mas ainda boa. A 12a foi mediana demais, mas é a melhor desde a 10. Falo isso porque não acompanhei a presença de pessoas mais vividas no programa. Naná x André a parte. E mais, nesse momento julgo unicamente pela aparencia sim, pois É o que foi apresentado. Perceba que até me interessei por Fernando. Mas ainda vamos ter 3 meses de discussão. Vamos deixar um pouco mais para quando o programa de fato começar. Aba!



Daniel Melo respondeu:

Abs*


Veja também

Publicidade