O Planeta TV

Estreia de reprise José do Egito não altera audiência da Record

Emissora garante vice-liderança, mas com pouca vantagem sobre o SBT.

por Redação, em 12/01/2016

A Record estreou nesta segunda-feira, 11/01, a reprise da minissérie José do Egito. A produção, uma das mais caras da TV Brasileira, recebeu um investimento de cerca de R$ 60 milhões e traz cenas gravadas no Deserto do Atacama (Chile), em Israel e no Egito.

De acordo com números consolidados do Kantar Ibope, apurados na Grande São Paulo, o primeiro capítulo do folhetim, garantiu a vice-liderança para a Record, com uma média de 11 pontos. O SBT, com a exibição das novelas Cúmplices de um Resgate e Carrossel, cravou 10 pontos e ficou na cola da Record. Um ponto equivale a 69 mil domicílios na Grande São Paulo. 

Na trama, o protagonista José, vivido por Ângelo Paes Leme, é vendido como escravo pelos irmãos invejosos. Ao chegar no Egito, como mercadoria, é vendido ao capitão da guarda do faraó, conquistando sua confiança e adotando diversos conhecimentos impossíveis aos homens em sua condição. Por fim, o homem vira conselheiro do rei do Egito.

O elenco da minissérie ainda conta com Maytê Piragibe, Bianca Rinaldi, Leonardo Vieira, Larissa Maciel e Taumaturgo Ferreira.



Publicidade

Comentários (4) Postar Comentário

TheZueraNeverEnds comentou:

Como era mesmo aquelas histórias de que "esse tal de Nacional não mete medo em ninguém" e "quem dita a regra do jogo é a Record"?

Marcos Tolle comentou:

Cara as novelas bíblicas feitas pela Record, por melhor conteúdo que possam trazer, parecem mais produções infantis para escolinhas. Tudo é de muito mal gosto.
Além do mais, as histórias que eles apresentam apenas demonstram uma verdade que só interessa aos desejos escusos do Bispo Safado.

Onaicilef comentou:

Sim. Estão mais ligado ao judaísmo do que ao cristianismo. "Mas tá na Bíblia".

Felini comentou:

Escrevam o que eu estou dizendo: vai acontecer com as novelas bíblicas da Record o mesmo que já está acontecendo com as infanto-juvenis do SBT e aconteceu com as novelas de época das 18:00 da Globo nos anos 2000 - de tanto insistirem no tema, uma hora a temática vai ficar desgastada e a audiência vai cair. Até porque o fenômeno de audiência "Os Dez Mandamentos" não é para sempre.


Otávio respondeu:

E ainda têm quem considera as reprises de Rei Davi e José do Egito uma tacada de mestre da Record, por fidelizar o público no horário. Como se já não bastasse a longuíssima duração das novelas, eles ainda deram um jeito de acelerar o desgaste da temática. Depois a audiência despenca e eles começam a atacar o IBOPE.


Veja também

Publicidade