O Planeta TV

"A responsabilidade é grande", diz Manuela Dias sobre substituir Walcyr Carrasco

A autor assina sua primeira novela na faixa das nove, "Amor de Mãe".

por Redação, em 10/11/2019

Manuela Dias. Foto: TV Globo/Divulgação/Isabella Pinheiro

Manuela Dias, a autora de “Amor de Mãe”, está ansiosa para sua estreia na faixa das 21h, mas evita pensar que irá substituir um obra escrita e criada por Walcyr Carrasco ("A Dona do Pedaço"), responsável por altíssimos índices de audiência.

Ela considera que os índices de audiência são importantes, que a responsabilidade em substituir Walcyr é grande, mas que também quer ouvir opiniões das pessoas nas ruas, em bares, supermercados.

“Amor de Mãe” será lançada no próximo dia 25. Até lá, a autora estará com aproximadamente 70 capítulos escritos. No elenco, nomes importantes como: Regina Casé, Adriana Esteves, Chay Suede, Taís Araújo, Irandhir Santos, Vladimir Brichta, Nanda Costa, Thiago Martins, Jéssica Ellen, Vera Holtz, Murilo Benício, Clarissa Kiste, Duda Batsow, Milhem Cortaz, Milhem Cortaz, Humberto Carrão, Fabrício Boliveira, entre outros.

Manuela Dias. Foto: Divulgação/TV Globo

No roteiro, ela tem a supervisão de texto de Ricardo Linhares e as colaborações de Mariana Mesquita, Roberto Vitorino e Walther Daguerre.

A novela tem a direção artística de José Luiz Villamarim, com quem a autora já trabalhou em “Justiça”.

Saiba mais sobre Amor de Mãe:

“É”, de Gonzaguinha, pode ser tema de abertura de "Amor de Mãe"

Irandhir Santos é a grande aposta de "Amor de Mãe"

Amor de Mãe: Realidade como ponto principal



Publicidade

Comentários (7) Postar Comentário

Heitor comentou:

É uma responsabilidade no quesito audiência. É inegável que Walcyr escreve pras massas mas sem o mínimo de critério. A atual novela das 9 tem cenas toscas, personagens incoerentes, tramas surreais, diálogos parecendo de teatro de escola , viradas escalafobeticas sem o mínimo de lógica e se prestarem atenção alguns atores e atrizes interpretam parecendo que se autodebocham , sabem que aquilo é ruim e faz propositalmente ficar pior. Precisa saber qual é o foco do Amor de mãe : audiência a qualquer custo ou uma trama de qualidade que faça sentido.


BRUNO respondeu:

A levar em consideração as obras anteriores da autora, Heitor, o folhetim vai ser de qualidade. Mas, infelizmente, a gente sabe que tudo pode mudar no meio do caminho, caso a audiência não seja mantida. Vide o que fizeram com a última novela do Gilberto, por exemplo. Descaracterizaram a sua obra.


Douglas comentou:

Axo q deveriam estudar o por q da audiência das novelas do walcyr todo mundo fala, mas sempre a audiência é alta. Engraçado q quem mais fala da novela sabe mais do q de fato quem assiste, sabe do texto, das cenas...

Dias comentou:

Walcyr Fenômeno

Cláudio Ramos comentou:

Estou na maior expectativa. A série Justiça, da mesma autora foi uma das mais bem escritas dos últimos tempos. Tramas e personagens envolventes. Gosta muito de novelas com texto elaborado, que exige mais do ator. Vide algumas novelas de Manoel Carlos. A única coisa que a autora tem que se preocupar é com a alta audiência de A Dona do Pedaço, porque em termos de qualidade de texto já afirmo que o dela será superior, com mais densidade. A novela de Walcyr é uma colcha de retalhos sem aprofundamento e com direito a absurdos como A MÃO QUE NÃO PARA DO NANINI, e a idiotice do Teo, que vai pro motel com a assassina confessa de um duplo assassinato. Que venha Amor de Mãe, mas que seja um amor mais real, mais humano, verdadeiro e uma relação entre mães e filhos mais crível, diferente da psicopata Jo e sua inocente e cega mãe Maria da Paz.

Andre Luiz comentou:

Essa novela terá 155 capítulos, ou seja 6 a menos que A Dona do Pedaço, que terá 161.

Televisivo comentou:

Eu vi o clipe de lançamento, e há muita qualidade em "Amor de Mãe", nota-se em 15 minutos as camadas dos personagens, a trama toda calcada em emoção e o texto, beeem longe de ser raso, como o do Walcyr.

paulo comentou:

O que esse povo não entende e que o walcyr escreve novelas pro povão e não pra critica ou pra metidos a intelectuais.

Veja também

Publicidade