O Planeta TV

Record TV registra péssimos índices de audiência no horário nobre

Nesta quarta, 13/11, a emissora foi muito mal com JR e Canta Comigo.

por Redação, em 14/11/2019

Âncoras do Jornal da Record. Foto: Divulgação/Record TV

Mesmo sem a TV Globo abrir mão da transmissão do Futebol nesta quarta-feira (13/11), a Record TV atingiu péssimos índices no horário nobre.

A reprise de “O Rico e Lázaro” marcou apenas 5 pontos. Na sequência, o “Jornal da Record” registrou 4 pontos.

O péssimo desempenho do jornal refletiu até na média final do reality “A Fazenda”, que fechou a noite com 7 pontos. O programa – apresentado por Marcos Mion –, no entanto, foi vice-líder.

Por fim, o “Canta Comigo” cravou a sua pior média da temporada: 4,3 pontos.

Em tempo: a partir do dia 2 de dezembro, a Record TV inverterá o horário do “Jornal da Record” com o da novela das sete, “Topíssima”.

O “Jornal da Record” irá o ar imediatamente após o “Cidade Alerta”, por volta das 19h45. O cenário do jornal, recentemente lançado, será mantido.



Publicidade

Comentários (5) Postar Comentário

Jow comentou:

Qual a novidade? Baixa audiência e Record são sinônimos.

BERNARDO comentou:

só foi o Bolsonaro apoiar e propagandear esse jornal, ele entrou pelo cano.....................pé frio é pouco................................

roberto comentou:

se ele fosse serio e não diário oficial do governo e informasse as noticias de interesse publico de confiança,o publico prestigiaria com boa audiência,mas tudo nessa emissora é fake news

Felippe comentou:

A Record pode a ter a programação fraca e sem qualidade, mas dizer que a emissora e Fake News aí não procede....Fake News foi o que a TV Globo fez no Jornal Nacional ao insinuar que o atual presidente da República poderia ter algum envolvimento no assassinato da Mariele Franco mesmo sabendo que o porteiro mentiu..isso sim é Fake News e é mais a cara da Globo...

Rafael comentou:

Record não é uma emissora séria. Tentar assistir qualquer programa dela é um processo traumático que envolve suspense por coisa trivial, erros grotescos, privilégios ao que interessa a ela etc. O novo cenário do jornal é de uma cafonice sem tamanho. Deixa descer pelo ralo que não vai fazer nenhuma falta.

Veja também

Publicidade