O Planeta TV

Instabilidade prejudica a média final de "Órfãos da Terra"

A novela, de Thelma Guedes e Duca Rachid, será exibida até setembro.

por Redação, em 14/07/2019

Dalila (Alice Wegmann). Foto: TV Globo

Os primeiros capítulos de “Órfãos da Terra” surpreenderam e deram esperanças aos noveleiros. Alguns meses depois, a narrativa da novela perdeu o fôlego; o público recuou e a audiência ficou instável.

Os 89 capítulos que já foram exibidos, no ar até sábado-feira (13/07), acumularam uma média geral de 21,1 pontos, na Grande São Paulo.

Uma vez comparada com o desempenho de sua antecessora, “Espelho da Vida”, considerada um fracasso memorável do horário das seis, “Órfãos” leva a melhor com dois 2,3 pontos de vantagem.

No entanto, “Órfãos da Terra”, uma vez comparada com folhetins que conquistaram bons índices e que tiveram boas repercussões, deixa a desejar.

A obra, escrita por Thelma Guedes e Duca Rachid, até o momento, tem a mesma média de “Orgulho e Paixão” e está bem distante de “Tempo de Amar” (23 pontos) e Novo Mundo (24 pontos).

Em tempo: O último capítulo de “Órfãos da Terra” deve ser exibido no dia 27 de setembro. Ou seja, a produção ainda tem mais de dois meses para driblar sua instabilidade.



Publicidade

Comentários (12) Postar Comentário

Helio comentou:

Ficou chata porque ficou estacionada em projetos sociais

Rodrigo comentou:

Essa novela virou uma decepção. Azedou.

Valdenia da silvia costa comentou:

Também com aquele vingança chata daquela Dalila sem sentido

Televisivo comentou:

Mas a novela não tem instabilidade alguma. Ela se manteve entre 20/22/ pontos. Naturalmente que todos esperavam mais, por ter estreado como um arrasta-quarteirão, mas ainda assim, segue satisfatória e está bem acima do que "Espelho da Vida" angariava para a emissora.
Acho que chega a fechar com uns 22 pontos.

Ralf comentou:

Essa novela é a maior decepção do ano, o pano de fundo da Síria poderia render excelentes histórias, poderia explorar mais aquela cultura, mas mataram o vilão e concentraram a história na vingança sem sentido da Dalila, que não segura uma vilã, ainda mais vilã sem carisma. A Globo deveria deixar os personagens chaves de suas novelas nas mãos de atores do primeiro escalão, imagina se a grande vilã fosse interpretada pela Malu Mader, Regina Duarte, Débora Bloch, entre outras, talvez assim a trama seria mais atrativa. A novela é pesada e chata, agora entendo pq as autoras não são promovidas para o horário das 9.

Mario comentou:

Matam o vilão no começo da novela. Vai entender...

Carlos comentou:

Poderia ter explorado muito mais a questão dos refugiados no processo de migração. Um outro crime quecas autoras cometeram foi o de eliminar os personagens do Capri e o da Sabatella. Até hoje não entendi a função dessas mortes para a novela. A atriz que interpreta a Dalila é boa, mas a atuação do Capri dava até medo.

Junior comentou:

Novelões são Topíssima e Jesabel, recordes de fracasso. kkkkk Tome vergonha, Planeta TV. Faça matérias menos tendenciosas.

Andre Luiz comentou:

Essa novela ficou sem sentido, uma morte de vilão no primeiro capítulo. Melhor mesmo será a sucessora éramos seis que deve estrear dia 30 de setembro numa segunda

Ester Lia Cruz Dias Aguirre comentou:

Começou bem, mas acho que às autoras, faltou um pouquinho mais de argumentos. Dalila é patética e Jamil um frouxo. Add
Poderiam antecipar o final. Está cansativa.

Veja também

Publicidade