O Planeta TV

Susana Vieira será arrogante e autoritária em "Duas Caras"

por jeferson, em 01/10/2007

Susana Vieira será arrogante e autoritária em "Duas Caras"

Susana Vieira jura que não vai ser vilã na nova novela das oito da Globo, ‘Duas Caras’, que estréia amanhã. Mas é fato que a dobradinha com Renata Sorrah vai render. “Ela não só pegou meu primeiro marido como pretende pegar meu segundo, você acha que vou deixar mole? Pode ser que saia tapa”, avisa.

Na história de Aguinaldo Silva, Susana é Branca — “Se o autor falou que não era homenagem ao meu papel em ‘Por Amor’, eu vou fazer essa homenagem” —, empresária, dona de universidade, que descobre em pleno enterro do marido João Pedro (Herson Capri) que ele tinha uma amante há 20 anos, Célia (Renata Sorrah). E Célia, não contente em ter caso com o antigo, vai dar em cima do atual marido de Branca, Fernando (José Wilker).

“Célia aparece no meio do enterro, gritando e chorando. A cena é maravilhosa e dificílima para Renata, ela me xinga e eu não dou uma palavra”, adianta Susana, que aos poucos incorpora a personagem. “Só domino o papel depois do segundo mês de gravação. Sou tão frágil quanto qualquer atriz iniciante. Não adianta experiência porque cada trabalho é um novo”, ensina.

E para esse novo papel, Susana mudou o visual. Os cabelos foram descoloridos e vão ficar mais longos para a segunda fase da trama, depois do capítulo 10. “Dá trabalho, gasto R$ 400 num tratamento com xampu, mas a Globo paga bem”, afirma. Além do cabelo louríssimo, o figurino é todo branco, até no ouro. “Tive que colocar minhas cafonices todas na caixinha. Porque sou um mulher colorida. Essa parte não sou eu na novela”, avisa.

Branca será uma personagem forte e, para compô-la, Susana pegou alguns atributos da vilã homônima, Branca Letícia, de ‘Por Amor’ (1998). “Peguei coisinhas meio más delas, que são boas para a personagem, como essa arrogância autoritária”, define. Ao contrário do que possa parecer, a inspiração loura não veio de Donatella Versace. “Ela é uma mulher de coragem, saiu da tragédia da perda do irmão e manteve o império dele. É de personalidade forte e toma as decisões que quer. Nisso, ela e a Branca têm muito em comum”, compara.

A inspiração para o papel veio de um ensaio com o maquiador Fernando Torquatto. Ele fotografou Susana como a diva italiana Monica Vitti, dos anos 50.

Mas se Susana pudesse escolher ter uma outra cara, não seria de nenhuma diva italiana. Numa brincadeira com o título da novela, a atriz confessou: “Se tivesse uma outra cara seria de uma mulher bem boazinha, o que eu não sou.”



Publicidade

Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também

Publicidade