O Planeta TV

Segundo Sol: Imersão na Bahia cheia de axé e dendê

Globo finaliza gravação da novela das nove na Bahia.

por Redação, em 14/04/2018

Foto: Divulgação/TV Globo

Foi um mês inteiro convivendo com tudo o que a Bahia reúne de mais especial. Equipe e elenco de Segundo Sol, a próxima novela das nove, iniciaram a temporada de gravações em solo baiano pelo sul do estado, no início de março. As primeiras cenas foram registradas no Centro Histórico de Porto Seguro, próximo ao Marco do Descobrimento, local da chegada dos portugueses em terras brasileiras. A região serviu de cenário para a fictícia Boiporã, uma ilha pouco habitada onde vive a protagonista Luzia (Giovanna Antonelli) e o lugar escolhido pelo cantor de axé Beto Falcão (Emilio Dantas) para se refugiar após ser dado como morto. Logo depois, os trabalhos seguiram para Trancoso, em locações como a famosa Praia do Espelho, considerada uma das mais belas do país, e a fazenda de praia Ponta de Juacema, um lugar deslumbrante, debruçado sobre uma falésia. Nesse visual paradisíaco, Luzia e Beto se apaixonam e vivem intensos momentos de amor, que serão interrompidos com a chegada da vilã Karola (Deborah Secco), ex-namorada de Beto, à ilha. Giovanna Antonelli não conhecia o sul da Bahia e ficou completamente encantada com o que vivenciou durante o trabalho na região. “Fiquei com vontade de me mudar para lá. As pessoas são muito carinhosas e cada paisagem é mais bonita que a outra. Levei a minha família para conhecer e quero muito voltar depois, de férias”, conta a atriz. 

Em Rio da Barra, outra linda praia de Trancoso, onde também foram realizadas cenas da fictícia Boiporã, a equipe de cenografia construiu as casas de Luzia e de sua irmã, Cacau (Fabíula Nascimento). As duas moradias são idênticas a outras duas construídas numa locação externa no Rio de Janeiro, onde foram gravadas as cenas de interior antes da viagem. Foi uma grande tarefa reproduzir as casas com todos os detalhes, utilizando a mesma técnica de construção. “Optamos pela taipa de mão, mais conhecida como pau a pique, que tem um acabamento bem rústico. Foi um desafio fazer quatro casas praticamente ao mesmo tempo e muito gratificante ver o resultado final”, conta May Martins, que assina a cenografia da novela com Claudio Duque. 

Na última semana de março, os trabalhos migraram para Salvador, onde a trama é ambientada. As gravações movimentaram diversos pontos da cidade e atraíram a curiosidade da população. Em pleno domingo, os frequentadores da tradicional Feira de São Joaquim, localizada no bairro do Comércio, se depararam com Giovanna Antonelli, Emilio Dantas e André Dias durante a realização de cenas dentro e no entorno da feira. A auxiliar educacional Gilvane Ferreira, que estava fazendo compras para a Semana Santa, ficou alegre ao observar as gravações no local. “Adorei saber que essa novela vai se passar na Bahia. É muito bom para os brasileiros verem como o nosso estado é lindo e rico. A gente tem muita coisa interessante para mostrar”, acredita a soteropolitana. 

Outro local de gravação que atraiu o interesse de muita gente foi a igreja de São Francisco, no Pelourinho. A diretora geral da novela Maria de Médicis, que comandou a maior parte dos trabalhos na Bahia, fez questão de gravar na Feira de São Joaquim e na Igreja de São Francisco por considerar os lugares realmente especiais. “A feira me fascina, é impressionante a variedade de produtos e a diversidade de culturas que existe ali. Já a igreja de São Francisco é de uma beleza singular, a primeira vez que entrei aqui fiquei maravilhada”, explica. Nos dias seguintes, as gravações percorreram a Praça Castro Alves, o bairro Santo Antônio Além do Carmo, o Forte da Capoeira, a praia do Porto da Barra, o Mercado Modelo e a Comunidade Solar do Unhão, localizada na Gamboa de Baixo, que oferece uma das vistas mais especiais para a Baía de Todos os Santos. “Encontramos as locações perfeitas para ambientar a nossa trama em Salvador. Fomos recebidos com muito carinho, alegria e respeito durante os doze dias que estivemos lá”, conta Maria de Médicis. 

Foto: Divulgação/TV Globo

Com um dicionário de “baianês” sempre em mãos, Emílio Dantas fez uma verdadeira imersão nos hábitos e na cultura locais e conviveu bastante com o povo baiano. Com destaque para as gravações em que Beto Falcão se apresenta em cima do trio elétrico, onde o ator interagiu com centenas de figurantes. “É impressionante a energia do povo daqui. Estar na Bahia por tanto tempo foi essencial para compor o meu trabalho”, acredita o ator. 

Nascido em Minas Gerais, mas criado em Salvador desde muito pequeno, Vladimir Brichta conta que se sentiu encerrando um ciclo de vida durante as cenas de seu personagem Remy, o irmão de Beto Falcão, na cidade onde viveu até o começo dos anos 2000. “A novela começa justamente no período em que me mudei para o Rio, para fazer ‘Porto dos Milagres’, que também se passava na Bahia. Me sinto recomeçando nesse trabalho, é um sentimento muito especial”, revela o ator, que ainda teve a oportunidade de desfrutar da companhia da esposa Adriana Esteves, que gravou várias cenas em Salvador como a “promoter” Laureta. “Ser casada com um baiano é o laboratório perfeito. Estou muito feliz de fazer uma novela num lugar que faz parte tão intensamente de nossas vidas”, conta a atriz. Junto com Adriana Esteves, Deborah Secco será responsável pelas maiores maldades da trama na pele de Karola. “Estar na Bahia, que é minha segunda casa, contracenando com a Adriana, foi um sonho. O trabalho dela sempre me inspirou e agora tenho a oportunidade de fazer dupla com essa atriz incrível”, derrete-se Deborah, casada com o ator baiano Hugo Moura, que participa da novela. 

Ao todo, a viagem de Segundo Sol para a Bahia contou com 200 profissionais, entre equipe e elenco, e mais de mil figurantes locais. 

Foto: Divulgação/TV Globo

Segundo Sol é uma novela de João Emanuel Carneiro, com direção artística e geral de Dennis Carvalho e direção geral de Maria de Médicis. Com estreia prevista para maio, a trama vai falar do protagonismo que cada pessoa exerce em relação à sua própria história, e mostrar que todos podem buscar uma nova chance, um segundo sol. A novela conta a saga de Luzia (Giovanna Antonelli), mulher simples e batalhadora que terá sua vida virada do avesso após se apaixonar por Beto Falcão (Emilio Dantas).



Comentários (3) Postar Comentário

Televisivo comentou:

Gente, que pique "Porto dos Milagres". Adorei, novela no Nordeste tem mais vida e ritmo.

Napow comentou:

Não vai interferir em nada, mas queria muito uma música bem animada na abertura. Chega de música 'melosa'. ''Segundo Sol'' da Cássia Eller é linda , portanto seria melhor na trilha como fundo central(do personagem Beto Falcão). Eu , particularmente, colocaria um Axé, pois combina com a trama(já que muitos capítulos foram gravados na Bahia, e a novela girar em torno de um cantor de Axé.

Amigo tv tudo comentou:

Poderia fazer segundo sol da cassia em axe ou entao Lenine Hoje eu quero sair so.

Veja também