O Planeta TV

SBT estreia série "A Usurpadora", inédita na TV brasileira

A obra irá ao ar de segunda a sexta-feira, logo após “Carinho de Anjo”.

por Redação, em 01/10/2021
Publicidade

Foto: Divulgação/SBT

SBT estreia no próximo dia 06 de outubro, após a novela “Chiquititas” e a partir do dia 07, quinta-feira, após “Carinha de Anjo”, a série "A Usurpadora”, remake da novela de mesmo nome e inédito na TV Aberta no Brasil. Produzida pela Televisa em 2019, a produção estrelada por Sandra Echeverría, Andrés Palacios e Juan Martín Jáuregui, conta a história de Paola Miranda e Paulina Doria, gêmeas idênticas, separadas no nascimento.

A história começa quando Paola Miranda, embora sempre tenha desejado ser a primeira-dama, agora que tem aquele lugar, ela não consegue se sentir feliz. A relação com o presidente Carlos Bernal é mínima, ela não suporta Emilio,  filho do primeiro casamento de Carlos, e mal consegue se relacionar com Lisette, a única filha que teve com seu atual marido. Ela também acaba de saber que Arcádia Rivas de Miranda não é sua mãe biológica, mas que a adotou. Perturbada e querendo saber mais sobre sua família, Paola contrata um detetive particular que descobre um detalhe revelador: Olga Doria, sua mãe biológica, tem outra filha, Paulina Doria. Ela é sua irmã gêmea, que a mãe decidiu manter ao nascer, enquanto Paola foi dada para adoção.

Essa descoberta motiva Paola a construir um plano, tão perverso quanto facilitador, para que ela possa deixar todos e começar uma nova vida junto com Gonzalo, seu amante. Ela procurará sua irmã gêmea e a oferecerá para ocupar seu lugar por duas semanas em troca de uma atraente quantia em dinheiro que ela sabe que ajudará Paulina a resolver um grande problema para sua Fundação. Uma vez iniciada a farsa, com a cumplicidade de Manuel - chefe do serviço da residência presidencial - e no âmbito das comemorações do Dia da Independência, um assassino contratado comete um atentado à sua vida, eliminando assim a "falsa Paola", dando-lhe a liberdade de que a verdadeira Paola precisa para começar uma nova vida. Este ato também constitui uma vingança legítima de Paola contra aquela irmã que se revelou "a escolhida" de sua mãe e a quem ela pensa ter tido a vida feliz da qual foi privada.

Foto: Divulgação/SBT

No entanto, seu plano falha. Paulina sobrevive e passa a viver sua vida como primeira-dama na residência presidencial. Sua personalidade brilhante (tão diferente da de Paola) desperta a admiração de muitos e aos poucos ela começa a participar mais ativamente do mundo da política, tendo como alvo as crianças. Seus laços familiares melhoram a cada dia.  Em Carlos, ressurge o amor pela mulher que ele acredita ser sua esposa  e um amor incontrolável surge em Paulina.

A princípio, Carlos acredita que a experiência traumática do ataque mudou Paola. No entanto, ele também se dá conta do quanto sua dedicação como Presidente o levou a negligenciar sua família. Determinado a reconstruir seu relacionamento com Paola, ele busca uma maneira de se aproximar por ela novamente e aos poucos, apesar de Paulina tentar se manter distante, o amor nasce entre eles.

Determinada a recuperar o que lhe pertence e completar sua vingança, Paola tentará, por todos os meios, eliminar sua irmã e ocupar aquele novo lugar poderoso e admirado dentro de casa. No entanto, as coisas não serão tão fáceis para ela. Facundo Nava, agente da inteligência e amigo de Carlos, vai acabar descobrindo o plano e desmascarando Paola.

Paola e Paulina serão atravessadas por esta história de amor, ódio, paixão, usurpação e intriga que vai transformar duas irmãs gêmeas, tão idênticas e ao mesmo tempo tão diferentes, nas mais íntimas e piores inimigas.

“A Usurpadora” vai ao ar de segunda a sexta-feira , logo após “Carinho de Anjo” .


Deixe o seu comentário


Publicidade


Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Publicidade

Veja também

Publicidade