O Planeta TV

Grupo Chespirito não aprovou esquete do "Chaves" no "Tá no Ar", da Globo

A empresa emitiu um comunicado nas redes sociais.

por Redação, em 22/01/2019

Foto: Reprodução/Globo

O primeiro episódio da última temporada do Tá no Ar: A TV na TV apresentou uma sátira do seriado mexicano Chaves, do Grupo Chespirito. A empresa, gerida pelo filho de Roberto Gómez Bolaños, criador e protagonista de "Chaves" e "Chapolin", reprovou a "Vila Militar" e não gostou de a emissora brasileira ter associado a imagem do programa a opiniões políticas. E se pronunciou hoje nas redes sociais.

"O Grupo Chespirito não aprova, nem compartilha das opiniões ou pensamentos apresentados no esquete do 'Chaves' exibido no programa 'Tá no Ar'. Respeitamos as correntes de pensamento e a liberdade de expressão, no entanto não nos associamos a qualquer opinião e conceito geral e político expressado pelos atores caracterizados como os personagens do 'Chaves'", informou o Grupo Chespirito.

No episódio, Marcelo Adnet imitou o Presente eleito em outubro, Jair Bolsonaro, e disse para Seu Madruga (Marcius Melhem) "já ir se acostumando" a pagar os 14 meses de aluguel.



Publicidade

Comentários (3) Postar Comentário

Juliano comentou:

Viva a liberdade de expressão!!! Gosto é gosto, eu adorei a paródia e quero bis...

Jow comentou:

O que o Grupo Chespirito pensa que é para se meter nos assuntos internos do Brasil. Deixem nosso povo rir a vontade, eu hein!

Rafael Farias comentou:

Gente, mas como pode? Tudo tem um contexto! O grupo em questão não entendeu quão saudável se deu a crítica propagada! Falta de perspectiva é complicado! O programa do Chaves dá abertura para inúmeras críticas sociais, além de isso gerar repercussão. Falta do que fazer mesmo emitir uma nota dessas!

Veja também

Publicidade