O Planeta TV

O emocionante retorno de Inês a São Paulo

As cenas estão previstas para irem ao ar a partir deste sábado, dia 7

por Redação, em 06/12/2019

Foto: Divulgação/TV Globo/João Miguel Júnior

Dividida entre a raiva que sente de João Aranha (Caco Ciocler) e Shirley (Barbara Reis), e a felicidade em saber que não foi esquecida por Afonso (Cássio Gabus Mendes) e Carlos (Danilo Mesquita), Inês (Carol Macedo) resolve deixar a Bahia e voltar para São Paulo. João Aranha tenta impedi-la, trancando-a no quarto, mas ela foge. Consegue chegar até o porto e segue rumo à capital paulista.

Ao chegar na Avenida Angélica, a primeira pessoa que encontra é seu pai, Afonso. Em um encontro emocionante, Inês tem a chance de explicar a razão de seu sumiço. Extasiado, Afonso teme atrapalhar a felicidade que sentem e prefere não contar sobre Carlos e Mabel (Carla Nunes), já que se sente culpado por ter incentivado o rapaz a seguir em frente com sua vida.

Não é preciso que Afonso fale. Pouco tempo depois de chegar, Inês vê com os próprios olhos Carlos e Mabel saindo da casa de Lola (Gloria Pires). Se por um lado entende que ele tenha seguido com sua vida depois de tanto tempo sem notícia, por outro se pergunta como pode escrever coisas tão bonitas para ela nas cartas enquanto namora outra menina.

As cenas estão previstas para irem ao ar a partir deste sábado, dia 7."Éramos Seis" é escrita por Angela Chaves, baseada na novela original escrita por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, livremente inspirada no livro de Maria José Dupré. A direção artística é de Carlos Araújo e a obra conta ainda no elenco com Gloria Pires, Nicolas Prattes, Ricardo Pereira, Maria Eduarda de Carvalho, Simone Spoladore, Eduardo Sterblitch, Susana Vieira, Werner Schünemann entre outros.

Entrevista com Cássio Gabus Mendes

A vida de Afonso parou quando sua esposa e sua filha partiram?
Sem dúvidas. O Afonso é um homem simples, um homem bom. A partida das duas foi uma tragédia em sua vida. Ele sofreu, deixou de ver graça nas coisas simples, mas seguiu em frente com a esperança de um dia reencontrar Inês. Reuniu forças para superar o que aconteceu.

A partida de Shirley mexeu tanto com Afonso quanto a partida de Inês?
Afonso amava Shirley, mas certamente o amor de pai é mais forte do que qualquer outra relação. É o amor legítimo de quem viu a filha nascer e crescer, participou dos principais momentos de sua vida até a adolescência. E, no fim, precisou deixar a filha partir com a mãe e o pai biológico.

Mesmo assim, Inês nunca amou João como ama Afonso.
Esse carinho e amor entre os dois é muito natural. Ele conheceu Shirley quando Inês ainda estava na barriga. Assumiu a paternidade dela ali mesmo. Ao longo de 13 anos, se dedicou e se preocupou em ser o melhor pai que podia. Quanto mais o tempo passa, mais forte fica esse sentimento entre pai e filha, mesmo depois de sua partida. O retorno de Inês vai colorir novamente a vida de Afonso.



Publicidade

Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também

Publicidade