O Planeta TV

Ministério Público Federal investiga cena de novela da TV Globo

"Bom Sucesso" pode ter feito apologia ao aborto.

por Redação, em 25/10/2019

Nana (Fabiúla Nascimento). Foto: TV Globo

De acordo com informações dos jornalistas Daniel Castro e Gabriel Perline, do UOL, o Ministério Público Federal (MPF) está investigando uma cena da novela “Bom Sucesso”, com abordagem sobre aborto. 

O Órgão quer saber o horário exato de exibição e a classificação indicativa recomendada à novela das sete. A obra tem classificação indicativa para maiores de 12 anos.

A portaria que regulamenta a classificação indicativa da TV aberta vê que o horário das 6h às 20h está na faixa de proteção infantojuvenil.

Numa cena de “Bom Sucesso”, a personagem Nana, defendida por Fabíula Nascimento, mostrou-se confusa sobre sua gravidez. "Pensando bem, ainda não é um bebê. É só um embrião. Não tem sistema nervoso, não tem coração, não é nem um humano ainda", comentou a herdeira da editora Prado Monteiro.

A abordagem continuou em outra cena em que Nana continuou argumentando: "Aqui [no Brasil] é ilegal, mas todo mundo conhece alguém que já fez. Quem tem dinheiro consegue fazer um aborto seguro. Quem não tem condições, pode até morrer ou ser presa. Sou privilegiada, eu sei, mas eu não queria estar passando por isso”, concluiu a personagem.

As falas da personagem revoltaram muita gente nas redes sociais e chamou a atenção do Ministério Público, que decidiu abrir uma investigação sobre a possibilidade da novela das sete da Globo ter feito apologia ao aborto.



Publicidade

Comentários (11) Postar Comentário

Pedro comentou:

O que tocou na ferida foi o Jorginho ter sugerido ela fazer um aborto em Londres. A xucraiada reaça tem que aceitar que o aborto é legalizado na grande maioria dos países ocidentais e civilizados e o choro é livre.


Júlio respondeu:

A regra deveria ser simples: não é a favor do aborto? Então não aborte e pronto. Mas não interfira nas decisões dos outros. A decisão de abortar deveria ser única e exclusiva dos envolvidos na situação, ou seja, pai e mãe. Muito fácil falar "deixa nascer". Para quê? Para depois viver na sarjeta? Ou alguém aqui que é contrário ao aborto vai levar para casa e criar? Duvido que esses hipócritas sequer fazem algum tipo de serviço assistencial ou voluntário para ajudar famílias com filhos indesejados ou as crianças abandonadas. E para esses ignorantes, mais uma informação: não existe método contraceptivo com cem por cento de eficácia. Todos podem falhar, mesmo quando se usa mais de um método simultaneamente.



Mariza respondeu:

Pena então que sua mãe não fez um ...seria menos um na apologia ao assassinato de fetos...


Laranjal do Queiroz comentou:

É sério, isso? A Band exibe a série sobre ZUMBIS, eu disse bem, ZUMBIS. O MPF vai investigar a extinção da raça humana, já que passou na tv? Nos poupe e vão investigar o laranjal!

Marcão comentou:

Quando exagero

Chico Flávio Medina comentou:

Tem várias maneiras de prevenir uma gravidez, maneiras quando não gratuitas, baratas. Engravidou? Vai ter que aguentar a gestação sim. Não quer a criança? Tudo bem, encaminhe para a adoção, mas nunca tire a possibilidade de uma vida. Aquela vida pode fazer a diferença para a humanidade. "Meu corpo, minhas regras" o caramba. Seu corpo, mas há uma infinidade de possibilidades sendo gerada dentro dele agora, possibilidades estas que você não tem o direito de interromper. Por que não teve "meu corpo, minhas regras" na hora de se prevenir? A lacração é suje, gente. Cuidado!


Filipe respondeu:

É você que vai aguentar a gestação, seu imundo?



Ralf respondeu:

Finalmente um comentário sensato, o aborto ja é permitido no Brasil em casos específicos, qualquer coisa diferente desses casos é crime.



Chico Flávio Medina respondeu:

É de dar pena saber que existem pessoas como você, Felipe. Mas, ao mesmo tempo, é uma alegria saber que você pensa ao contrário de mim, porque é a prova de que estou certo. Ofensas vindas de pessoas como você soam como elogios pra mim, sabia? Você é só mais um lacrador fabricado pela militância perdida e cruel, que não entende a gravidade de um aborto; o risco que ele representa para a saúde física e mental da mulher. Gente como você, na falta de argumento, ofende. Obrigado, Felipe, por me mostrar que trilho o bom caminho. Fique em paz.



Ralf respondeu:

Filipe, se não quer aguentar gestação, basta se prevenir. O mundo não é feito só de direitos, temos deveres e responsabilidades também. A gravidez é o menor dos problemas, com HIV e tantas outras doenças só sendo um louco para fazer sexo sem proteção.



Pedro respondeu:

O comentário lacrador que na teoria é bonito, na prática a história é outra. Jogam a responsabilidade toda na mulher, como se ela fosse a única culpada por uma gravidez indesejada. E o pai, vai arcar com todos os custos de uma gravidez? Ou vai se fazer de desentendido enquanto as pessoas culpam a mulher?



Chico Flávio Medina respondeu:

Ninguém está condenando a mulher, Pedro. É claro que o pai também é responsável. O homem também precisa se cuidar para não gerar uma gravidez. Porém, a carga de uma gestação é da mulher. E por isso a mulher tem que tomar uma série de cuidados: se prevenir, conhecer o seu parceiro, entender quais são suas reais condições. Não é engravidar e abortar, não. Muito pode ser feito para se evitar uma gravidez. Todos temos direitos e RESPONSABILIDADES. Muitos lacradores "esquecem" esta segunda parte da história.



Ralf respondeu:

Se você sai transando sem camisinha com qualquer um que encontra por ai, é ingenuidade achar que esse homem irá arcar com os problemas de uma gravidez indesejada. Basta os dois se protegerem, hoje só tem filhos quem quer ter, as pessoas acham que é mais fácil ir ao medico tirar uma criança do que simplesmente meter uma camisinha que custa 5 reais no pau.



Pedro respondeu:

Chico é Ralf, as respostas de vocês só provaram o que eu disse: culpam muito mais a mulher, quando na verdade os dois estão errados. Culpam a mulher por não se prevenir, por não saber escolher seu parceiro (como se todos viessem com plaquinha com informações). E a mulher pode até não abortar e optar pela doação que será massacrada do mesmo jeito.



Chico Flávio Medina respondeu:

Os dois estão errados, mas, a verdade, é que a mulher é mais prejudicada por uma gravidez indesejada. Por isso, deve tomar mais cuidado. Não estou culpando a mulher, entende? Estou fazendo uma constatação.


Mario comentou:

Conseguiu o que queria. Trazer tema ao debate. Qualquer coisa em contrario é censura.

Inho comentou:

Nas novelas da Record passa cenas de multilações e mortes e o MJ vive pegando no pé da Globo? MJ se toca!

José Ricardo Alves comentou:

E qual o problema do aborto?
A mulher tem o direito de fazer com o seu corpo o que ela achar melhor.
Não vejo apologia nenhuma nessa cena.
Mimimi

Filipe comentou:

AAhhhh, me poupe.

Ralf comentou:

Não cabe debate sobre esse assunto, para evitar uma gravidez indesejada basta utilizar as dezenas de métodos existentes. As pessoas só querem ter direitos, mas não querem ter responsabilidades sobre seus atos e o mais hipócrita é ver várias atrizes defendendo o aborto e depois toda paz e amor pedindo doações para o Criança Esperança, que boicotem e censurem qualquer cena que faça apologia ao aborto.


Júlio respondeu:

E quando a pessoa utiliza essas "dezenas de métodos existentes" e eles falham, faz o que então, bonitão? Aposto que vc deve estar posando de defensor da vida aqui mas sequer paga pensão dos seus 4 filhos.



Pedro respondeu:

As pessoas são tão hipócritas que gritam contra a corrupção e comemoram quando arquivar as denúncias contra os filhos corruptos do presidente...



Chico Flávio Medina respondeu:

PEDRO, quem está falando de filhos de presidente? Cara, estamos falando de aborto aqui, certo? Deixa de lado este fanatismo que vocês têm por esse cara que só ocupa a vaga de presidente. Te garanto que se a mídia não concedesse tanto espaço a ele, lhe garanto que ele já tinha renunciado. JÚLIO, você conhece alguma mulher que engravidou depois de usar todos os métodos contraceptivos disponíveis? Conte-me mais sobre isso...



Júlio respondeu:

Chico, respondendo a sua pergunta, conheço mais de um. Em um dos casos, a mulher tinha alergia ao preservativo e usava anticoncepcional. Engravidou. Em outro caso, a pessoa usava o DIU, mas engravidou. Em outro caso, o preservativo se rompeu durante a relação. Não sei se ela usava pílula, mas engravidou. Em um outro caso (esse eu apenas li um relato, mas não conheço os envolvidos) o anticoncepcional não surtia efeito e a mulher engravidou quando o preservativo se rompeu. E já ouvi falar de casos onde houve a gravidez sem que tivesse havido penetração, apenas gozando fora. É raro, mas perfeitamente possível.



Pedro respondeu:

Chico, presta atenção no que você está falando? Depois de usar todos os métodos contraceptivos? Você já viu alguém usar camisinha, pílula, diu etc todos de uma só vez? Nem faz sentido e ninguém faz isso, nem você. Nenhum método é 100% eficaz. É difícil falhar, mas pode falhar sim.



Chico Flávio Medina respondeu:

O que falta em muitos casos é informação. O método contraceptivo falhou? Tem a pílula do dia seguinte. A questão do estupro é muito delicada, pois a vítima tem vergonha, medo de contar, e, assim, acaba perdendo um tempo valioso para se evitar uma gestaçâo. A maioria dos casos de aborto não é consequência de falha e estupro, mas sim de irresponsabilidade. É fato. E assim sendo, as partes envolvidas terão que arcar com os efeitos dos seus atos. E o aborto, pra mim, nesses casos, não é uma opção.


Jadilson Tomaz da Silva comentou:

Ministério público Federal tá com graça tantas cenas tantas filmagens já foram feitas envolvendo tanta coisa errada e nunca se pronunciaram i clusive com cena gay.kkkkkkkk só sorrindo

Veja também

Publicidade