O Planeta TV

Globo apresenta a série Filhos da Pátria, ambientada no século XIX

Obra, de Bruno Mazzeo, é estrelada pelo ator Alexandre Nero.

por Redação, em 04/08/2017

Alexandre Nero. Foto: Globo

Para reproduzirem o século XIX, período em que é ambientada a série Filhos da Pátria, as equipes de cenografia e produção de arte buscaram muitas referências em ilustrações de Debret e contaram com certa liberdade de criação para ousar e enriquecer a história. "A gente pesquisou muito sobre o Rio antigo e tivemos muitas inspirações em Debret. Mas também lançamos mão de algumas licenças poéticas para brincar e ir além", explica a cenógrafa Cris de Lamare.

Uma das licenças adotada foi o uso de cor no interior das casas. No lar dos Bulhosa, por exemplo, a cor predominante é o azul. A produção de arte, assinada por Angela Melman, também traz elementos em tom de azul e meio estonado a fim de trazer vivência ao ambiente. Aliás, a casa acompanha a transição econômica da família. No início, o ambiente é desleixado e com pouca decoração. Com o passar do tempo, Maria Teresa (Fernanda Torres) adquire objetos para enfeitar os cômodos, como castiçais e cortinas com chale, franjas e adamascados. Mas a parte estrutural continua decadente. "Maria Teresa vai virando uma nova rica e só compra supérfluos. Ela não manda pintar a casa, consertar a infiltração. Ela só pensa nas aparências", explica Cris.

A casa, então, sempre conta com alguma desordem. "As camas estão meio desfeitas, as toalhas de mesa estão amassadas. Sempre vai ter um cantinho de bagunça", explica Angela. A produção de arte também fez uma minuciosa pesquisa sobre os hábitos alimentares no século XIX, pois muitas cenas da família Bulhosa acontecem durante as refeições. Os principais pratos que compõem a mesa são: canja, frango, cordeiro e ave de caça.

Sala da casa da família Bulhosa. Crédito: Globo/João Miguel Júnior

No Paço Imperial, onde Geraldo (Alexandre Nero) trabalha, há diversos jornais, documentos, livros e carimbos confeccionados pela produção de arte. Para representar teatralmente toda burocracia que envolve o órgão, há vários documentos empilhados pelas mesas.

Filhos da Pátria tem criação e redação final de Bruno Mazzeo, direção artística de Mauricio Farias e direção de Mauricio Farias e Joana Jabace. Com previsão de estreia para setembro, na TV, a série estará disponível, na íntegra e para assinantes, a partir do dia 03 de agosto pelo GloboPlay. O elenco ainda conta com nomes como Johnny Massaro, Lara Tremouroux, Matheus Nachtergaele, Marcos Caruso, Leticia Isnard, Karine Teles, Saulo Laranjeira, Adriano Garib e Felipe Rocha.



Publicidade

Comentários (1) Postar Comentário

Memento Mori comentou:

Interessante da Globo apresentar dois programas ambientados durante o século XIX (Novo Mundo e filhos da Pátria). Se bem, que a primeira anda bem lenta e enrolada. Será que vão aproveitar alguns sets do estúdio de NM?

Veja também

Publicidade