O Planeta TV

Eriberto Leão será um homossexual enrustido em O Outro Lado do Paraíso

Personagem do ator terá caso com o de Rafael Zulu.

por Redação, em 12/10/2017

Fotos: Divulgação/Globo

De acordo com informações do jornal Extra, Eriberto Leão formará par romântico com Rafael Zulu. Em O Outro Lado do Paraíso, o papel de Eriberto será um homossexual enrustido. O ator será um psiquiatra casado com uma enfermeira feita por Ellen Rocche, mas que tem casos com homens em segredo. Ele tem medo de que alguém descubra e finge ser machista, homofóbico e preconceituoso.

No ano passado, João Emanuel Carneiro tentou abordar esse tema em A Regra do Jogo, mas diante da rejeição que aconteceu com o casal gay em “Babilônia”, a homossexualidade de Orlando (Eduardo Moscovis) foi retirada da trama.

O Outro Lado do Paraíso, com direção geral de Mauro Mendonça Filho, tem estreia prevista para o dia 23 de outubro.





Comentários (9) Postar Comentário

Original comentou:

Que tema batido, já está chato! No entanto, se o autor e a direção souberem trabalhar bem as interpretações, aí sim pode ficar bom.


Filipe respondeu:

Do "gay enrustido" você diz?


Mario comentou:

Vem o Eriberto. De qualquer maneira, como vilão ou mocinho, ele é chato para caramba.

Lúcia comentou:

Rafael Zulu é um homem muito bonito. Muito bom ver essa beleza na TV. Boa Sorte neste novo trabalho!

Edinei silva comentou:

Gays de novo audiência vai cair chega.vai a regra do jogo e Babilônia.chega


Filipe respondeu:

Quando tem "hetero de novo" nas novelas, tenho certeza que você nem se pronuncia pra reclamar disso, né.



Filipe respondeu:

Você também reclama quando "tem hetero de novo" ou só reclama quando tem gay mesmo?


Paulo comentou:

ZZzzzzZZzZzZzZZzZZZzzzZzZZzZzZzZzZZZZZzZZZZzzzZZ

Gilson comentou:

Enrustido nada! Capítulos depois ele começa a desmunhecar, igual era o Felix de "Amor à Vida". Começou todo bravão pra terminar espalhando purpurina pelo vídeo. Até o Marcelo Antony, que parecia mais contido, terminou cheio de caras e bocas, bem" a la Walcyr Carrasco".

César comentou:

Esse negócio de viadagem já tá mais que batido ! Mais esperar o que se a maioria desses autores de novelas são na maioria viados ! E só olhar o Walcir Carrasco , João Emanuel Ribeiro e o Aguinaldo Silva como são afeminados bem baiotolas mesmo ! Querem empurrar goela abaixo um comportamento totalmente anormal e frontalmente contra a natureza ! Ainda bem que tem a Netflix que ainda tem bons conteúdos e não precisamos ficar vendo marmanjos fazendo do órgão excretor órgão sexual e o pior, o emprestando para outro macho enterrar dentro dele o pinto ! E que comece o mimimi , papapa, tititi.


João S respondeu:

Comentário mais babaca do dia. Parabéns! Estamos em 2017 e ainda tem gente chamado homossexualidade de "comportamento anormal". Tudo bem, vc pode não gostar de gays, mas o mínimo é ter respeito. Eles têm os mesmos direitos que vc, são seres humanos como vc, só que com objetivos diferentes. Existem estudos de que na própria natureza existem animais com comportamento gay. E esse argumento de "órgão excretor" é mais antigo que minha avó. Sinto pena de pessoas com pensamento como o seu, que não aceitam comportamentos diferentes daquilo que vc considera o "padrão". Em termos evolutivos, vc vai sofrer muito ainda para crescer como ser humano.



Filipe respondeu:

Viadagem é ótimo; ruim é heterozagem. Observação: pênis é órgão excretor. Fica com essa.



Arthur respondeu:

Havendo pessoas que gostem ou não, homossexualidade existe... E a dramaturgia nada mais faz do que refletir a REALIDADE. Reclamar de não querer ver aquilo que seja diferente de você retratado é a mesma coisa que se fingir de cego... Se você se preocupa com a influencia que isso terá em seus filhos, por exemplo, basta usar do diálogo. Aliás, este diálogo é válido também para qualquer telejornal, afinal se as pessoas se preocupam tanto com a influencia que a televisão tem em suas mentes deveriam tomar cuidado para que todos não virem bandidos...



Zé Ricardo respondeu:

Só uma pessoa idiota e totalmente desinformada para fazer tal comentário. Goste você ou não, gays e lésbicas são uma realidade expressiva a população mundial, não somente nacional. E não é pelo fato dos autore(a)s serem homoafetivos que o número de personagens do gênero estão se proliferando. O fator principal é a realidade e, PRINCIPALMENTE, a necessidade de fazer pessoas acéfalas como você entenderem, de uma vez por todas, que homoafetividade é somente, e unicamente, mais uma forma de amor. Viadagem é sua maneira de enxergar, talvez, algo que esteja em você e você não consiga entender ou aceitar. Ninguém. Quer enfiar nada goela abaixo. A única intenção é disseminar o respeito e a tolerância em relação às diferenças e condições. Não há uma escolha. Ser humano algum escolheria viver uma vida de preconceitos e desmerecimentos..



#GlóriaPerezRainha respondeu:

No minimo é um gay enrustido, porque se fosse hétero nem estaria aqui deixando comentáriozinho preconceituoso.


Marcos comentou:

De novo isso? Para um país onde tem uma educação que é considerada uma das piores do mundo esse tema não é compreendido. Não adianta tentar colocar na cabeça do povo que ser gay é normal. Acho que deveriam mostrar um casal gay casados, bem sucedidos que adotaram uma criança, é preciso desconstruir a imagem que ser gay é ser promíscuo. É preciso mostrar sentimento é que existem gays sérios e bem resolvidos.


Geraldo respondeu:

A questão que deveria ser trazida é a que as estatísticas mostram: os homossexuais são mais Escolarizados, ocupam profissões de destaque: são Administradores, Advogados, Médicos, Empreendedores. A questão é que a Globo traz esta temática por saber disto e do poder aquisitivo/consumidor que tais profissões favorecem, mas o que se vê nas cenas ainda é aquela de serem Indecisos, promiscuos ou amantes, especialmente se for par bissexual (casado) com homossexual, que é o mais preferido da Globo e ocorrerá na próxima novela.



Arthur respondeu:

Mai não é isso também que fazem com todos os esteriotipos? Seja hétero, homem, mulher... dramaturgia vive de caricaturas. Não há exatamente um problema nisso. O problema está no simples fato da personagem ser assumidamente homossexual gerar desconforto quando deveria ser nada mais que uma simples característica, encarada como algo que existe e precisa ser respeitado. Ponto.


Amigo tv tudo comentou:

Mas acredito que de inicio choca muito o publico tem que apresentar o tema principal e quando a novela estiver bobando la pelos 50 capitulos ae sim vai se encaixando esses temas polemicos.#ficaadica!

Veja também