O Planeta TV

Atores de "O Sétimo Guardião" estão gravando cenas na véspera de exibição

Algumas cenas previstas para cidade cenográfica foram remanejadas para o estúdio.

por Redação, em 29/01/2019

Foto: Divulgação/TV Globo

Apesar de o autor Aguinaldo Silva ter dito nas redes sociais que já escreveu o centésimo capítulo de “O Sétimo Guardião”, a equipe de produção corre contra o tempo para colocar a novela no ar.

Segundo o roteiro enviado ao elenco, esta semana haverá a gravação de uma cena na véspera de sua exibição. Cenas previstas para a cidade cenográfica, que demandam mais tempo de gravação, foram remanejadas para o estúdio.

Os ajustes pontuais no roteiro de O Sétimo Guardião serão notáveis a partir da semana que vem.

Na Grande São Paulo, O Sétimo Guardião já alcançou a média de 27,6 pontos (28 pontos). O último capítulo vai ao ar em maio.



Publicidade

Comentários (4) Postar Comentário

Mario comentou:

Excesso de personagens e trama com pouco nexo. Aquela família da Lurdes não acrescenta nada para a trama. A própria Lurdes é uma chata. Por que não criar uma trama de suspense, onde os guardiães ou aspirantes a novos guardiães fossem mortos? Enxugar o elenco. Colocar a Mirtes a disputar a fonte com a Marsalla. Poderia ser um bom duelo de vilãs. Definir logo quem é o Mendigo, porque ele parece ser bem importante para a trama. Acabar com a trama das calcinhas e tornar logo o marido da Carolina Dieckmann vilão, pois ele é dose demais. Assim trazendo um novo amor para a Afrodite e, no outro núcleo, criar um triangulo do delegado com o jovem cineasta. Tem que movimentar a novela, pois está monótona demais, e, afinal, vai até maio.

Ono comentou:

Novelinha intragável essa. Mas eu estou achando ótimo ver a máscara do Agnaldo caindo. Até entrando na justiça contra quem critica a novela ele está kkkk. Essa noveleca já começou toda errada. A história poderia ter tido uma outra abordagem, priorizando o regionalismo, com um enfoque meio folclórico, para contar a vida das pessoas em uma cidade distante e isolada. Por um acaso, no curso da novela, a história da fonte surge, com os personagens a descobrindo, sem a bobagem toda de guardiães e irmandade. Se o desenvolvimento da novela tivesse sido gradativo e os personagens e suas tramas tivessem sido melhor elaborados, talvez agora a situação da novela fosse outra. O problema é que a novela já foi direto ao ponto da irmandade e blá blá blá e isso já a tornou desinteressante de cara. Não houve surpresa, preparação para um clímax, nem nada. Tentar forçar a Lília a ser a estrela da novela com aquela personagem insuportável também foi péssimo. Isso para não falar nos vícios textuais, com o próprio autor se autorreferenciando o tempo todo, o que soa pedante e pouco crível. Não há nada interessante sendo contado nessa novela. Não há tramas, não há história, não há bons personagens e nem os bons atores estão confortáveis em cena. Isso para não falar nos péssimo atores que foram colocados em papeis centrais, como o Gagliasso e a Babosa, além da Lavigne. Até o Tony Ramos decepcionou feio. Enfim, não há salvação. Encurtem logo essa bagaça e que venha a próxima novela, pois essa não funcionou.

Francisco comentou:

Na verdade é um bando de cavalos estúpidos e vacas tbm me perdoem os animais, vai ter cambada de patadas em outro lugar. Se salva a Savala mesmo na estupidez da personagem. Lília Cabral é feia que dói pra ficar bela ela terá que ir fazer um curso com a Bela da escolinha do professor Raimundo tá,pra ficar fera. Muita gente no elenco, só divertido o beato a mandigueira.haha

Rosa lúcia comentou:

A novela está melhorando, Agnaldo é mestre e a direção de atores, excelente, pausas, olhares, interpretações bacanas. Mas, a Lourdes Maria parece mais uma débil mental, deve ser encaminhada p tratamento, o mendigo deveria mostrar logo sua verdadeira face. Enfim, tanto material p a equipe do Agnaldo trabalhar melhor.

Veja também

Publicidade