O Planeta TV

Erika Januza e Marcello Melo Jr. estão em Arcanjo Renegado

A nova série chega à plataforma no dia 7 de fevereiro.

por Redação, em 25/02/2020

Mikhael (Marcello Melo Jr). Foto: Carlos Fofinho/Globo

De acordo com a hierarquia angelical, Mikhael é o príncipe dos arcanjos. Seu nome é invocado por representar a coragem, defesa forte e proteção divina, ecoa como um grito na guerra. Em "Arcanjo Renegado", novo thriller policial original Globoplay, que chega dia 7 de fevereiro à plataforma, Mikhael é o nome do primeiro-sargento do Batalhão de Operações Especiais (Bope), vivido por Marcello Melo Jr. Ele é o único praça a liderar uma equipe no Bope, a Arcanjo, tida como a mais bem treinada, eficaz e letal do batalhão, respeitada dentro da corporação e temida pelos bandidos. Mas o atentado a Eustáquio (Gutti Fraga), vice-governador do Rio de Janeiro, é a primeira onda do tsunami que vai virar a vida do sargento pelo avesso.

“Na trama, o Mikhael perdeu muito cedo o pai, policial militar, vítima da violência, e a mãe, por conta de um câncer. Cresceu cuidando da irmã, Sarah (Erika Januza), mas, em função da morte do pai, e por ter um olhar extremamente equivocado da sua própria instituição e da sociedade fluminense, ele é um ser com uma visão de correção deturpada”, explica Jose Junior, criador da série.

A faceta violenta e implacável de Mikhael vai bater de frente com o posicionamento humanista do jornalista Ronaldo Leitão (Álamo Facó). De forma independente, celular e câmera à mão, ele denuncia abusos cometidos nas favelas cariocas durante as operações policiais. Mas não será ele o maior rival do sargento.

om faro apurado para delitos, Mikhael acaba sendo usado como uma marionete por poderosas figuras que comandam esquemas nas mais altas esferas da política do Rio de Janeiro. Sem saber que está no centro de uma guerra de poder, passa incomodar o crime organizado e precisa ser eliminado.  Depois de comandar uma invasão que termina em chacina, ele é preso, e na sequência, transferido para o interior do estado para ficar fora de circulação.

Na série ficcional, personagens complexos, com atitudes suspeitas, se entrelaçam numa linha tênue entre o bem e o mal. Os atores Flávio Bauraqui, Rita Guedes, Leonardo Brício, Dani Suzuki e Bruno Padilha também estão no elenco, que conta com a participação especial da atriz Lea Garcia.

Para a gravação da série, os atores tiveram um treinamento específico para orientar a atitude, movimentação correta e a postura com o armamento nas cenas de ação. A produção teve cenas rodadas no Complexo da Maré (favelas - Morro do Timbau, Baixa do Sapateiro e Roquette Pinto e no Piscinão de Ramos), nos bairros da Penha e Ramos, na Avenida Brasil e em locações no Centro do Rio, tendo a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) como cenário constante na parte política da trama.

Dos 16 personagens policiais membros da Equipe Arcanjo, 14 são integrantes reais do Bope. Os papéis de traficantes foram desempenhados por egressos do sistema penal – 40 homens que já se envolveram com a criminalidade no passado e encenam, na tela, situações semelhantes ao que já vivenciaram na vida real. 

A produção musical é de Sany Pitbull, que apresenta composições inéditas e exclusivas feitas por talentos descobertos em favelas cariocas, no subúrbio do Rio e na Baixada Fluminense. Músicos dos Complexo do Alemão e da Maré, de Vigário Geral e Belford Roxo criaram a trilha com os mais diversos ritmos: Funk, Rap, Samba, Rock, Pagode e Gospel.

Com 10 episódios, a produção chega no dia 7 de fevereiro ao Globoplay para assinantes da plataforma de streaming. A obra é uma coprodução do Globoplay e do Multishow com a AfroReggae Audiovisual. Tem criação de José Júnior, direção geral de Heitor Dhalia e direção de André Godói.

Sarah (Erika Januza). Foto: Guto Costa/Comunicação Globo

Sobre Globoplay

O Globoplay é a maior plataforma brasileira de streaming, com oferta de conteúdo gratuito e exclusivo para assinantes. Com mais de 840 títulos publicados em 2019 e cerca de 40 milhões de horas de consumo por mês, o serviço reúne conteúdos originais Globo e do mercado audiovisual independente, filmes e séries internacionais renomadas, dentre elas produções exclusivas, que só serão exibidas online. Tudo junto, na mais completa e variada oferta de conteúdo para que o público acesse a qualquer momento e de onde estiver o que está no ar, o que já foi ao ar e o que ainda será exibido.

Sobre a AfroReggae Audiovisual

A AfroReggae Audiovisual é uma produtora do Grupo Cultural AfroReggae. Conhecido por frequentar espaços de todas as classes sociais e idealizar projetos para áreas de risco, José Júnior resolveu apostar no audiovisual. Depois de programas factuais e documentais, dentre os quais "Cidade Partida", "Conexões Urbanas", "Papo de Polícia" e "No Rastro do Crime”, agora ele também desenvolve obras de ficção, com a preocupação permanente de trazer elementos da realidade para todas as suas criações originais. ‘Arcanjo Renegado’ é o segundo trabalho da produtora no gênero ficcional, depois da série ‘A Divisão’, lançada em julho de 2019 no Globoplay.

Sobre o Multishow

O Multishow tem a diversão como sua essência e leva às pessoas o melhor do entretenimento, com programação reunida nos pilares música, humor e viagem. São diferentes formatos de conteúdo, que vão desde transmissões ao vivo dos maiores festivais do mundo até programas protagonizados pelos maiores humoristas e músicos do país. Depois de ‘A Divisão’, o Multishow também assina a coprodução de ‘Arcanjo Renegado’, que tem exibição confirmada na grade do canal em 2020, ampliando ainda mais a oferta de programação para o gênero ação.



Publicidade

Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também

Publicidade