O Planeta TV

Aluno de curso de Aguinaldo Silva quer ser coautor de O Sétimo Guardião

Animado, autor da novela marcou presença em evento que reuniu a imprensa.

por Redação, em 31/10/2018

Foto: Divulgação/TV Globo

De acordo com informações do jornal Agora São Paulo, o ex-aluno de um curso promovido por Aguinaldo Silva, Silvio Cerceau entrou na Justiça com liminar exigindo que seu nome vá para os créditos como coautor de O Sétimo Guardião. Conforme OPTV já informou, os nomes dos alunos que participaram da Master Class serão citados no primeiro capítulo do folhetim, provavelmente no encerramento do episódio.

"Se isso não ocorrer, pode não estrear ou ser suspensa. O Aguinaldo continua dizendo que a novela é dele, mas não é.", disse o aluno em entrevista ao jornal Agora São Paulo.

Já Aguinaldo Silva, em coletiva ontem nos Estúdios Globo, afirmou que "foi ele quem moveu processo contra o aluno" e que o rapaz "rompeu o contrato de confidencialidade".

“O Sétimo Guardião” estreia dia 12 de novembro. O folhetim, estrelado por Marina Ruy Barbosa, Lília Cabral, Tony Ramos e Bruno Gagliasso, terá a direção geral de Rogério Gomes. Na Globo a expectativa é grande.



Publicidade

Comentários (2) Postar Comentário

Eugênio Marsal comentou:

Eu acredito que a sinopse de "O Sétimo Guardião" nasceu da masterclass. Vi um vídeo no YouTube, e nele fica claro a colaboração dos alunos na construção da história. Claro que o Aguinaldo fez ajustes, porém os alunos devem ser reconhecidos como autores também. O Silvio Cerceau está na disputa há mais tempo, todavia,recentemente, mais seis alunos divulgaram uma carta aberta também revogando seus direitos. O que acho difícil é a justiça ir contra o Aguinaldo Silva e a Globo. O poder tem o seu valor sobre a justiça, e todos sabem disso.

Pedro comentou:

O cara moveu o processo pra ser considerado co-autor e ter o nome nos créditos. Mas só teria isso mesmo. Depois desse escândalo, jamais seria chamado pra escrever na Globo ou em outra emissora.


Tutu respondeu:

Cara, infelizmente, conseguir ser autor na Globo deve ser como ganhar na loteria. Ele provavelmente nunca conseguiria entrar lá mesmo. Sobretudo agora, na gestão do Sílvio de Abreu, que boa parte está sendo na base da peixada.


Veja também

Publicidade