O Planeta TV

Thelma Guedes elege A Favorita a mais simbólica nos 50 anos da Globo

"Foi um salto qualitativo importante na telenovela brasileira", diz a dramaturga.

por Redação, em 03/06/2015
Publicidade

Thelma Guedes em entrevista à Globo News (Foto: João Cotta/TV Globo)

Em 2008, João Emanuel Carneiro fez sua estreia na faixa das 21h da Globo. A Favorita estreou com a audiência abaixo do esperado, mas engrenou após a revelação de que Flora (Patrícia Pilar) era a vilã. Os índices surpreenderam e a narrativa do folhetim marcou milhares de fãs. 

Em entrevista para o jornal Extra, a autora Thelma Guedes elegeu a história de Flora e Donatela como a mais representativa nos 50 anos da Globo: “Foi um salto qualitativo importante na telenovela brasileira... A Favorita retirou o telespectador de um lugar confortável, de receber tudo mastigado e pronto. A incerteza inicial sobre as figuras da mocinha e da vilã era sensacional. Foi uma história extremamente bem elaborada, uma trama arriscada e moderna, com personagens cheios de sutileza e profundidade. Instigante e eletrizante! Não perdi um capítulo sequer. Fiquei apaixonada mesmo. Essa era uma novela que eu gostaria de ter escrito", admite Thelma, autora de sucessos como Cordel Encantado (2011) e Joia Rara (2013), ao lado de Duca Rachid.

O diretor de núcleo Ricardo Waddington também destacou a obra de João Emanuel Carneiro: "Tenho certeza que Avenida Brasil (2012) só foi possível porque João (Emanuel Carneiro) fez A Favorita. No início, o público estranhou, mas a trama foi um sucesso, principalmente depois da revelação entre Flora e Donatela. Era uma novela que contava com a inteligência do público, num diálogo diário com a plateia, sempre com revelações, mas sem perder a coerência", recordou o diretor.


Deixe o seu comentário


Publicidade


Comentários (14) Postar Comentário

Samuel comentou:

Concordo em gênero, número e grau. Melhor novela que assisti. Não conseguia perder. Flora e Donatela marcaram demais. Além de Dodi, Gonçalo, Irene idiota, Silveirinha, Lara, Halley, Cel, Orlandinho. Novela incrivel, merece todo reconhecimento. Superior a Avenida Brasil que so foi mais exaltada por ter mais elementos populares.

César Silva comentou:

Concordo em gênero, número e grau. Foi com certeza, uma das melhoras obras da dramaturgia da globo. Elenco excelente, direção primorosa e trilha sonora instrumental impecável. Até agora, é a melhor novela que o João Emanuel Carneiro escreveu (Avenida Brasil foi boa, mas não conseguiu superar A Favorita).

Sophia comentou:

JEC é genial! Eu também não perdi nenhum capítulo de A Favorita. Parabéns!

Vítor comentou:

Sem dúvida uma novela brutal. A melhor dos últimos tempos. Quanto a mim, bem superior a "Avenida Brasil" que se revelou um sucesso. "A Favorita" merecia bem mais esse reconhecimento do público. Era genial e o texto soberbo!

Thiago comentou:

Incrível como "A Favorita " realmente marcou, também considero a melhor novela de João Emanuel Carneiro , simplesmente imperdível, cheia de acontecimentos , ganchos que deixavam o público com aquele gosto de quero mais e uma história diferente da tradicional. Merece ser mais exaltada que "avenida Brasil " embora tenha sido ótima, perde no geral para a novela de estreia do gênio no horário nobre. Estou no aguardo de "a regra do jogo " que espero que traga a dignidade perdida com "babilônia" , essa novela disfarçada como inovadora e que no fundo apenas é rasa e desinteressante .

Marcelo Fantini comentou:

Joao Emanuel Carneiro é um genio... A Favorita é uma obra prima, principalmente sequencia total na qual Flora friamente mata a personagem de Walmor Chagas... Flora inesquecivel...

Gustavo comentou:

Assino embaixo. Aliás se tem prova definitiva de que audiência e qualidade não tem muito a ver uma com a outra, é "A Favorita" que penou na audiência na primeira metade por causa de um arremedo de novela chamado "Os Mutantes". Tive o desprazer de ser obrigado a ver aquele abacaxi enquanto esperava começar "O Aprendiz" na pontualíssima grade de programação da Record, e me surpreendi de ver como era mal escrita, mal dirigida e mal atuada. Fiquei sem entender até hoje como aquilo lá prejudicou a audiência de uma novela maravilhosa como "A Favorita". Pelo menos aqui no RS houve justiça e "A Favorita" foi o fenômeno que merecia ser, o maior desde "O Rei do Gado".

Critico comentou:

Para mim foi vale tudo e roque santeiro as melhores novelas da rede globo.

Pedro comentou:

Avenida Brasil não foi uma boa novela, mas a A Favorita foi. Avenida Brasil tinha muitos "furos".

Antonio Marques comentou:

Merecida a homenagem A Fovorita por que foi uma novela que no começo ninguem daria nada por ela,mais JEC virou o jogo e transformou um fenomeno de sucesso e foi a unica a fechar na meta de 40 pontos na epoca.


Gustavo respondeu:

Na verdade, como as antecessoras tiveram 47 (Páginas da Vida), 43 (Paraíso Tropical) e 41 (Duas Caras), teve gente na época achando que a novela tinha sido um fracasso. Até que veio Caminho das Índias, que gerou muita repercussão, moda e bordões famosos, e mesmo assim teve média de 39. Depois só caiu mais: Viver a Vida, Passione e Insensato Coração caíram e estacionaram nos 35/36. Daí vieram Fina Estampa e Avenida Brasil, consideradas grandes fenômenos com 39/40. Diante disso, hoje A Favorita é lembrada como bem-sucedida.



Publicidade

Veja também

Publicidade