O Planeta TV

Taís Araujo fala sobre interpretar as sósias Clarice e Anita em "Cara e Coragem"

A nova novela das sete estreia na próxima segunda dia 30/05.

por Redação, em 19/05/2022
Publicidade

Foto: TV Globo/Sergio Zalis e João Cotta

Nova novela das sete, Cara e Coragem traz Taís Araujo em um papel duplo: as sósias Clarice e Anita. E o trabalho tem deixado a atriz, que nunca tinha feito dois personagens ao mesmo tempo, muito entusiasmada.

Desafio e diversão

Na trama de Claudia Souto, que estreia em 30/5, Clarice é a poderosa empresária, presidente da Siderúrgica Gusmão, rica de nascença, já Anita é uma massoterapeuta descolada, que trabalha duro pra sobreviver.

"Brasileiro conhece tanto de novela que quando a trama começou a ser divulgada o público acreditou que se tratasse de uma história de gêmeas. Mas, não. Clarice e Anita não são da mesma família, são sósias, com uma diferença de idade de quase 10 anos."

"E dar vida às duas com todas as suas semelhanças e diferenças é, ao mesmo tempo, um desafio e uma grande brincadeira", opina a atriz.
Conheça a trama da próxima novela das 7
Clarice morre logo no início da trama - uma morte misteriosa, que passa a ser investigada pelo trio Pat (Paolla Oliveira), Moa (Marcelo Serrado) e Ítalo (Paulo Lessa) - e Anita, que permanece vivíssima, deixa os protagonistas da história, assim como muitos outros personagens, intrigados com tamanha semelhança entre as duas.

"Clarice e Anita se conhecem, têm uma relação. E para estar com as duas em cena eu tenho uma dublê de cena", adianta Taís.
A atriz ressalta que a caracterização é muito importante para a construção das personagens:

"As duas personagens, por exemplo, usam laces. O cabelo que a Clarice usa é uma lace. A Anita também. São duas mulheres negras que usam laces. A gente procurou nessas mulheres de origens diferentes, lugares de encontro. A questão do cabelo foi uma delas."

Cara e Coragem, uma comédia romântica de ação embalada por aventura e mistérios, é criada e escrita por Claudia Souto com direção artística de Natalia Grimberg. A obra é escrita com Isadora Wilkinson, Julia Laks e Zé Dassilva. A direção geral é de Adriano Melo com direção de Oscar Francisco, Cadu França, Mayara Aguiar e Matheus Malafaia. A produção é de Mônica Fernandes e a direção de gênero é de José Luiz Villamarim.


Deixe o seu comentário


Publicidade


Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Publicidade

Veja também

Publicidade