O Planeta TV

"Núcleo de humor tem que acabar", diz Murilo Benício

O ator explica porque fica tanto tempo ser gravar novelas.

por Redação, em 02/12/2019

Murilo Benício em cena. Foto: Estevam Avellar/TVGlobo

Murilo Benício ficou cinco anos sem gravar novelas. Ele volta em uma escrita por Manuela Dias, que é sua atual namorada. Em entrevista à Márcia Pereira, do UOL, o ator confessou porque ficou tanto tempo longe da telinha: Ele considera um folhetim um produto da TV que chega a lhe dar medo de tão exaustivo que é.

"Novela toma muito o nosso tempo, muito mais que série. Eu tive a oportunidade de dirigir dois filmes e foi um tempo abençoado para mim. Novela é uma coisa que dá tanto trabalho que você fica até com medo de entrar em uma. É um ano que você não tem vida", justifica.

Para Murilo, as novelas deveriam acabar com o núcleo de humor: Para Benício, é necessário adotar técnicas mais modernas no gênero. "Essa história de núcleo de humor tem que acabar. Não tem nesta novela, como também não tem o vilão. A gente gira em torno de muita coisa, não somos só bons a vida inteira. Todo mundo é um pouco de tudo. Esta é a proposta”, disse ele sobre a narrativa de “Amor de Mãe”.

Benício comentou sobre a escalação de seu filho, Antonio, fruto do relacionamento com Alessandra Negrini.  "Eu fiquei com muita expectativa quando eu soube, até porque foi uma surpresa para mim. Eu vejo que o Antonio é um cara que está vindo com estrutura. Ele levou muito tempo para admitir que era isso que ele queria".

Com direção artística de José Luiz Villamarim, “Amor de Mãe” vai ao ar de segunda a sábado, após o Jornal Nacional. Na Globo!.



Publicidade

Comentários (14) Postar Comentário

Russo comentou:

Atorzinho antipático e cheio de estrelismo. Praticamente cospe no prato que comeu durante uma vida inteira. Novela é novela, meu querido! Cada uma no seu estilo, não desmereça o gênero.


Ana respondeu:

Tem gente que adora ser hater aff



Henrique respondeu:

Concordo. Queria ver se não fosse por Chocolate com Pimenta e Pé na Jaca se ele ia parar em Avenida Brasil.



Peh respondeu:

É preciso entender que Pé na Jaca e Chocolate com Pimenta eram novelas cômicas, onde o humor permeava toda a novela . O que Murilo critica é núcleo cômico desconexo da trama, que está lá pra suprir a cota de humor, mas que não se conecta com o resto.



Vlad respondeu:

Mas ele só deu uma opinião com a qual muitos concordam.....não seja intolerante!


Verônica Pacheco Rubi comentou:

Não acho que ele esteja errado. ADM não mostrou um núcleo de humor caricato, tem uma proposta bem diferente. A cena de Lurdes pegando dinheiro na praia e comprando o jazido com Thelma me arrancou uma boa risada, eu particularmente achei bem engraçado. Acho que vai ser nesse estilo a comédia dessa obra, com cenas e personagens aleatórios, sem ter algo engessado. Achei fantástica a inovação.

Bruno comentou:

A questão é a obrigatoriedade de ter núcleo de humor e humor nas tramas. Será que as pessoas não entendem isso? Tudo que fica obrigação se torna formulá, receitismo. A curto e médio prazo se torna uma receita para a falta de qualidade. Exemplos de reccetismo não faltam: Foi Avenida Brasil ter como marca cada capítulo terminar com algum personagem congelando para todas as novelas copiarem. Cansou! Não há identidade própria. Os vilões? cansaram! Todos são megas espertos, querem dar golpes milionários, transbordam beleza , sensualidade e tudo o mais. Todos os vilões são praticamente iguais. Já deu. A telenovela está perdendo a qualidade e a credibilidade por isso: virou fórmula. Receita! Aliás, nao viram o desastre que foi O Sétimo Guardião? E a Dona do Pedaço? Apesar do sucesso de audiência, é uma trama inquestionavelmente ruim!


Ono respondeu:

Apenas te corrigindo, mas essa técnica de terminar com o congelamento não surgiu em Avenida Brasil. Muitas novelas que vieram antes, como Celebridade, já utilizavam esse recurso.



BRUNO respondeu:

O congelamento na cena final do capítulo, salvo engano, surgiu em Corpo a Corpo, do genial Gilberto Braga.


Diogo comentou:

Murilo, você está equivocado. Tudo tem que continuar, mas a questão é que deve ser BEM FEITO. Se tivermos uma novela de humor bem feito, qual é o problema? se der certo qual o problema? se as pessoas rirem qual o problema? se entreter qual o problema? ah, já se, só porque vossa senhoria não quer, então não pode. Só te lembro que em "Avenida Brasil" tinha humor em todos os núcleos, até na casa do Tufão, deu certo. Em TiTiTi foi uma das novelas de maior sucesso e era tudo humor, inclusive no seu núcleo principal.

fred comentou:

mas ele, Patricia Pillar e Debora Bloch são alguns que agora só aceitam séries, papeis densos e com uma embalagem cult. Sendo que quem levou eles a esse nível foram as novelas, lamentável esse descaso com o gênero.

Paulo comentou:

Concordo em partes. acho que essa obrigação de todos os horários ter núcleo cômico e desnecessária. Só o horário das 7 basta.

Bruno Costa comentou:

Pode até ser, Ono, como bem você pontuou. Mas de uma coisa eu estou certo ou melhor duas: 1. Avenida Brasil popularizou isso de uma forma única e bem utilizada.2. Depois disso, virou modinha terminar os capítulos dessa forma sem a menor necessidade ao ponto de se tornar cansativo.

Gustavo comentou:

E quando ele disse que foi uma surpresa o filho dele ter sido escalado para a novela? O resto que lute! hahahahahaha

Gustavo comentou:

"Fiquei surpreso que o MEU FILHO tenha sido escalado para a novela na qual MINHA NAMORADA é a escritora". Sei.... O que resto que lute, não é mesmo? kkkk


Chico Flávio Medina respondeu:

Quem acredita nisso? O povo é trouxa, mas nem tanto.


Chico Flávio Medina comentou:

Ator pé no saco. Chato. Superestimado também.

Veja também

Publicidade