O Planeta TV

Mário Teixeira faz balanço e dá spoiler sobre final de Samuca e Marocas

As emoções finais da novela das sete da Globo, O Tempo Não Para.

por Redação, em 21/01/2019

Mário Teixeira. Foto: Divulgação/Globo

Foi bonito, foi. Foi intenso, foi. Mas está pertinho do fim. O Tempo Não Para afirma a lógica do nome e chega à sua última semana com sintomas de "passou voando"... Entre tantas histórias, reviravoltas, reflexões e momentos marcantes, a novela das 7 promete surpreender até o último capítulo, que vai ao ar na próxima segunda, dia 28.

Para amenizar a ansiedade sobre o final dos personagens guardado à sete chaves, o autor Mario Teixeira respondeu algumas perguntas dos fãs da trama, no portal de Entretenimento da Globo, Gshow, e fez um balanço sobre a obra e deu alguns spoilers sobre o desfecho dos personagens. Espia só:

"Samurocas ainda vai passar por poucas e boas. Mas ter a certeza de que o amor deles é genuíno e recíproco é a maior fonte de inspiração para lutarem. Continue acompanhando. Teremos sequências emocionantes!"
"A SamVita só existe porque tem pessoas engajadas e inspiradas em sua missão. Enquanto houver gente imbuída desse propósito e lutando por ela, haverá esperança de uma reconstrução."
"Betina é uma mulher movida pelos sentimentos de posse e ambição. Perder Samuca para Marocas foi o estopim para todas as atitudes tresloucadas e crimes que cometeu, como a morte de Emílio. Sentir-se arrependida não seria suficiente para se redimir de tanta maldade que fez. Mas, se eu contar o final da personagem, vai perder a surpresa. Continue acompanhando! Falta pouco para descobrir o desfecho dela e dos demais personagens."
"Betina teve inúmeras chances de redenção e jogou todas no lixo. A única oportunidade que ela não desperdiça é de destruir Marocas. E ela tentará isso até o fim."
"Dom Sabino e Carmen vêm de épocas distintas, mas o amor que sentem é maior que todas as diferenças. Os obstáculos que enfrentarão nos últimos capítulos só reforçarão esse sentimento e a cumplicidade que têm."
"A razão de viver de Agustina é sua família. Até que todos estejam bem e em harmonia, ela é incapaz de pensar em outra coisa. Posso adiantar que, até o final, ela vai se deparar com muitas situações inesperadas envolvendo os seus que lhe demandarão energia, fé e orações."
"Vera Lúcia aprontou poucas e boas ao longo da novela. Mas, desde que foi expulsa de casa pela mãe, ela passou a olhar a vida de uma forma mais madura, sem perder, claro, aquele ar moleca que é único de sua personalidade."
"Lalá é um rapaz ambicioso e inconsequente, mas a convivência com uma Vera Lúcia mais madura tem lhe feito muito bem. Ele vai começar a repensar seus atos e, quem sabe, pode se redimir?"
"Apesar de ter sofrido muito com a saída da corporação, Waleska conseguiu se reinventar. Nos próximos capítulos, ela vai se decepcionar com a postura de Mateus diante dos "congelados”. Lembra quando Coronela mentiu para Waleska em relação ao exame de DNA? Não será a primeira vez que ela sofrerá uma decepção com alguém próximo. Vamos ver se Waleska será capaz de perdoar novamente, afinal, há um elo que a une para sempre com Mateus: um filho."
"Desde que descongelou, Damásia já aprendeu a ler, começou a chefiar um restaurante e agora será sócia de Elmo na padaria. Esse é só o começo de uma nova vida repleta de oportunidades para uma pessoa livre, cheia de garra e paixão como ela é."

O dramaturgo também comentou sobre a construção de todos os “congelados”:

Foto: Fabiano Battaglin/TV Globo

"A construção de todos os “congelados” demandou uma pesquisa grande. Não são só personagens de época. São personagens de época que vêm para o século XXI por acaso e precisam lidar com todos os choques culturais e temporais diante da sociedade contemporânea. Precisei me abster da minha própria realidade e de meus próprios hábitos para pensar como um completo estrangeiro a fim de perceber o que seria o “novo”, o “estranho” para alguém oriundo do século XIX."

E se diz muito satisfeito com o resultado da novela, que terá um total de 156 capítulos:

"Estou bastante feliz. Conseguimos contar uma história de amor inusitada entre duas pessoas de séculos diferentes e o público abraçou esse casal desde o início. Esse romance ainda costurou tramas divertidas, inusitadas e cheias de reviravoltas."
"Estou bastante satisfeito com os rumos dos personagens e com as discussões que pudemos levantar ao trazer uma família do século XIX para o século XXI. Os “congelados” trouxeram uma visão que é, muitas vezes, o que as pessoas pensam hoje em dia e conseguimos lançar luz sobre uma série de coisas, inclusive sobre o óbvio, que, por conta da correria dos nossos dias, passam despercebidas e que são tão importantes. Acho que foi Paul Aragon que disse que nada é mais fantástico que o cotidiano. Não importa se vivemos na Inglaterra de Shakespeare, na São Paulo do século XIX ou na de hoje. O ser humano não muda. Ele pode enferrujar ou melhorar com o tempo, depende de cada um. Conhecer o passado faz com que possamos construir um futuro melhor."

Não perca as emoções da última semana de O Tempo Não Para, de segunda a sábado, a partir das 19h30. Na Globo!.



Publicidade

Comentários (1) Postar Comentário

Débora comentou:

Criaram tanta expectativas nessa trama,e não Passou de uma historinha sem noção, perdeu o empolgamento já no descongelamento dos personagens...Uma trama esquecível, por ser muito fraca...realmente a Globo deveria desistir de fazer novelas, pois é uma porcaria atrás da outra,o povo cansou eu mesmo não perco tempo com esses historinhas ruins.

Veja também

Publicidade