O Planeta TV

Jurados contam expectativa para a grande final do "The Masked Singer Brasil"

Camaleão, Dragão e Leoa estão na disputa.

por Redação, em 20/04/2022
Publicidade

Tatá Werneck. Foto: Globo/Maurício Fidalgo

Muito mistério, emoção, música e uma pitada de humor. Assim promete ser a grande final do ‘The Masked Singer Brasil’ que acontece no próximo domingo, dia 24, depois de ‘Temperatura Máxima’. Sob o comando de Ivete Sangalo e com Priscilla Alcantara nos bastidores, o Camaleão, o Dragão e a Leoa seguem confundindo a cabeça dos jurados Tatá Werneck, Rodrigo Lombardi, Eduardo Sterblitch e Taís Araujo que estão ligados no modo de detetive, atentos a cada dica, e animados para a grande final. 

Para Rodrigo Lombardi os mascarados que estão na disputa prometem emocionar. “Eu vejo que o programa sempre começa com alegria e termina com excelência, é de uma qualidade absurda. Acho que o público pode esperar isso de novo. Na segunda temporada tivemos pessoas incríveis: temos o Dragão e o Camaleão com shows sensacionais e fantasias que são adoradas pelo público, e a Leoa correndo por fora com apresentações cada vez melhores, cantando, dançando, acompanhando coreografia”, analisa o jurado.  

Já Eduardo Sterblitch conta que não segurou a emoção em diversos momentos ao longo da temporada. “A cada episódio, o programa fica mais emocionante. Mantemos sempre a alegria, mas a gente começa a chorar, porque o sarrafo dessa temporada está maior. Então, com certeza, o público pode esperar emoção”, afirma Sterblitch.  

 Mesmo não sabendo quem são os personagens, Taís Araujo acredita que a maior dificuldade do programa sempre é ter que desmascarar alguém. “É muito difícil tirar a pessoa do caminho do sonho. Aquela pessoa deseja estar ali, fazendo uma coisa diferente e é tão bonito quando tiram a máscara e a gente vê, não o artista, mas a pessoa com as suas questões, seus desafios, as suas demandas vencidas”, relata Taís. A atriz completa, ainda, que o público é essencial nas investigações de quem são os mascarados. “Nós descobrimos na primeira temporada que esse é um programa que o público faz conosco. A gente brinca de descobrir em casa com os nossos familiares e o público também está fazendo isso. É muito legal dividir esse lugar com eles”, conta.

A jurada Tatá Werneck, que protagonizou momentos de muita comoção durante a temporada, conta que se apaixonou pelos mascarados. “A gente se apaixona por aqueles personagens, artistas brilhantes que nem sabemos exatamente quem são, e às vezes fica na nossa mão escolher alguém”, finaliza Tatá. 

O 'The Masked Singer Brasil’ é uma coprodução TV Globo e Endemol Shine Brasil, baseado no formato sul-coreano criado pela Mun Hwa Broadcasting Corp, tem supervisão artística de Adriano Ricco (TV Globo) e direção de Marcelo Amiky (Endemol Shine Brasil). O reality vai ao ar no domingo após 'Temperatura Máxima'.   

Comunicação Globo    


Deixe o seu comentário


Publicidade


Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Publicidade

Veja também

Publicidade