O Planeta TV

Investigação do MPF não altera classificação indicativa de "Bom Sucesso"

O Órgão suspeitou que a novela teria feito apologia ao aborto.

por Redação, em 11/11/2019

Cena de Bom Sucesso: Foto: Divulgação/TV Globo

Um tema abordado em “Bom Sucesso” sobre o aborto chamou a atenção do Ministério Público Federal de Minas. O Órgão decidiu abrir uma investigação sobre a possibilidade da novela das sete da Globo ter feito apologia ao aborto.

Na novela, escrita por Rosana Starvan e Paulo Halm, Nana (Fabiula Nascimento) cogitou interromper a gravidez. Mais tarde, a personagem mudou de ideia. As frases ditas pela personagem que revoltou algumas pessoas:

"Pensando bem, ainda não é um bebê. É só um embrião. Não tem sistema nervoso, não tem coração, não é nem um humano ainda". Aqui [no Brasil] é ilegal, mas todo mundo conhece alguém que já fez. Quem tem dinheiro consegue fazer um aborto seguro. Quem não tem condições, pode até morrer ou ser presa. Sou privilegiada, eu sei, mas eu não queria estar passando por isso”, disse Nana em duas ocasiões. 

De acordo com informações da jornalista Patrícia Kogut (O Globo), a Coordenação de Classificação Indicativa do Ministério da Justiça analisou e concluiu que a trama seguirá não recomendada para menores de 12 anos.

A investigação do MPF de Minas não alterou em nada os rumos da novela das sete, uma das maiores audiências da TV Globo nesta década de 2010.



Publicidade

Comentários (1) Postar Comentário

Elis comentou:

Lembrando que está droga de década, vai acabar ano que vem, não neste ano, o Wikipédia é uma piada

Veja também

Publicidade