O Planeta TV

Globo confirma demissões, principalmente, na área esportiva

CFO da emissora: "ano catastrófico".

por Redação, em 01/06/2020

Na Globo vai haver cortes de custos, o que inclui demissões, mas não um passaralho, segundo o CFO (chief financial officer/diretor financeiro), Manuel Belmar da Costa, explica o CFO da Globo, Manuel Belmar da Costa.

"Optamos por não fazer nada [demissões] em abril e maio, no início da pandemia. Haverá corte de pessoas, haverá corte de estrutura, e a gente vai ter desligamentos em junho, sim", continua. "Mas não tem passaralho, explica Belmar Costa.

Direitos de transmissão de competições esportivas e de eventos como o Carnaval também estão sendo revistos para "gerar equilíbrio de ecossistemas". "Estamos analisando tudo, a revisão é total", diz Belmar Costa.

O diretor financeiro diz que 2020 vai ser um "ano catastrófico", com uma queda de mais de 5% do PIB (Produto Interno Bruto). Nesse "cenário muito difícil", "as empresas que tomarem decisões difíceis vão sair mais fortes", argumenta Belma Costa. 



Publicidade

Comentários (3) Postar Comentário

Mag Gama comentou:

Euquanto o desgoverno Bolsonaro alimenta a mídia a seu favor, sito: Recordtv, sbt, redetv, o qual nao deveria alimentar a nenhuma, porque tem TV estatal e lives em redes sociais, sem custos ao erário. As TVs devem sobreviver ao mercado e não ser chapa branca.

Ralf comentou:

Todas as áreas estão em crise, então não tem nada de anormal. Bem vindos a realidade.

vlad comentou:

Não entendi a palavra passaralho....não tem no dicionario.......

Veja também

Publicidade