O Planeta TV

Falas da Vida: Zezé Motta e sua relação com o tempo

Atriz e cantora apresenta especial ‘Falas da Vida’, no Dia Internacional dos Direitos da Pessoa Idosa.

por Redação, em 22/09/2021
Publicidade

Foto: TV Globo/João Miguel Júnior

Atriz, cantora, locutora e apresentadora, Zezé Motta estará no palco do especial ‘Falas da Vida’, na TV Globo, dia 1º de outubro, Dia Internacional dos Direitos das Pessoas Idosas, para conduzir uma conversa com cinco personagens anônimos. Eles foram escolhidos cuidadosamente pela equipe do programa, que tem direção geral de Patrícia Carvalho e roteiro de Inês Stanisiere, para representar esse grupo 60+ que soma hoje cerca de 20 milhões de brasileiros.

Aos 77 anos, Zezé é ainda vice-presidente do Retiro dos Artistas e, portanto, conhece bem as delícias e as dores de ser idoso no país. É lastimável a situação do idoso hoje no Brasil. Tem aquela coisa básica, que é comida no prato hoje, a vacina no braço, e falta tudo isso... Se falta o básico, imagina pensar no idoso? Esse grupo acaba ficando sempre em segundo plano. Não existe um pensamento elaborado de forma decente para quem atinge a terceira idade. Temos muita luta pela frente”, comenta.

Zezé tem uma boa relação com o envelhecimento e se enxerga diferente hoje do que era quando iniciou sua carreira profissional. “Sem sombra de dúvidas, a maturidade, a bagagem e a experiência são mudanças perceptíveis. Depois que você vira 50+, passa a enxergar a vida de outra maneira, com outros olhos”. E ela não para, sua rotina de vida é trabalhar. “Minha agenda todo dia tem alguma coisa, dizem que eu sou onipresente (risos). Na alimentação, não como carne vermelha, evito fritura, doces, e bebo muita água. Uso creme do dedo mindinho do pé ao último fio de cabelo e também gosto de tomar sol e fazer pilates”.

Saiba mais sobre o envolvimento de Zezé Motta com o especial na entrevista abaixo.

Entrevista Zezé Motta

Você é atriz, cantora, locutora, apresentadora... Como foi retomar ao papel de apresentadora na gravação nos Estúdios Globo? Qual foi o último programa e/ou especial apresentado por você anteriormente na tv?

Sou tudo isso aí acima mesmo (risos). Já apresentei alguns programas na TV Globo e fora, e é sempre uma responsabilidade muito grande. Apresentar um programa vai muito além do lado artista, tem toda a questão de estar atento, entrar e sair no momento certo. Acho que faço isso direitinho. O último programa que eu apresentei na Globo foi nos anos 80, o programa se chamava “Show do Mês”. Éramos eu, Miele, Edwin Luisi e Sandra Bréa.

O que mais chamou a sua atenção nas histórias de vida dos personagens, de uma forma geral? Você se identificou com algum deles?

A força de vontade de estar aqui. Eu me identifiquei muito. Todos ali são resistentes. Resistem todos os dias e não deixam a peteca cair.

Foto: TV Globo/João Miguel Júnior

Você é vice-presidente do Retiro dos Artistas, no Rio, e tem uma convivência bem próxima com artistas e ex-artistas idosos. Como você analisa o idoso no Brasil? O que poderia ser feito para melhorar as condições desse grupo e proporcionar uma maior qualidade de vida?

É lastimável a situação do idoso hoje no Brasil. Aliás muita coisa é lastimável no Brasil, a começar pela educação, saúde... Tem a cultura que está esquecida, e por aí vai. Mas tem aquela coisa básica, que é comida no prato hoje, a vacina no braço, e falta tudo isso... Se falta o básico, imagina pensar no idoso? O idoso acaba ficando sempre em segundo plano. Não existe um pensamento elaborado de forma decente para quem atinge a terceira idade. Temos muita luta pela frente.

Do alto de seus 77 anos , você é exemplo de profissional sempre atuando e diversificando o seu trabalho em diferentes áreas. O que a Zezé Motta de agora tem de diferente do período em que era uma jovem iniciante na carreira profissional?

Sem sombra de dúvidas, a maturidade, a bagagem e a experiência. Depois que você vira 50+, passa a enxergar a vida de outra maneira, com outros olhos.

Como é a sua rotina de vida? Você pratica exercícios, tem algum cuidado com a alimentação?

Minha rotina de vida é trabalhar todos os dias. Olha, eu não paro. Minha agenda todo dia tem alguma coisa, dizem que eu sou onipresente (risos). Na alimentação, não como carne vermelha, evito fritura, doces, e bebo muita água. Uso creme do dedo mindinho do pé ao último fio de cabelo e também gosto de tomar sol e fazer pilates.

O que o amadurecimento do tempo trouxe de benefício para a sua vida?

Desencanei com um monte de coisa. Passei a aceitar outras coisas, e relaxei!

Quais são seus planos de vida? Há algo que ainda sonha em realizar (profissionalmente e/ou na vida pessoal)?

Sonho todos os dias com um mundo melhor, sem fome, sem desigualdade, sem racismo... Esse é o meu sonho de vida.

‘Falas da Vida’ tem direção geral de Patrícia Carvalho, direção de Ivone Happ e roteiro assinado por Ines Stanisiere, com produção de Beatriz Besser. Rafael Dragaud é o diretor executivo e Mariano Boni, diretor de gênero. O especial vai ao ar na TV Globo no dia 1º de outubro, logo após 'Império'; e será exibido ainda no GNT, dia 4 de outubro.

Com informçações da Comunicação Globo


Deixe o seu comentário


Publicidade


Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Publicidade

Veja também

Publicidade