O Planeta TV

É de Casa retoma quadro sobre primeira infância apresentado por Drauzio Varella

Série "Quanto Mais Cedo, Maior" exibirá, nos próximos sábados, histórias relevantes para o desenvolvimento ao longo dos primeiros seis anos de vida.

por Redação, em 09/07/2021
Publicidade

Foto: Divulgação/TV Globo

Ler e brincar são atividades fundamentais para o crescimento e desenvolvimento saudável das crianças. Ao mesmo tempo que a leitura diverte, cria um ambiente emocional estimulante para a criança, as brincadeiras são fundamentais para os pequenos crescerem autoconfiantes, autônomos e sociáveis.

São justamente temáticas como essas o mote dos episódios da série "Quanto Mais Cedo, Maior", exibida nos próximos sábados, no programa É de Casa, da Rede Globo. A produção foi até Recife e mostrará, neste dia 10 de julho, a história de Sybelle Morlina e seu filho, Antonio, de três anos. Desde a gestação, ela tem o hábito de ler para o filho e hoje percebe os benefícios dessa ação no crescimento dele.

Em outro episódio, o programa apresenta aos brasileiros a história de Henrique Lima e sua filha, Maria Fernanda, de 4 anos, de Carapicuíba (SP). O costume de brincar fortaleceu a relação dos dois, principalmente depois que a mãe da menina saiu de casa, quando ela tinha apenas seis meses.

Produzida e gravada antes da pandemia, a atração exibe assuntos relevantes relacionados à Primeira Infância. "As brincadeiras são estímulos para o desenvolvimento infantil. Por meio delas, os cuidadores se aproximam das crianças, fortalecem a saúde emocional e os vínculos", explica Drauzio Varella em um dos capítulos.

A Globo já exibiu, entre os meses de janeiro e fevereiro, cinco episódios da série, interrompida em razão da cobertura jornalística da pandemia, que se agravou no país provocou uma quarentena mais restrita em diversos estados. Agora, o É de Casa retoma com a exibição de quatro episódios, com as histórias de famílias brasileiras que mostram a importância dos cuidados e da atenção a essa fase da vida em contextos diversos de cidades brasileiras.

O conteúdo é um projeto em parceria da Fundação Bernard Van Leer, Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Itaú Social e Porticus América Latina. Já a produção fica por conta da Pródigo Films.

Sobre a Fundação Bernard van Leer

Com 70 anos de atuação pelo mundo e mais de 40 destes no Brasil, a Fundação holandesa Bernard van Leer acredita que todos merecem um bom começo e, nos últimos anos, só viu crescer os argumentos em favor do investimento na primeira infância. Suas ações são organizadas a partir de três pilares estratégicos: parentalidade, iniciativa urban95, que apoia o desenvolvimento urbano a partir das lentes da primeira infância e, por fim, o que chamamos de Early Years, que trata da produção e disseminação de conhecimento sobre a primeira infância.

Sobre a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal

Desde 2007, a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal trabalha pela causa da Primeira Infância com o objetivo de impactar positivamente o desenvolvimento de crianças em seus primeiros anos de vida. As principais frentes de atuação da Fundação são a promoção da Educação Infantil de qualidade, o fortalecimento dos serviços de parentalidade, a avaliação do desenvolvimento da criança e das políticas públicas de primeira infância e a sensibilização da sociedade sobre o impacto das experiências vividas no começo da vida.

Sobre Itaú Social

O Itaú Social desenvolve, implementa e compartilha tecnologias sociais para contribuir com a melhoria da educação pública brasileira. Sua atuação está pautada no desenvolvimento de projetos sociais, no fomento de organizações da sociedade civil e na realização de pesquisas e avaliações. Juntamente com uma rede de parceiros, fornecedores e colaboradores, trabalha para que municípios, Estados e União se unam para entregar aquilo que é direito de todos: acesso à educação de qualidade, sem restrição de tempo, espaço, raça, cor ou gênero.

Sobre a Porticus América Latina

A Porticus é uma instituição que assessora e gerencia investimentos em filantropia da família Brenninkmeijer em todo o mundo, nos campos de educação, direitos humanos e justiça socioambiental, e está presente em cerca de 90 países. ​O escritório da Porticus na América Latina contribui para esta agenda global a partir de programas que promovem o desenvolvimento sustentável, fortalecem a governança democrática e combatem a discriminação estrutural contra grupos vulneráveis. Para isso apoia organizações da sociedade civil em seus territórios prioritários: Brasil, Colômbia, Peru e México.


Deixe o seu comentário


Publicidade


Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Publicidade

Veja também

Publicidade