O Planeta TV

De pai para filha: Antonio e Camila Pitanga conversam com Pedro Bial

O "Conversa com Bial" é exibido após o "Jornal da Globo".

por Redação, em 19/11/2019

Foto: Globo/Divulgação

Há oitenta anos, em Salvador, na Bahia, nascia Antonio Luiz Sampaio, que de Pitanga não tinha nada até contracenar no filme ‘Bahia de Todos dos Santos’. De seus amores, nasceu Camila que, já com o sobrenome Pitanga, seguiu os passos do genitor, tornando-se uma atriz respeitada e reconhecida. Hoje, dia 19, Pedro Bial recebe pai e filha, Antonio e Camila Pitanga, para um papo de família no ‘Conversa com Bial’.

Com mais de cinquenta anos de carreira, Antonio Pitanga traz em sua trajetória uma mistura de sua própria vida com a história cultural brasileira. Presença em diferentes e importantes momentos do cinema nacional, o ator interpretou personagens marcantes, como o famoso Pitanga, um dos malandros em ‘Bahia de Todos Os Santos’, que lhe rendeu fama em todo o país e uma mudança definitiva de sobrenome, tamanha força e expressividade do personagem em sua vida: “Foi um presente para os meus filhos.”

Exatamente sobre os herdeiros, Rocco e Camila Pitanga, o ator não esconde a admiração que sente, também pelos atores que se tornaram. A Pedro Bial, Antonio conta como foi criar sozinho duas crianças e a relação de amor e respeito que tem com os filhos, que também se transformou em uma parceria profissional. Atualmente, Pitanga contracena com o filho Rocco na peça ‘Embarque Imediato’, que gira em torno da ancestralidade perdida e a busca para encontrá-la. Segundo o ator, a pergunta da obra é a mesma que permeia sua vida: “De que África eu vim? Para mim, é importante saber disso.”

Antonio Pitanga. Foto: Globo/Divulgação

Se com Rocco o ator divide os palcos do teatro, com a filha Camila Pitanga, também convidada do programa, Antonio vive uma situação diferente. Recentemente, a atriz aventurou-se na codireção de ‘Pitanga’, um longa-metragem que passeia pelo percurso artístico de Antonio e homenageia o ator, além de ser um gesto de amor e um presente da filha para o pai. “Meu pai é um capoeirista mental. O filme conta a sua trajetória em conversas bem-humoradas com grandes figuras que marcaram sua carreira e sua vida”, conta Camila.

Na televisão desde 1993, a atriz ainda revela ser muito ligada ao pai e admirá-lo como homem e artista. Durante o programa, Camila reserva doces palavras a Antonio e comenta ainda sobre sua infância e a relação com a madrasta, Benedita da Silva: “Lembro que, em vez de apanhar, ele fazia um sermão. Vejo que faço isso com minha filha também.”

Com direção artística de Monica Almeida, o ‘Conversa com Bial’ é exibido após o ‘Jornal da Globo’.



Publicidade

Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também

Publicidade