O Planeta TV

Bruno Luperi comenta sobre as mudanças pontuais no texto de "Pantanal"

A atual novela das nove é sucesso de público.

por Redação, em 23/05/2022
Publicidade

Bruno Luperi. Foto: TV Globo/Divulgação

Exibida primeiramente na Manchete em 1990, a nova versão de “Pantanal”, atualmente em cartaz na TV Globo passou por algumas mudanças.

Segundo informações de Cristina Padiglione, na Folha de São Paulo, Bruno Luperi – neto do novelista Benedito Ruy Barbosa, criou um repertório que é um convite à reflexão sobre os males do exibicionismo patrocinado nas redes sociais, que é um debate na relação entre a dondoca Madeleine (Karine Telles), a influenciadora Naiara (Victoria Rossetti) e o psicólogo Gustavo (Caco Ciocler).

O autor também incluiu o racismo no remake, algo que não existia na sinopse da Manchete em 1990. Na nova versão, o tema entrará em discussão quando a família clandestina de Tenório (Murilo Benício), que quis ficar com Bruaca (Isabel Teixeira) por se envergonhar de Zuleika (Aline Borges), que é uma mulher negra.

Bruno também alterou falas mais delicadas que lembram a homofobia, o meio ambiente e o machismo. Isso forçou o autor a mexer no texto original e fazer anotações por conta do “envelhecimento do texto”.

“Pantanal” trouxe de volta o público jovem. Na última segunda-feira (16/05) e na quinta-feira (19) a novela marcou seu recorde com 31,6 pontos de média, números que a emissora carioca não atingia desde a reta final de Império.


Deixe o seu comentário


Publicidade


Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Publicidade

Veja também

Publicidade