O Planeta TV

Após ajustes, "Éramos Seis" segue empacada na faixa das 18h

A TV Globo não consegue alavancar os índices da obra estrelada por Gloria Pires.

por Redação, em 27/01/2020

Lola (Gloria Pires). Foto: TV Globo/Divulgação

Em uma semana que tinha tudo para estancar uma queda, Éramos Seis decepciona. Mesmo após passar por ajustes, e tomar rumos diferentes de outras versões, a adaptação de Ângela Chaves e estrelada por Gloria Pires, registra baixos índices de audiência na faixa das seis.

Confira o desempenho da trama na semana passada, de acordo com dados consolidados. No sábado, que era feriado na Grande São Paulo, o folhetim marcou apenas 15,6. O péssimo desempenho no final de semana refletiu na média semanal.

Segunda (20/01) - 21,1

Terça (21/01) - 20,9

Quarta (22/01) - 22,7

Quinta (23/01) - 22,1

Sexta (24/01) - 19,6

Sábado (25/01) - 15,6

Média semanal: 20,4 pontos

“Éramos Seis” tem previsão de 155 capítulos e ficará no ar até o dia 27 de março.

Um ponto equivale a 74.987 mil domicílios sintonizados na Grande São Paulo. Esses números servem como referência para o mercado publicitário.



Publicidade

Comentários (3) Postar Comentário

VALTER comentou:

20 ponto!! Na meta.... amor sem igual a principal da Record tem.meta de 10 e está empacada entre 7 e 8 e o blog não publica nada. Esta 20% a menos enquanto Éramos 2 da na meta segue o Baile

Boni comentou:

Na próxima passagem de tempo quando mudam os atores podia por a Nicete Bruno de Dona Lola então com certeza a audiência ia melhorar muito


ono respondeu:

Nicete Bruno não. Melhor a Natália Dill.



Carlos Gomes respondeu:

Seria bom Irene Ravache.


Rosana comentou:

Eu gosto, ritmo lento, mas retrata outra época e nos lembra a história política brasileira, como era o comportamento das pessoas e a vida familiar.


Vargas respondeu:

Isso é tudo que não tem nessa novela, contexto de época que era justamente o mote da novela, os personagens passando pela revolução de 30, anarquismo, segunda guerra mas trocaram isso pra colocar feminismo e o politicamente correto dos dias de hoje adaptados para aquela época, por isso ninguém entende essa adaptação e fica tudo sem nexo.


Veja também

Publicidade