O Planeta TV

"Desejo Proibido" a nova novela das 6

Por: Walter Luiz Negrão nasceu em Avaré, interior de São Paulo, em 1914. Bastante jovem veio para a capital paulista e ingressou em jornal. Foi jornalista de: “Última Hora”; “Cláudia”; “Status” e “Veja”. Como roteirista e escritor de televisão começou aos 18 a

"Desejo Proibido" a nova novela das 6

Novela de: Walter Negrão
Escrita por: Walter Negrão , Jackie Vellego , Renato Modesto
Colaboração: Alessandro Marson
Direção: Luiz Pilar , Maria de Medicis , Tande Bressane
Direção Geral: Luiz Henrique Rios
Núcleo: Marcos Paulo

O AUTOR

Walter Luiz Negrão nasceu em Avaré, interior de São Paulo, em 1914. Bastante jovem veio para a capital paulista e ingressou em jornal. Foi jornalista de: “Última Hora”; “Cláudia”; “Status” e “Veja”. Como roteirista e escritor de televisão começou aos 18 anos, na TV TUPI de São Paulo, com a Peça “Quadro sem Moldura”, que foi levada ao ar pelo “Grande Teatro TUPI”. Embora não fosse a sua predileção, mas foi ator em algumas novelas da TV TUPI. Embalou, porém, no que sonhava e escreveu para a TV Record: “Renúncia”; “Marcados pelo Amor”; “Banzó”. Depois para a TUPI, “Somos Todos Irmãos”; para a Bandeirante: “Os Miseráveis”. Voltou à TV TUPI, e em parceria com Geraldo Vietri, escreveu: “Antônio Maria” e “Nino, o Italianinho”. Duas novelas de grande sucesso. Foi chamado para a TV Globo, de onde quase nunca saiu. Começou fazendo “A Próxima Atuação”. Depois para a TV Record fez: “Editora Mayo, Bom Dia”. E novamente para a Globo criou: “Shazan, Xerife e Cia”. Depois “Cavalo de Aço”, “Meu Primeiro Amor”; “Supermanoela”. Aí voltou à TUPI, com “Ovelha Negra”; “Xeque Mate”; “Cinderela 77”; “Roda de Fogo, onde apenas finalizou a novela. Na Globo (1980) fez “Chega Mais” e finalizou: “As Três Marias”; e “O Amor é Nosso”; Para a TV Cultura fez: “Pic – Nic Classe C. E voltou à Globo com alguns sucessos: “Pão Pão, Beijo Beijo”; “Livre para Voar”; “De Quina para a Lua”, (que só finalizou); “Direito de Amar”; “Fera Radical”; “Top Model”; “O Sorriso do Lagarto”; “Despedida de Solteiro”; “Madona do Cedro”; “Tropicaliente”; “Anjo de Mim”; “Era uma Vez”; “Vila Madalena”. Fez a bonita minissérie: “A Casa das Sete Mulheres”. Seu último trabalho foi em 2005 com a novela “Como uma Onda”. Ainda é supervisor de textos na Rede Globo de Televisão. Nesta vasta ficha de trabalhos, devemos registrar que Walter Negrão é publicitário, tenho trabalhado nas agências: Norton e CIN. É um dos principais redatores da TV Globo.

SINOPSE

A história se passa na década de 30, na pequena cidade fictícia de Passaperto, onde o prefeito Viriato vive em conflito com Cândida. A poderosa matriarca, que vem de uma família de cafeicultores, põe sempre à frente os seus interesses. Com o declínio do café, tem que vender parte de suas terras à família de Chico Fernandes. Para não dividir os bens, Cândida dá a mão de sua única filha, Isabel, em casamento a este.

Da união de Isabel e Chico Fernandes nasce Henrique, em quem, desde o primeiro dia de vida, a avó Cândida deposita todas as expectativas. Isabel falece alguns meses depois do parto e Chico Fernandes, mal terminado o luto, casa com a linda Ana, filha de uma índia. Reprovando o romance com uma mulher simples, Cândida cria o neto.

Frustrada em sua tentativa de ser mãe, Ana vai um dia até a gruta rezar para a imagem de uma santa esculpida em pedra. De repente, uma surpresa: encontra um bebê em um pequeno cesto. Esse é o começo da história da pequena Laura. Na cidade, todos atribuem o fato a um milagre da santa da gruta. Justamente para estudar o misterioso caso, padre Inácio convida seu afilhado, padre Miguel, para ir à cidade de Passaperto. O que Miguel não imagina é que essa missão mudará o rumo de sua vida.

ELENCO

Fernanda Vasconcellos - Laura Fernandes
Murilo Rosa - Padre Miguel
Daniel de Oliveira - Henrique Toledo Fernandes
Letícia Birkheuer - Raquel
Eva Wilma - Dona Cândida Toledo
Lima Duarte - Prefeito Viriato Palhares
Nívea Maria - Magnólia Palhares
Letícia Sabatella - Ana Fernandes
Alexandre Borges - Dr. Escobar
José de Abreu - Chico (Francisco) Fernandes
Júlia Lemmertz - Belinda
Cássio Gabus Mendes - Delegado Trajano Mendonça
Deborah Evelyn - Madalena
Marcos Caruso - Padre Inácio
Pedro Paulo Rangel - Galileu
Rodrigo Lombardi - Ciro Feijó
Grazielli Massafera - Florinda Palhares
Emílio Orciollo Neto - Argemiro
Othon Bastos - Alcebíades
Cláudio Marzo - Lázaro
Jandira Martini - Dona Guará
Sthefany Brito - Dulcina
Pedro Neschling - Diogo
Camila Rodrigues - Guilhermina Mendonça
Fernanda Paes Leme - Teresinha (Teresa Mendonça)
Luís Carlos Tourinho - Nezinho
Ana Lima - Eulália Palhares
Roberto Bomfim - Dioclécio
Thiago Martins - Lídio
Bruna Marquezine - Maria Augusta Mendonça
Mary Sheyla - Cidinha
Thaís Garayp - Iraci
Caio Junqueira - Gaspar
Eliana Fonseca - Purezinha
Marcélia Cartaxo - Tonha
André Arteche - Clemente
Gilberto Hernandes - Dr. Noronha
Paulo César Grande - Valdenor
Cosme dos Santos - Faustino
Cinara Leal - Doralice
Osvaldo Mil - Germano
Nando Cunha - Soldado Brasil

Crianças
Gabriel Kaufmann - Henrique (criança)
Júlia Matos - Elisa
Carlos Miguel - Tonico
Leonardo Rocha - Jacinto

Participação especial
Laura Cardoso - Sebastiana
Sérgio Mamberti - Frei Domingos

LAURA É PROMETIDA A HENRIQUE MAS AMA MIGUEL

Bonita, corajosa, independente, cheia de vida e dona de um temperamento forte: ninguém diria que Laura, uma jovem com todos esses atributos, faria parte de um noivado arranjado. O que não podemos esquecer é que, apesar de ser uma mocinha bem à frente de seu tempo, ela vive numa época em que o casamento era decido entre chefes de famílias, quase nunca entre o noivo e a noiva. Pouco importava se eles se amavam ou não. Havia outros interesses em jogo e eles eram levados em conta prioritariamente. Neste caso, o interesse desta união beneficiaria a matriarca Cândida. Foi ela quem determinou que a filha de Chico Fernandes deveria se casar com seu neto Henrique – um rapaz que, por pouco, não foi criado com Laura.

Sogra de Chico Fernandes, Cândida mal pôde suportar o golpe de ver o lugar de sua falecida filha ocupado por Ana, uma simples “bugrinha”. Agora, quando Chico resolve criar Laura, uma "filha torta", ela também vai ter que suportar o fato de a herança de seu neto ser dividida com a menina? Jamais! Já que a matriarca não tem como mudar esta situação, a saída que encontra para reunificar as terras das duas fazendas e manter o patrimônio em família é armar o casamento de Henrique com Laura. Com o argumento de que os dois não têm laço de sangue e sequer foram criados na mesma casa, convence Chico Fernandes a aceitar a proposta.

Ana nunca concordou com a união e, por isso, tratou de mandar a filha estudar em um internato de freiras, em São Paulo. Assim, além de afastar Laura de Henrique, Ana daria a ela a oportunidade de uma vida melhor do que se fosse educada em Passaperto. No entanto, Cândida, sempre intransigente, combina com Chico que os dois jovens ficarão noivos e se casarão assim que Laura acabar os estudos e retornar definitivamente para a cidade.

O acordo parece caminhar conforme o planejado. Se Ana tinha a esperança de, que estudando em São Paulo, a filha nunca se encantaria por Henrique, os esforços parecem que foram em vão. Apesar de freqüentar os bailes mais chiques dos salões paulistanos, Laura não se interessava por qualquer pretendente. Pra completar, nas últimas férias de verão, antes de sua formatura, Henrique, que passou o ano inteiro lhe escrevendo cartas apaixonadas, vai até o internato em São Paulo buscá-la. A estudante se despede das amigas e parte com ele para a estação de trem. Laura fica feliz por encontrar um Henrique cheio de atenções e deixa-se levar pelos galanteios dele. Durante a viagem, o casal reafirma o namoro iniciado pelas cartas em que ele se dizia apaixonado. Mas Laura nem imagina as surpresas que a vida ainda prepara para o seu coração.

ANA E ESCOBAR VIVEM UMA PAIXÃO PROIBIDA

Desejo Proibido é o título de uma novela com várias dezenas de personagens. Mas para um casal em particular, esse nome se encaixa perfeitamente, pois sintetiza o sentimento que surge entre eles logo no início da trama. Falamos de Ana e Escobar. O amor deles se torna tão intenso e, ao mesmo tempo, tão perigoso, que será capaz de abalar a paz da pequena Passaperto. Escobar é um médico paulistano, que vem para a cidade justamente para cuidar da saúde de Ana. Só que entre doutor e paciente acontece algo mais que um simples relacionamento profissional. A química é imediata. Os dois se apaixonam – paixão daquelas fulminantes, avassaladoras – e, obviamente, sonham passar uma eternidade juntos.

O problema – e o grande empecilho deste romance – é que Ana é esposa de um dos homens mais poderosos da região, o coronel Chico Fernandes. A primeira mulher deste poderoso fazendeiro, Isabel, morreu no início do matrimônio. Foi quando ele se casou novamente, desta vez com Ana, uma mulher com poucos recursos e descendente de índios.

O coronel contratara Escobar para viver dentro de sua casa e ajudar no tratamento da esposa quando ela teve uma crise de depressão profunda. Ana chegou até a ser rotulada de louca. O tratamento trouxe conforto para os seus problemas psicológicos, mas, aos poucos, o vínculo entre médico e paciente foi ultrapassando os limites terapêuticos.

Henrique jamais aprovou a presença do médico na fazenda. Quando entrou na adolescência, o enteado começou a mostrar um estranho desejo por Ana. Embora esse sentimento nunca tenha sido revelado, a madrasta notou a mudança no seu comportamento. E se Chico Fernandes, um homem rude e pai de Henrique, também percebesse? O medo de uma tragédia em família e a sua impotência para evitá-la só contribuíram para que o estado de Ana se agravasse ainda mais.

A chegada de Laura para uma temporada de férias de verão enche Ana de alegria e esperança, embora ela rejeite o namoro arranjado da filha com Henrique.

A ENTREVISTA COM O AUTOR

O site "O Planeta TV!" entrou em contato com o autor Walter Negrão e não obteve resposta. Com isto, selecionamos algumas perguntas da Folha de São Paulo e da TV Globo e você pode conferir CLICANDO AQUI!

CHAMADAS

O site "O Planeta TV!" capturou algumas imagens das chamadas da TV Globo em relação a novela:

CURIOSIDADES

A novela teve sua estréia antecipada (5 de novembro) em duas semanas, devido aos baixos índices conquistados por Eterna Magia.

Desejo Proibido vem com a dificil missão de alavancar a audiência do horário das "seis". Walther Negrão, autor da novela, disse que teme o horário de verão, porque ele pode prejudicar o ibope da novela. Ainda, segundo Whalter, essa não é a primeira vez que ele tem que "enfrentar" o horário de verão, em Como uma Onda, foi dificil a novela decolar por causa do horário.

Fernanda Vasconcelos fará a sua terceira protagonista, a primeira foi Betina em 2005 na novela teen Malhação, e a segunda foi Nanda em Páginas da Vida. O curioso é que até agora (Malhação a Desejo Proibido) todos os trabalhos de Fernanda foram protagonistas.

Dois anos sem fazer novelas por inteiro, Murilo Rosa estara de volta na tv na nova produção de Walter Negrão, ele sera um padre que tera que descobrir um misterio que envolve uma santa.




Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também