O Planeta TV

Especial Babilônia: Inveja, cobiça e ambição

Conheça a história da nova novela das nove da Globo.

Por: Com informações de assessoria de Imprensa da TV Globo

Novela de: Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga
Colaboração de: Ângela Carneiro, Chico Soares, Fernando Rebello, João Brandão, Luciana Pessanha, Maria Camargo e Sérgio Marques
Direção de Núcleo:Dennis Carvalho
Direção de: Cristiano Marques, Luisa Lima, Pedro Peregrino e Giovanna Machiline.
Direção Geral: Dennis Carvalho e Maria de Médicis
 

A sinopse

Beatriz (Glória Pires) é uma mulher privilegiada, que tem sede de poder e usa sua sensualidade para conseguir o que quer. Inês (Adriana Esteves) não é tão privilegiada assim. É frustrada, invejosa e obcecada pela vida da amiga de infância, Beatriz.

Regina (Camila Pitanga) é a heroína da história, que vai provar que é possível alcançar seus sonhos sem passar por cima dos outros. É uma mulher simples, de origem humilde, que quer vencer na vida.

Um crime entrelaça a vida das três mulheres e uma relação de chantagem faz com que Beatriz e Inês disputem um jogo de poder e equilíbrio de forças. As protagonistas convivem no Leme, marca registrada da babel carioca, onde todas as classes sociais se cruzam.

Adriana Esteves e Glória Pires em cena de Babilônia (Foto: Estevam Avellar/TV Globo)

As duas vilãs, amigas de infância, se reencontram em 2005, na festa da construtora de Evandro (Cássio Gabus Mendes). Beatriz está noiva de Evandro e tem um caso com o motorista dele, Cristovão (Val Perré), enquanto Inês é casada com um funcionário da empreiteira, Homero (Tuca Andrada). Os dois são pais de Alice (Sophie Charlotte).

Para Inês, o reencontro é uma dádiva. Já Beatriz não tem o menor interesse em se reaproximar e não poupa indiferença e desprezo à colega. Mas Inês flagra Beatriz aos beijos com Cristovão e faz um vídeo para chantageá-la. Cristóvão também começa a chantagear a patroa, pedindo dinheiro para cuidar de sua mulher, Dora (Virgínia Rosa), que tem problema de saúde. A solução encontrada por Beatriz é matar o amante e botar a culpa em Inês.

Cristóvão é pai da protagonista Regina (Camila Pitanga), uma moça humilde e batalhadora que sonha em ser médica, e do jovem Diogo (Thiago Martins), que mais tarde também se envolve com a poderosa Beatriz.

Regina tem uma filha com o malandro Luís Fernando (Gabriel Braga Nunes), que é casado e pai de dois filhos. Mas na praia, conhece o advogado Vinícius (Thiago Fragoso), por quem se apaixona.

Os perfis das três mulheres

Três mulheres completamente distintas personalizam as diversas facetas da ambição, o lado positivo e os mais obscuros, em  Babilônia, próxima novela das nove, de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, com direção geral e de núcleo de Dennis Carvalho e direção geral de Maria de Médicis.

A mocinha da história é Regina. Aquela que acredita no ser humano, que luta genuinamente sem passar por cima de ninguém para conseguir o que quer. Tem o sonho de ser médica. É batalhadora, vivaz e exuberante. Por causa de uma tragédia, acaba abandonando esse sonho da medicina para ganhar o sustento na praia. Mas não perde o ânimo. Em pouco tempo, conquista a sua própria barraca na orla carioca. E é nas areias na praia do Leme que conhece Vinícius (Thiago Fragoso), por quem se apaixona, depois de alguma resistência. É mãe de Júlia, por quem é capaz de lutar dia e noite.

Beatriz Amaral Rangel  (Glória Pires) é linda , ambiciosa, inteligente e inescrupulosa. Gentil no trato com as pessoas, usa sua sensualidade como arma de poder. Viúva, é dona de um escritório de arquitetura herdado do marido português, Antônio. Depois do segundo casamento, com o milionário Evandro Rangel (Cássio Gabus Mendes), passa a administrar uma das maiores empreiteiras do Brasil. Beatriz não se contenta com o trivial. Como se considera acima do bem e do mal, sua ambição não tem fronteiras éticas ou morais: é capaz de qualquer coisa. Apesar de exímia estrategista, sua arrogância faz com que seja também um tanto imprudente. Vive perigosamente e coleciona amantes como Cristóvão (Val Perre),  motorista de seu marido. 

Inês Junqueira   (Adriana Esteves) não é tão privilegiada quanto Beatriz, mas é tão sem caráter quanto. É ressentida, como se o mundo lhe devesse tudo o que não pôde ter. Depois que Beatriz foi estudar fora, nunca mais se viram. Mas Inês cresceu absolutamente obcecada: coleciona fotos e recortes de jornal sobre ela e guarda objetos que a outra jogou fora. Tem um misto de fascínio e inveja por ela. Tempos depois, elas se reencontram e por acasos da vida, uma passa a deter segredos da outra. Passam a viver um tenso jogo de negociação, rivalidade e confidências. 

Um lobo em pele de cordeiro

Bruno Gagliasso volta ao horário das nove, cujo último trabalho foi em Passione (2010), para interpretar umpersonagem de caráter duvidoso. O ator mostrou-se entusiasmado para sua terceira parceria com Gilberto Braga, com quem fez Celebridade (2003) e Paraíso Tropical (2007).

Em entrevista à Marina Araújo no Jornal Hoje deste sábado, Bruno comparou o Murilo de Babilônia com seu mais recente papel na TV, o serial killer Edu, de Dupla Identidade. "São completamente diferentes... Minto! A únicasemelhança é o poder de sedução", disse ele. Enquanto o personagem criado por Glória Perez seduzia as vítimas para matá-las, com requintes de crueldade, Murilo seduz garotas para levá-las à prostituição. "Ele é profissional, mas se apaixona e tudo pode mudar", revelou ele, referindo-se à Alice, personagem de Sophie Charlotte.

Murilo (Bruno Gagliasso), um lobo em pele de cordeiro, conhecerá Alice na praia. Sedutor, ele, em pouco tempo, terá a filha de Inês (Adriana Esteves) nas mãos. Embora pareça apaixonado por ela, Murilo armará para que ela se prostitua. Para isso, ele a envolverá e a fará acreditar que está, apenas, buscando uma relação aberta.

Filho de uma empregada doméstica, Vinicius (Thiago Fragoso) foi adotado legalmente pela patroa Olga (Lu Grimaldi). O filho biológico dela, Murilo (Bruno Gagliasso), tem inveja do irmão adotivo e vira um homem sem escrúpulos. Ele é melhor amigo do mimado Guto (Bruno Gissoni), filho de Evandro e enteado de Beatriz. 

Casal de lésbicas

A grande polêmica de Babilônia deve ficar por conta de duas divas da teledramaturgia. Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg serão um casal de lésbicas da terceira idade e mostrarão uma nova face do preconceito. Na trama, Teresa choca a sociedade por ter deixado o marido para viver com outra mulher. Estela e Teresa são casadas há muitos anos e criam Rafael (Chay Suede), que sofrerá bullying de colegas homofóbicos.que acham que ele é gay por ter duas mães. 

Nathalia ressaltou que a sexualidade do casal vivido por ela e Fernanda Montenegro não será o foco. "Hoje em dia todos somos livres e apesar de muito banalizado e vulgarizado, o amor é uma coisa bonita. Não importa se é entre pessoas do mesmo sexo ou de sexos diferentes. Nosso objetivo é mostrar para as pessoas o lado humano do amor e não esse amor de agora onde as pessoas resolveram levar suas camas para os jornais".

"Ele tem duas mães. Muitas vezes o primeiro susto vem por elas terem a idade que têm -- antes do fato de serem um casal homossexual. Tem vários pontos interessantes e diferentes nessa relação deles. Ele sente muito amor por elas, recebeu muito amor. Foi criado num lar sem preconceitos, sem pré-julgamentos, ele é um garoto diferente", explicou Chay Suede em coletiva de imprensa.

Diretores acreditam no sucesso

Autores e diretores de Babilônia em coletiva. Foto: Divulgação/TV Globo

Em conversa com os jornalistas na festa de lançamento da novela, que aconteceu no hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, os diretores da trama, Dennis Carvalho e Maria de Médicis demonstraram estar empolgados com a trama e acreditam no sucesso deaudiência.

"A novela é boa, tem tudo para dar certo e ter uma boa audiência. Não me disseram nada sobre esticar o horário da trama por causa do Gugu. Se eu for me preocupar com o Gugu, estou f***", afirmou Dennis.

"Não sei se Império foi estendida por causa disso [Gugu] ou pela reta final da novela, porque era necessário contar a história. Os primeiros capítulos de 'Babilônia' são bastante grandes, mas sempre  foram  assim, pré-Gugu. O caminho, acredito, é ter capítulos mais longos para novelas das nove. Mas não houve nenhuma orientação quanto a isso. Não esticamos cena nenhuma, pelo contrário, tivemos que cortar", afirmou Maria de Médicis.

Ricardo Linhares, um dos autores da trama, também falou sobre a disputa pela audiência. "Isso não é com a gente, nosso trabalho não mudou. Mas acho que são públicos bem diferentes. Um produto é uma novela das nove, o outro um programa de auditório", justificou referindo-se ao programa do Gugu, da Record.

Mesmo com o fim de Império, a Globo irá manter a sua grade noturna dando maior duração ao Jornal Nacional e à nova novela das nove, Babilônia, às terças e quintas-feiras para evitar um crescimento de audiência do programa de Gugu Liberato na Record. Com Império no ar, a estratégia está dando certo: o SBT tem ficado na segunda colocação nesses dias e a Record, em terceiro. Ambas com diferença considerável da líder Globo.

Trio de autores fala sobre a trama

Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga. Foto: Divulgação/Montagem

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, os autores Gilberto Braga, João Ximenes Braga e Ricardo Linhares falaram sobre a trama. “O Gilberto sempre tende a criar vilãs muito racionais e estrategistas. Mas tanto a Beatriz (Glória Pires) quanto a Inês (Adriana Esteves) já precisam mais de um tarja preta". "Elas são exacerbadas!", diz Linhares, também comentando as inevitáveis comparações entre Inês e a inesquecível vilã de Adriana em Avenida Brasil (2012): "A Carminha era vitoriosa, se impunha aos outros, e aqui é justamente o contrário. A Inês não tem autoestima nenhuma, ela é assexuada, frígida; a Inês tem inveja dos outros, a Carminha era motivo de inveja."

A corrupção, mais em voga do que nunca no Brasil, é tema recorrente nas obras de Gilberto e já fazia parte de Babilônia antes mesmo dos mais recentes escândalos. "A nossa sinopse começou em 2013, não existia Lava Jato, não existia nada disso que está na ordem do dia, mas já estava na nossa sinopse: o prefeito corrupto, que é o Marcos Palmeira, vai ter um conluio com a dona da empreiteira corrupta, que é a Glória Pires", esclareceu Linhares, completando: "A gente tá de novo botando a mão no fogo, é um tema espinhoso, mas é muito importante que a gente aborde".

Sobre o título escolhido, Linhares afirmou que era para ser Babilônia desde o início e explicou a razão. "É uma novela que trata de três classes sociais: a Regina (Camila Pitanga) é da comunidade; a Inês, que é classe média; e a Beatriz, que é a rica. Falar que Babilônia é por causa do morro da Babilônia faz parecer que a novela é sobre a vida daquela comunidade, e não é isso”. Gilberto logo se opôs ao politicamente correto: “Sabe que eu não tô gostando de ouvir ‘comunidade’? Porque tá me parecendo eufemismo. É favela”, decretou o veterano.

Elenco

Glória Pires – Beatriz Amaral Rangel
Adriana Esteves – Inês Junqueira
Camila Pitanga – Regina Rocha
Marcos Palmeira – Aderbal Pimenta
Gabriel Braga Nunes – Luís Fernando Vidal
Thiago Fragoso – Vinícius Loureiro
Sophie Charlote – Alice Junqueira
Bruno Gagliasso - Murilo
Fernanda Montenegro – Teresa Petrucceli
Nathalia Timberg – Estela Marcondes
Chay Suede – Rafael
Cássio Gabus Mendes – Evandro Rangel
Arlete Salles – Consuelo Pimenta
Herson Capri - Osvaldo
Marcos Pasquim – Carlos Alberto Da Mata
Maria Clara Gueiros – Karen Vidal
Tainá Müller – Cris 
Sheron Menezes – Paula 
Thiago Martins – Diogo 
Rosi Campos – Zélia Fonseca 
Bruno Gissoni – Gustavo Rangel
Lu Grimaldi – Olga 
Marcello Melo Jr. - Ivan
Juliana Alves – Valeska
Marcos Veras – Norberto Vidal 
Igor Angelkorte - Clóvis
Tuca Andrada – Homero 
Val Perré – Cristóvão Rocha 
Laila Garin – Maria José 
Luísa Arraes – Laís Pimenta 
André Bankoff – Pedro
Daysi Lúcidi – Dulce
Dudu Azevedo – Bento
Rogéria – Úrsula Andressa
Jacqueline Laurence - Simone
Marcelo Laham – Ronaldo Queiróz 
Cristina Galvão – Wilma 
Tadeu Aguiar – Xavier 
Carla Salle – Helô
Rodrigo Fagundes – Rubi 
Mary Sheila – Ivete 
Luiza Thiré - Flávia
César Mello - Tadeu
Antônio Gonzales – Zé Henrique
Kiki Vaz - Gabi
Paulo Verlings – Tom Cruzes
Maíra Charken – Vera 
Peter Brandão - Wolnei 
Luísa Friesi – Sílvia
Alex Brasil – Valdecir
Viviane Porto - Cilene 
Beatrice Sayd - Carla
Bernadete Wilhelm - Nina 
Pedro Dondé - Nelson Júnior 
Lara Tremouroux - Sandrinha 
Cauê Campos - Carlinhos 
Sabrina Nonata - Júlia 
Xande Valois - Joaquim 

Chamada de elenco

A ambição nasce do coração. E pode ser voraz, obcecada, e ninguém pode parar. Babilônia, o seu novo conflito das nove, estreia nesta segunda (16/03). Na Globo!





Comentários (3) Postar Comentário

BRUNO comentou:

Vem um novelão por aí!!!!!!!!!!

João Felipe comentou:

Adoroooo!!!!!!

Diana Patrícia comentou:

pior novela que existe

Veja também