O Planeta TV

Globo desiste de vez de produzir superséries; emissora apostará no GloboPlay

George Moura e Sergio Goldenberg podem ser convidados para escrever para o horário das 21h.

por Redação, em 11/01/2020

George Moura. Foto: Divulgação/Globo/João Cotta

A direção da TV Globo abriu, definitivamente, mão da produção de superséries, que iam ao ar na faixa das 23h. Para a faixa a emissora, segundo consta, deverá apostar em produtos já exibidos no GloboPlay.

De acordo com informações do jornalista Flávio Ricco, do UOL, internamente, na Globo, já não se fala mais em novela das onze ou supersérie.

Numa desta os autores George Moura e Sergio Goldenberg podem ser convidados para escrever para o horário das 21h. Nunca se sabe.



Publicidade

Comentários (6) Postar Comentário

Santiago comentou:

Que pena, sonhávamos bastante em ver novelas que foram um sucesso serem reproduzidas por outros autores e tal, e quem sabe fazer sucesso ainda. A Tv Globo e sua acesoria estão indo cada vez para baixo nessa empreitada.


Matheus Barbosa respondeu:

Sabe o que eu acho que a Globo fazer? Algo parecido com que a Televisa fez lá no México: minisséries de 25 episódios, adaptando algumas de suas novelas clássicas (só a história central), e lançando no Globo Play. Iria bombar mais do que qualquer coisa (ou pelo menos eu acho). E depois, eles podiam exibir essas séries nesse horário das 23 horas. E aí eles colocavam autores estrantes nessas produções, pq aí servir como uma espécie de malhação para autores de novela (no sentido de descobrir novos talentos).


Ralf comentou:

É uma pena, gostei de O Astro, Verdades Secretas, Liberdade Liberdade, era um diferencial em relação as novelas das 9. Pelo visto a dramaturgia da Globo chegara ao fim nessa nova década e quanto ao Globoplay, sempre será a Globo só que com uma embalagem mais bonitinha.

Chico Flávio Medina comentou:

A ideia do horário das 23h, no início, era de reescrever sucessos do passado em menos capítulo e com estética mais elaborada. O conceito foi modificado em 2015: a estética continuou rebuscada, mas os "remakes" deram lugar a textos originais. "Verdades Secretas" indicava que o novo caminho seria próspero. "Liberdade, Liberdade" foi bem no ano seguinte, mas, em 2017, as tramas das 23h foram rebatizadas de "supersérie", e caíram no lugar comum com a história batida e insossa de "Os Dias Eram Assim". O conceito foi enterrado de vez pela nuvem de poeira de "Onde Nascem os Fortes", onde o enredo central trouxe a batida paternidade desconhecida e a mesmice de personagens inimigos, que no fim da história, descobrem que são, na verdade, pai e filha. Não foi novidade quando o horário das 23h foi ocupado pelas minisséries e séries do "Globoplay", em 2019.


Ralf respondeu:

Realmente é difícil entender o que se passa na cabeça dos executivos da emissora. O horário ainda poderia render muito com excelentes novelas. Os dias eram assim foi uma das piores produções da emissora, tudo era ruim, com aqueles personagens idiotas gritando "abaixo a ditadura". Depois veio as séries depressivas do Globoplay, uma pena.


Allan comentou:

É uma pena mesmo. Porque tiveram novelas boas como: O Astro, Gabriela, Verdades Secretas, Liberdade Liberdade e O Rebu. Deveria continuar.

Allan comentou:

Seria muito bom que continuasse porque teria novelas ou superséries de extrema qualidade : Verdades Secretas 2 e Um Defeito de Cor.

Diogo comentou:

Ah Sílvio de Abreu tu faz estrago em!

Veja também

Publicidade