O Planeta TV

Com Babilônia, Globo tem crise nacional de audiência

Goiânia e Belo Horizonte são as praças de menor público.

por Redação, em 13/04/2015

Inês, Murilo e Beatriz na novela Babilônia (Fotos: TV Globo)

A crise de audiência da novela Babilônia não está concentrada apenas na capital paulista. A novela das nove, principal produto da Globo, sofre rejeição em outras capitais.

De acordo com informações da jornalista Keila Jimenez (Folha de S. Paulo), na sexta, 3, o folhetim, escrito por Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, marcou apenas 14,5 pontos em Goiânia. Os Dez Mandamentos, da Record, exibida mais cedo, teve mais audiência que a novela da Globo.

Em Recife, Vitória e Manaus, a novela também não emplacou. Em Belo Horizonte, praça onde a Globo sempre registrou boa audiência, Babilônia chegou a marcar 19 pontos da semana do dia 30 de março ao dia 3 de abril, índice muito abaixo da média do horário, que costuma ficar entre 30 e 35 pontos.

A direção da Globo luta para salvar a novela e elevar os índices para à casa dos 30 pontos. Na semana passada, em São Paulo, marcou apenas 24,5 pontos.  





Comentários (33) Postar Comentário

flavio comentou:

É o que eu venho dizendo não adianta a Rede Globo,fica nessa de vamos tenta salva Babilónia.porque o que começo errado,vai continua errado.Se eu fosse o diretor da Globo faria o seguinte apresava a novela Favela Chique do autor JEC e em quanto ele prepara sua novela,a emissora colocava no ar em versão compacta as novelas Roque Santeiro ou Tieta que foram fenómenos de audiência,pois seria também uma boa oportunidade de comemora os 50 anos de Globo,exibido um produção que foi grande destaque na emissora.ok


Thomaz respondeu:

América tbm seria uma boa.A audiência ia subir rapidinho!


mei comentou:

a solução para o roteiro da novela é bem simples: "acontece um grande terremoto no atlântico, provocando um enorme tsunami na costas do brasil, onde só o rio de janeiro é atingido!!e bem no dia de uma grande confraternização entre todos os personagens da novela."
essa é a minha sugestão p globo sair da crise de babilônia.
:)


Thomaz respondeu:

Não dá pra ter terremoto/tsunami no Brasil,nem mesmo em novela! kkkkkk


Marco Maia comentou:

matar todos e acabar com esse lixo

bota cara no sol comentou:

Essa solução foi o começo de carreira da Grandiosa Janete Clair, a novela que inclusive era da globo, estava em baixa audiência, ai a emissora desesperada a contratou e qual foi a primeira coisa que a genia fez? Mato tudo mundo!!!!! E para que isso deu certo hein, mas poucos se sabem se foi satisfatório ou não. O fato é que Gilberto se perdeu, aquela era calorosa do criador de Julia Matos, Maria de Fatima e Odete Roitman, se acabou, ta desgostoso, sem graça, um burraco sem vida. Não ha Gloria, Fernanda, Adriana que a salva! Isso só prova que não é atores gloriosos que fazem uma novela e sim o roteiro, a historia, deram confiança ao criador de celebridade, com uma historia sem pé nem cabeça. Briguinha de amiguinhas, agora se transformou, em pedofilia, bla bla bla.... Tá na hora de alguns autores se aposentar.

Fábio Cézar comentou:

Se a Record for mais esperta e não quiser "engolir barriga", nas quartas feiras, dia de jogo, em que babilônia acaba mais cedo, a Record deveria fazer capítulos especiais de Os dez mandamentos, com 1h e 30 min de duração, forçando assim o confronto direto ao menos em um dia da semana.

Adilson comentou:

Olha, pelo que eu percebo aqui, vocês são fãs de Aguinaldo Silva e opositores ao Gilberto Braga. Só isso justifica as incontáveis matérias de apoio ao primeiro, mesmo Império sendo fraquíssima - ainda que sucesso de público -, e essa campanha diária contra Babilônia, que é uma novela que discute questões importantíssimas .
Vocês podem até não gostar e os que desistiram de assisti-la também não, mas saiba que quem acompanha gosta muito. Pena que vocês queiram destrui-la.

Square comentou:

1° mandamento: "Não assistirás "Bambi"lônia".

Alan comentou:

De início pensei que a baixa audiência se dava por conta do preconceito BOBO em relação as lésbicas, mas a essa altura... Acho a trama ''bacaninha'', mas enjoada! A novela tem cara dos anos 90, ou seja, de uma trama escrita à mais de 15 anos atrás. Não tem brilho, os personagens são batidos e clichês (Camila Pitanga chega a irritar) e sinceramente? Não tem algo que faça as pessoas sintonizarem no canal. O jeito? Encurtar e partir pra próxima, não adiantar mexer nisso e aquilo pois o mico só aumenta! É preciso se renovar e dar espaço para novos autores, se ninguém percebeu um dos poucos que conseguiu driblar a queda de audiência nos últimos 5 anos foi o JEC, o autor mais jovem do horário. Não estou desmerecendo, apenas sendo sincero!


Mercy respondeu:

Não vamos esquecer do Walcyr que, embora não tenha nos dado uma novela primorosa, conseguiu uma ótima audiência, mesmo sendo autor de novelas das 6!


Carlos Luiz de Oliveira comentou:

Já dei essa sugestão do Tsunami...Jante Clair já fez algo parecido (a história da tv relata esse fato). Para salvar a audiência de uma novela, a mestra foi chamada e resolveu tudo com um terremoto que matou quase todos os personagens e começou uma nova história. Também ja dei a dica de uma reprise de um grande sucesso do passado (não pode ser Roque Santeiro, já que não repetiu o sucesso nas suas reprises) Pode ser Tieta, Vale Tudo (mesmo repetindo alguns atores de Babilônia) ou outro grande sucesso! Sugeri tb que a reprise dividisse o horário com Babilônia, começando antes e segurando público. De qualquer forma, Babilônia não tem mais solução, deve ser encurtada pra não causar mais estrago. Novelas das 21h ou pega ou não pega, e essa não pegou na veia como Império, que mobilizou o Brasil!

Carlos Jurandi comentou:

vai contra meus princípios não adianta criticar no horário nobre ou mudo de canal ou desligo a tv

Veja também