O Planeta TV

Grandes talentos musicais soltam a voz no ‘Altas Horas’ deste sábado

O programa conta com Alceu Valença, Padre Marcelo Rossi, Karol Conka, Gustavo Mioto, Linn da Quebrada,Tony Gordon e muito mais.

por Redação, em 13/12/2019

Foto: Globo/Fábio Rocha

O que acontece quantos temos grandes nomes do cenário musical brasileiro em um único programa? O resultado só pode ser sucesso absoluto. O ‘Altas Horas’ deste sábado, dia 14, traz a diversidade nos ritmos, o talento e o humor de convidados de peso: Alceu Valença, Padre Marcelo Rossi, Karol Conka, Gustavo Mioto, Tony Gordon e Linn da Quebrada. O comentarista e ex-jogador Walter Casagrande, uma das figuras mais emblemáticas do futebol brasileiro, completa o time de convidados de Serginho Groisman.
Aos 73 anos, Alceu Valença recebe longos aplausos da plateia. Ao som do clássico ‘Anunciação’, de 1986, o pernambucano divide com os presentes segredos sobre o seu estilo, carimbado em suas canções: “Os críticos não conseguiam entender qual era o meu estilo porque existia muita divisão na época. Tinha a Jovem Guarda e a MPB, então não sabiam o que a minha música seria. Um dia, me perguntaram que tipo de música eu fazia e na hora eu respondi que eu fazia a minha própria música”, termina o artista em tom de brincadeira.

Também com uma trajetória longa e de muito sucesso, Padre Marcelo Rossi encanta a plateia e aproveita o espaço para relembrar momentos divertidos, mas também inusitados que viveu esses anos todos. Em especial, o convidado conta sobre o episódio em Cachoeira Paulista, no qual foi empurrado enquanto rezava uma missa: “Eu digo que o meu Boletim de Ocorrência é a bíblia e a oração. O perdão é fundamental”, destaca Padre Marcelo. Durante o bate-papo, ele ainda comenta sobre a sua vida antes da Igreja: “Eu sou formado em Educação Física e quase casei com uma namorada. Mas tive a alegria de fazer o batizado dos três filhos dela.”

Outro talento que marca presença no ‘Altas Horas’ é o atual campeão do ‘The Voice Brasil’, Tony Gordon. Habilidoso com o microfone, o artista revela detalhes sobre a sua vida privada, ainda pouco conhecida do grande público. Sobre a família e suas influências, ele destaca, orgulhoso: “Meu pai é de fora do país e minha mãe é brasileira, então eu cresci ouvindo uma mescla de jazz com bossa nova”. Quem também não deixa de contar sobre suas origens é o atual fenômeno do sertanejo, Gustavo Mioto, outro convidado do programa: “Minhas raízes sempre foram do sertanejo, mas sou do interior de São Paulo e meus pais são um pouco mais ecléticos.”

Com quase duas décadas de carreira, Karol Conka se apresenta ao som do hit ‘Tombei’ e relaciona características de dois gêneros musicais muito populares no Brasil: “Para mim, o funk é como se fosse um primo do hip-hop. Uma das semelhanças é a classe, ambos são estilos que vieram da periferia”. A paranaense ainda canta a música ‘Necomancia’ da artista Linn da Quebrada, que também chega ao ‘Altas Horas’ para dividir com o público a voz e as opiniões.

Como nem tudo é música, trazendo um olhar mais futebolístico para o ‘Altas Horas’ está o ex-jogador e comentarista Walter Casagrande. O convidado compartilha todo o seu conhecimento para fazer um balanço sobre o esporte mais conhecido do país, em 2019: “Acho que foi um ano importante, já fazia dez anos que o futebol brasileiro estava jogando por resultado, com retranca. Foi um ano de transformação, a ofensividade está prevalecendo. O futebol que levou mais raça, acabou ganhando. Aqueles que não fizeram isso, ficaram no meio do caminho.”

O ‘Altas Horas’ vai ao ar aos sábados, após o ‘Zorra’.



Publicidade

Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também

Publicidade