O Planeta TV

Assédio: personagem de Hermila Guedes ganha destaque no 3º episódio

Primeira série original da Globo desenvolvida com exclusividade para o Globoplay.

por Redação, em 15/05/2019

Foto: Globo/Ramón Vasconcelos

Hermila Guedes fala de sua personagem na série ‘Assédio’, que ganha destaque no terceiro episódio 

Elas mantêm a esperança de um dia serem tudo o que querem. Corações femininos que não querem ser só lembranças de mulheres felizes. Em ‘Assédio’, entre vultos de uma época de risadas e conquistas, vem também a assombração da violência sofrida pelo Dr. Roger Sadala (Antonio Calloni). No episódio desta sexta-feira, dia 17, enquanto Eugênia (Paula Possani) tenta dar a volta por cima, Stela (Adriana Esteves) segue afundando em seu silêncio. 

Já no interior da Bahia, Maria José (Hermila Guedes) e Odair (João Miguel) não veem a hora de conseguirem um “bacuri” para aumentar a família e coroar o amor do casamento e, em São Paulo, a jornalista Mira (Elisa Volpatto) segue o rastro de uma possível pista contra o médico em Campinas.

Sem memória clara do que houve no dia da coleta dos óvulos, Eugênia volta ao consultório para o implante dos embriões e é agarrada por Roger, dessa vez às claras, consciente. Dias depois, a arquiteta se descobre grávida e, confusa, sem conseguir comemorar a notícia, conta ao marido Ronaldo (Felipe Camargo) que, mais do que assediada, pode ter sido estuprada pelo médico no dia em que precisou ficar sedada. 

Em outro ponto de São Paulo, separada do marido, o desafio de Stela agora é conseguir dar conta das crianças na escola em que trabalha. Fora de si, se assusta com um momento de descontrole e resolve abandonar a profissão. “Eu estava num lugar que não tinha mais saída. Para eu sair, eu tinha que explicar, tinha que falar tanta coisa... Mas eu não conseguia falar. Só conseguia sentir”, desabafa a professora.

Foto: Globo/Ramón Vasconcelos

Vinda do interior, a baiana Maria José (Hermila Guedes) não se conforma de jamais ter engravidado e tenta convencer o marido Odair (João Miguel) a juntarem suas economias e seguirem para São Paulo. A jornada, no entanto, vai ter um fim bem diferente do que eles imaginavam. “Meu mantra antes de entrar em cena era que ficasse aberta para deixar vir qualquer sentimento que tivesse a ver com o momento por que a Maria José estivesse passando. Eu pedia a mim mesma para me colocar no lugar dela. Para poder contar a história da Maria José da maneira mais linda possível”, lembra a atriz Hermila Guedes, que resume: “Assédio é um projeto necessário, que fala de feridas atuais de um país machista e desigual, mas que também nos mostra o poder da união de uma “minoria””.

As cenas fazem parte do terceiro episódio de ‘Assédio’, que vai ao ar nesta sexta-feira, dia 17, após o ‘Globo Repórter’. Primeira série original da Globo desenvolvida com exclusividade para o Globoplay, ‘Assédio’ é escrita por Maria Camargo, com Bianca Ramoneda, Fernando Rebello e Pedro de Barros. A direção artística é de Amora Mautner, direção-geral de Joana Jabace e direção de Guto Botelho. A série é livremente inspirada no livro “A Clínica: A Farsa e os Crimes de Roger Abdelmassih”, de Vicente Vilardaga. 



Publicidade

Comentários (1) Postar Comentário

Ruth comentou:

Excelente atriz pouco utilizada.

Veja também

Publicidade