O Planeta TV

Altas Horas dribla ressaca de carnaval neste fim de semana

Chiclete com Banana está entre os convidados.

por Redação, em 16/02/2018

Foto: Divulgação/TV Globo

Em clima de folia, programa convida Jojo Maronttinni, Juliana Alves e Jackson Follmann, além de Chiclete com Banana e banda Raimundos

Se o carnaval passou e deixou saudades, Serginho Groisman trata de resgatar a alegria e a energia da festa no Altas Horas deste sábado, dia 17. Ao som de Chiclete com Banana, que traz o axé típico dos trios elétricos, o apresentador recebe a funkeira Jojo Maronttinni, destaque na Sapucaí deste ano pela atuação na campeã Beija-Flor de Nilópolis. A atriz e rainha de bateria da Unidos da Tijuca, Juliana Alves, relembra os momentos de reinado pela Avenida. Completando a noite, a atração recebe o ex-goleiro da Chapecoense, Jackson Follmann, e a banda de rock Raimundos. 

Figura onipresente no Carnaval deste ano, Jojo Maronttinni admite o cansaço após a maratona de ensaios e apresentações: “Onde encosto, tiro um ronco”, brinca. Estreante na passarela do samba logo na agremiação que foi eleita a campeão, ela confessa que estava vibrando na apuração. “Na vitória, não sabia se chorava ou se agradecia. A cada nota dez, era um grito”. A cantora, que se tornou nacionalmente conhecida ao comentar novelas em vídeos na internet, conta que cantar nem sempre foi um sonho. O hit “Que Tiro Foi Esse?”, a música do Carnaval 2018, levou a artista a buscar o aperfeiçoamento e a defender ainda mais o ritmo que leva aos palcos. “O funk é uma luz do túnel para quem veio da comunidade e para quem quer dar um futuro para a família”, afirma.

Quatro meses depois de dar à luz sua primeira filha, Juliana Alves explica como conciliou os desfiles com a amamentação da pequena Yolanda. Segundo ela, foi necessário ficar em um hotel próximo à Avenida para cuidar da filha até o último instante. “Faço amamentação por livre demanda: ela pede e eu dou. Isso é um desafio, e nessa maratona de Carnaval foi ainda mais desafiador”, conta Juliana, rainha da Unidos da Tijuca, que homenageou Miguel Falabella no enredo deste ano. “Brincamos bastante com a Yolanda à tarde para que ela dormisse durante o desfile. Deu tudo certo”. 

Já Follmann, como é conhecido pela torcida da Chapecoense, conta como está sua vida um ano e dois meses após a queda do avião que deixou 71 mortos e seis feridos. “Eu quero levar a minha vida normalmente. Tenho muito orgulho de ser deficiente físico. O mundo está me dando várias oportunidades e eu só tenho a agradecer por isso”, afirma Follmann, que se casou em outubro do ano passado e hoje é embaixador do time catarinense. Na presença da esposa, Andressa, o craque canta um trecho de “Hallelujah”, música que entoou na cerimônia de união do casal.

O Altas Horas vai ao ar aos sábados, após o BBB.



Publicidade

Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também

Publicidade