O Planeta TV

Rock Story: chega ao fim uma das novelas mais agradáveis das sete!

Com pegada musical, novela agradou ao público e a crítica especializada.

Por: Jeferson Cardoso

Vladimir Brichta e Nathalia Dill. Foto: Rock Story/Globo

É verdade, na reta final, perdi o interesse por Rock Story, mas também é verdade que a vivi intensamente os sete meses em que ficou no ar. Foi um novelaço! Nossa passa um filme na memória... a aproximação de Gui (Vladimir Britcha) e Zac (Nicolas Prattes), muito linda a relação pai e filho; Vladimir Brichta em seu melhor momento; o drama de Nicolau (Danilo Mesquita) – que teve recaídas do câncer; a dubiedade da Diana, com a espetacular atuação de Alinne Moraes... E, claro os shows à parte de Léo Régis. A escalação do Rafael Vitti, sem dúvidas, foi um dos acertos da direção. #NuncaPensei

Não posso ser injusto com outras ótimas atuações, como as de Nathalia Dill, Herson Capri e Suzy Rêgo. E Ana Beatriz Nogueira? Magnífica! Dei boas risadas com a Néia!

Maria Helena Nascimento surpreendeu com sua primeira novela. A autora mirou o público jovem, com mistura de música e romance. Podem falar que Rock Story deu destaque para tramas fracas na sua parte final, mas jamais dizer que teve barriga. Óbvio, a autora demorou pra desenvolver a história das gêmeas, mas a novela não ficou focada nisso. Essa parte da narrativa foi mais ansiedade minha [e acredito de muita gente também]. Criei uma expectativa que não existia. A proposta [da autora] era outra.

Enfim, como um todo, Rock Story foi muito boa. Agradou ao público e a crítica especializada. Entra para a lista das melhores novelas das sete que já assisti. Vou sentir falta.

Vamos relembrar alguns dos congelamentos (efeitos de final de capítulo), principal marca visual da novela:

Que NOVELA!

A substituta

Não sei muito o que dizer sobre Pega Pega. Se dependesse de divulgação, a novela estava condenada. Pouco se sabe dos núcleos paralelos; as chamadas só falam da trama central, de um tal assalto a hotel luxuoso...

É melhor esperar para ver os capítulos no ar para se ter uma conclusão mais objetiva. Por ora, só nos resta torcer para que, assim como Maria Helena Nascimento, Claudia Souto surpreenda. Quero ver como a novata, cria de Walcyr Carrasco, vai conseguir levar essa história de roubo por 180 capítulos. 

Confesso que não sou muito fã do elenco de Pega Pega. No entanto, espero gostar das personagens. Às vezes, o ator é fraco, mas o papel é muito bom. Essa é a minha esperança.

Nas chamadas, não vejo química entre Mateus Solano e Camila Queiroz [que parece estar fora do tom]. Tomara que seja apenas uma impressão.

Percebi que Pega Pega apostará em quarteto amoroso na terceira idade: Marcos Caruso, Irene Ravache, Reginaldo Faria e Ângela Vieira. São bons atores, mas tenho por mim que isso não vai dar certo. O horário das sete, acredito, é o mais complicado para um autor. É uma mistura de todos os públicos, mas sei lá, acho que – nos últimos anos – a Globo acostumou mal com temas, fortemente, voltados para o público jovem.  

Há novelas de todos os tipos e para todos os gostos. O que pode ser ruim para mim, pode ser bom para você. E vice-versa. Particularmente, torço para que Pega Pega consiga agradar a maioria e faça sucesso. Não é obrigatório alcançar os 27 pontos das antecessoras para ser considerada um sucesso. Rock Story, por exemplo, sai do ar com 1,6 pontos a menos e nem por isso é um fracasso. É preciso apenas começar agradando, o resto é consequência. Na Globo, novela que começa agradando, para explodir é um pulo.

Aposta para o capítulo de estreia: 28 pontos.

Deu um jeitinho

Insatisfeita com os números de audiência de Os Dias Eram Assim, a Globo antecipou o horário de exibição nas noites de quintas-feiras. Na média geral, o folhetim já crava os 18 pontos.

A emissora vem fazendo de tudo para livrar a supersérie, que é mais fraca que atual temporada de Malhação, do fracasso.

Essa produção tem um elenco muito bom, e dedicado, mas, infelizmente, as personagens e o tema central são desinteressantes.

Fantástica

É incrível como A Força do Querer só melhora. Gloria Perez está inspiradíssima. Bibi (Juliana Paes), Ritinha (Isis Valverde) e Jeiza (Paolla Oliveira) são ótimas. Que personagens, meus amigos.

A Força do Querer é uma novela que mostra as mulheres como protagonistas. Nela, os homens são coadjuvantes e de personalidades difíceis. Zeca (Marco Pigossi) é marrento, machista; Eugênio (Dan Stulbach), assim como o filho Ruy (Fiuk), trairá a esposa; Caio (Rodrigo Lombardi) priorizou o trabalho e menosprezou o amor de Bibi; Eurico (Humberto Martins) é preconceituoso...

Para que alguns personagens não sofressem rejeição, Gloria Perez foi esperta. Zeca e Eurico, por exemplo, enveredaram para o humor. O público não torce para as posturas deles, mas se divertem com os trejeitos e as situações engraçadíssimas, sempre estreladas pelas mulheres, no caso Jeiza e Silvana (Lília Cabral).

Gente, amei a cena do parto da Ritinha. Isis e Paolla se entregaram em cena. Foi emocionante. Sobre o “bebê grande” e a “falta de sangue”, preferia que fosse usado um boneco, com close apenas no rosto da criança. Todo o barulho provocado sobre este assunto é uma grande bobagem, e não tem nada a ver com censura [proibição de crianças com menos de três meses), mas sim o bom senso. Desde que assisto novelas, há mais de 20 anos, sempre vi “bebês mutantes”. A única coisa que me incomodou no excelente capítulo de terça foi a atuação de Fiuk, que passou vergonha ao se esforçar para chorar em cena, mas não conseguiu. Que mico! Rsrs

Melhorou!

Na semana passada, critiquei os protagonistas de Novo Mundo. Pois bem, Thereza Falcão e Alessandro Marson, os autores, estão dando uma guinada na história da Anna e Joaquim. Neste fim de semana, assisti à lindas cenas do casal. Para sair da mesmice, da chatice, os roteiristas decidiram surpreender com a morte de uma personagem querida: Elvira (Ingrid Guimarães), que será assassinada a mando de Thomás (Gabriel Braga Nunes). A culpa será atribuída a Joaquim. Agora sim, o núcleo principal da novela começa a ficar interessante. Oba!.

Isabelle Drummond e Chay Suede em cena de Novo Mundo: Foto: Globo

Adoro o formato dos folhetins de hoje em dia, com todos os núcleos tendo destaque ao mesmo tempo. Novo Mundo cumpre isso direitinho. Pensa numa novela boa.

É isso. Gostaram de Rock Story? Quais as expectativas para Pega Pega? Qual a aposta para a audiência do capítulo de estreia?

Abraços e até o nosso próximo encontro.





Comentários (11) Postar Comentário

Victor comentou:

Para mim, Rocky Story foi uma grande surpresa.
Antes de ir ao ar, achava totalmente sem noção uma história que trazia nas chamadas o relacionamento amoroso entre os personagens de Aline Morais e Rafael Vitti e ainda mais uma história de gêmea boa/gêmea má. Ainda sobre o Rafael Vitti, acreditava que a popularidade dele era maior que o seu talento como ator e que a Globo, sabendo disso, iria dar a ele mais um papel cômico e popular e que a novela iria focar nele.
Lembro que, logo nos primeiros capítulos, essa minha impressão começou a ser desfeita: Adorei a agilidade dos primeiros capítulos, as atuações dos jovens atores e o ambiente da novela.
Com o passar do tempo, a situação do casal dos personagens de Alinne Moraes e Rafael Vitti foi bem feita. Rafael Vitti não chega a ser um bom ator, mas tem carisma, embarcou no personagem e, diga-se de passagem, a maioria das vezes estava dividindo cena e sendo apoiado pelas 3 brilhantes atuações dessa novela: que foi o trabalho de Alinne Moraes, Vladimir Brticha e Ana Beatriz Nogueira.
Destaco também o Nicolas Prates e a Marina Moschen (que não havia acompanhado quando fizeram Malhação), o Joao Vicente de Castro (apesar de que, se ele continuar em novelas, eu não acredito que ele vá superar a interpretação que fez do Lazaro) , Herson Capri (o personagem era pra ele, não vejo um outro ator fazendo o "Gordo"), a atriz que fez afilha da Diana (dificil encontrar bons atores mirins igual a essa atriz), Suzy Rego, Paulo Betti, Julia Rabello e a Nathalia Dill (como sempre, trabalhando direito).
__ ___

Bom, vem ai essa Pega-Pega. Minha expectativa é de fracasso (pela historia achei sem graça. Vi que vai ter coelho que fala (é isso mesmo?) ) . Mas é esperar entrar no ar para ver como é.


Jeferson Cardoso respondeu:

Coelho que fala? A Globo agora vai se inspirar em novela do SBT? É cúmplices de um resgate? Hahahahaha!



Victor respondeu:

Gostei da seleção das imagens do efeito de congelamentos que foi feita. Esse foi mais um ponto positivo de Rocky Story, juntamente com a trilha sonora. __ Então, sobre o coelho que fala, nem sabia que tem isso em "Cúmplice de Resgate" do SBT. Em Pega-Pega descobri que, na verdade é um canguru de pelúcia e que ele vai ser "um amigo imaginário" (?!?!) da filha da personagem do Matheus Solano... Bom, não entendi muito bem, mas eu digo logo, a probabilidade é grande dessa historia de coelho/canguru não vingar até o fim da história. __ Sei que não foi tratado no post, mas é sempre bom comentar um trabalho bem feito no ar: A temporada atual de Malhação tá dando gosto de assistir. Como é bom ver um elenco novo, onde não só tem um ou dois atores negros ou japoneses fazendo meio que cota em novela. É notório que houve um trabalho e preocupação em busca de talentos na escalação dos atores dessa nova Malhação. Não vou dizer que atuação de todos os atores estão impecáveis, mas sem dúvidas, percebe-se que todos ali tem talento e que se trabalhado vão crescer em trabalhos futuros...



Leandro respondeu:

É canguru KKKKKKKKK


Jonas comentou:

Rock Story foi uma novela e tanto! me emocionei com as cenas do capitulo de sábado, quando Wiliam e Romildo pensaram em se entregar, e o bebê de Marisa sorrindo pra ela. Tomara que Pega-Pega não seja esculachada como I Love Paraisópolis


Jeferson Cardoso respondeu:

Esculachada não, please! Cômica sim! Rsrsrs


Original comentou:

Adorei! Abraços! Escreva mais vezes.

Igor comentou:

Rock story a novela que seria um fracasso porque tinha o elenco fraco demais. Está aí o fracasso hahah. Porém sempre acreditei nela, a história é muito boa. Foi uma novela bem superior a haja coração, porém para mim não superou a saudosa totalmente demais. Não tenho expectativas quanto a pega pega, com totalmente demais também não tinha e me surpreendi, porém já estou mega ansiso por Deus salve o rei!.


Jeferson Cardoso respondeu:

Verdade, Igor. Muitos subestimaram Rock Story por apostar nos novatos. Ainda bem que fomos surpreendidos.


Michel comentou:

Jeferson,Você acha que a autora de Rock Story poderá escrever para o horario das 21 horas no futuro? Anos Incriveis e Deus Salve o Rei poderão dar certo ou ocorrerá o contrário? Novela medieval tem chance de dar certo na faixa das sete?


Jeferson Cardoso respondeu:

Oi Michel, acredito que sim. Maria Helena Nascimento se revoltou uma ótima roteirista. Mas acho que, antes de ser promovida, deveria ser testada novamente às 19h. Ainda é cedo para achismos sobre novelas que não sabemos do que se trata. Rsrsrs


Paulo comentou:

Tô animado com a estreia de pega pega,só acho que ultimamente a Globo não tá fazendo boas chamadas de suas novelas, não só essa como outras.


Jeferson Cardoso respondeu:

Paulo, você tem razão, há um tempo a Globo não produz boas chamadas. A melhorzinha foi de A Força do Querer, mas nada surpreendente. Vamos aguardar pelos capítulos no ar. ;)



Victor Sza respondeu:

Lembro da chamada de A Regra do Jogo. Se fosse pela chamada, essa seria a melhor novela já feita pela Globo. No ar, acho que não cheguei a assistir nem um mês de tão ruim.


José carlos comentou:

Jefferson vc tem grupos de Zapata de novelas


Jeferson Cardoso respondeu:

Oi José, não participo de grupo em Zapzap.


José carlos comentou:

Ops grupos de zap de novelas

Eduardo comentou:

Concordo plenamente com você ! Especialmente sobre Vladimir Britcha que pra mim, sempre foi um ator bem abaixo do mediano. Mas superou todas as expectativas no papel de Gui.

Mario comentou:

Empolgado com as 3 novelas que estão no ar no Viva, não consigo
achar graça nas novelas atuais.

Veja também