O Planeta TV

Exagerada, divertida e emocionante, Haja Coração arrasou às 19h

Globo emplaca três novelas seguidas na faixa das sete.

Por: Jeferson Cardoso

Protagonistas de Haja Coração. Foto: Globo

Eu não tinha dúvida da repercussão de Haja Coração. Claro, não esperava que fosse manter os números de audiência de Totalmente Demais, mas tinha certeza que não decepcionaria. Ortiz é uma das gratas revelações e sabe lidar com o público. Amei Alto Astral e gostei, apenas gostei, de Haja Coração, porém sei reconhecer o enorme sucesso. 

Haja Coração, assim como I Love Paraisópolis e TD+, foi uma novela escrita para agradar o público. Enquanto os especialistas, os cri-críticos, apontavam didatismo exagerado, a audiência ascendia e o telespectador se emocionava e divertia.

A trama central anda em círculos [até na reta final], porém as paralelas fluem. Apesar de apresentar problemas de desenvolvimento (quais? citarei alguns exemplos logo abaixo), Haja foi uma novela bem amarrada, de viradas e capítulos que conseguiam prender do início ao fim.

Com a morte de Teodora (Grace Gianoukas), Fedora (Tatá Werneck) perdeu função.  Para que a personagem seguisse com destaque, o autor apostou em esquete, estilo Zorra. O triângulo formado por Tancinha (Mariana Ximenes), Apolo (Malvino Salvador) Beto (João Baldasserini) não saía do lugar e, em alguns momentos, deixou a mocinha chata. O talento incrível de Ximenes fez a diferença. Com o ibope em alta, e sem nenhuma reclamação do grupo de discussão, Ortiz, aparentemente, deixou de desenvolver algumas histórias. Deixou para o fim o reaparecimento de Guido (Werner Schunemann); Jéssica (Karen Junqueira), que teria rápida participação, roubou o antagonismo de Adônis (José Loreto); a doença de Tamara (Cleo Pires) foi pouco explorada e ela demorou para conhecer Apolo. Bruna (Fernanda Vasconcellos), a melhor vilã (na minha opinião, claro), também teve pouco destaque.

As lindas histórias de amor de Shirlei (Sabrina Petraglia) e Felipe (Marcos Pitombo); Giovanni (Jayme Matarazzo) e Camila (Agatha Moreira); Penélope (Carolina Ferraz) e Henrique (Nando Rodrigues); Rebeca (Malu Mader) e Aparício (Alexandre Borges), sem dúvida, foram os destaques de Haja Coração.

De personagens divertidos e humanizados, em poucos dias, Haja Coração fez o público esquecer a antecessora; emocionou, divertiu, intrigou [só fenômenos fazem isso] e vingou. Fará falta. 

A minha torcida é para que Tancinha termine com Apolo. Se não terminar, não tem problema.  Um dia reprisa, e essa história vale a pena ver de novo com final diferente. #Deboche

Aguardando

Gostei do clipe de Rock Story. Resta saber, se no ar, presta. Eu não dava nada por Totalmente Demais e foi excelente, quem sabe essa também seja. #Orando

Não sendo uma decepção como A Lei do Amor [nesse momento há quem pensa que estou falando de ibope kakaka]...

É ruim!

O que A Lei do Amor tem de bom? Por que essa novela é absurdamente fraca? Logo no início, percebi que era estranha.  Enquanto algumas pessoas se iludiam, eu chorava. Nunca pensei que esse folhetim fosse mal executado.

No papel, resumo da sinopse, parecia ser um novelão. Parecia e poderia ser, se tivesse coerência e fosse bem conduzida e apresentada. Infelizmente, no ar, A Lei do Amor é muito ruim. O que é ruim? Tudo! Do elenco, gosto de Claudia Abreu, Camila Morgado, Grazi Massafera e José Mayer, mas nem esses me convencem em cena. Os personagens desta novela são frios, sem vida. Não vejo entrega dos intérpretes. Sei lá, falta algo.

Sem foco, A Lei do Amor peca pela falta de coerência e também pelo excesso de personagens. A história policial é confusa e desinteressante. Não tem cara de novela das nove.  Talvez, com o estilo apresentado, de cenas curtas e abordagem políticas, seria mais apropriada para a faixa das 23h, onde também não vingaria porque não tem como o público torcer por algo mal contado.

Vera Holtz é muito boa atriz, mas não gosto dela como vilã. Para esse tipo de personagem, ela não convence. Pelo menos a mim não.  Grazi Massafera é muito querida pelos seus fãs, e gosto dela também, mas ela – com suas caras e bocas – ainda não consegue levar uma novela das nove nas costas, ainda mais com uma personagem fraca que tenta ser engraçada, mas não é.

O humor desta novela é bem fraquinho. Claudia Raia, que na divulgação parecia arrebentar na comédia, protagoniza cenas constrangedoras. Outro dia, apareceu dançando com 50 rapazes seminus, que sua personagem banca com um posto de gasolina. Numa outra cena, apareceu comparando coxas com Grazi Massafera. Engraçado? Só que não!

Helô (Claudia Abreu) é uma mocinha muito boba; nem o público das 18h teria paciência para um papel tão fraco. E o que dizer de Pedro (Reynaldo Gianecchini)? Até agora não faz outra coisa a não ser tentar descobrir quem matou o homem que, segundo ele, destruiu a sua vida. Hahahahahaha! 

Elogiadíssima em Malhação, Isabella Santoni, em A Lei do Amor, dá vergonha. Letícia é uma personagem chata e, para piorar a situação, sua intérprete é fraquíssima.

Vitória (Camila Morgado) é, de longe, o maior erro desta novela. É impossível torcer pela personagem. Morgado – que está bem em cena – não merecia isso.

No quesito audiência, o estrago está feito e não tem reversão. Péssima, A Lei do Amor precisa ser boa. Não sei o que Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari vão fazer, no entanto, esta novela não vai longe se não se aproximar do público. Para isso, precisa ter foco; ser coerente e compreendida (recontada). Com ajustes, ela pode ter tudo isso e mesmo assim não encantar, caso não tenha algo para o público torcer. 

Resumindo A Lei do Amor: novela de péssimos personagens e péssimas atuações. #NuncaPensei 

Fraquinha!

Como suspeitava, Sol Nascente não é novela de Walther Negrão. Não tem características do autor. Suzana Pires, a verdadeira autora, em entrevista ao UOL, admitiu que ritmo lento enfraqueceu a trama.

Para mim, Sol Nascente é fraca, mas não é ruim. O fracasso de audiência, de 21 pontinhos, é merecido. Fracasso? Sim, considero. Já que não teve a capacidade de segurar o público de Eta Mundo Bom! nem por uma semana. #Deboche  A Globo demorou a fazer ajustes, agora é tarde demais, já que boa parte do público perdeu o interesse e dificilmente, com o horário de verão, voltará a dar atenção. Vacilou, dançou. Viu Gloria Perez? Hihihi!

Ainda bem

Boninho negou rumores absurdos sobre a troca de dia e horário do Vídeo Show. Alívio. Atualmente, Vídeo Show vai razoavelmente bem em audiência. Não é líder, mas garante médias entre 9 e 11 pontos. Já esteve na pior, com Monica Iozzi na banca, quando registrava pífias médias 6 a 8 pontos. Na época, os fãs da comediante iam ao delírio e o programa ao fundo do poço.

Vídeo Show não é programa humor e quando tentou ser precisou fazer de tudo para se reerguer. Hoje, reerguido, espero que a produção faça por merecer. Se vacilar perderá para a sétima reprise de A Usurpadora. #Risos

Privilegiada

Assim como O Rei do Gado, a reapresentação de Cheias de Charme, na Grande São Paulo, está sendo exibida até 18h. Isso, obviamente, ajuda na audiência. Por enquanto, as empreguetes acumulam 15 pontos, a mesma média da segunda reprise de Anjo Mau, que, sem privilégio, terminava bem mais cedo.

Se Rock Story flopar, Cheias de Charme vai até 18h30! Dúvida? #Deboche

Vale a pena!

Frustradíssimo com a TV aberta, tento encontrar a felicidade na TV a cabo. Bastante satisfeito, indico Pai Herói, reapresentada no Canal VIVA. Produzida em 1979, essa obra prima deveria servir de inspiração para os autores da atual novela das nove. 

E Torre de Babel? Silvio de Abreu, meu querido, peça demissão desse cargo de diretor e volta a fazer o que de fato você sabe: escrever novelas! Obrigado.

Falando nisso...

Depois de Thelma Guedes e Duca Rachid, Silvio de Abreu dá uma rasteira (brincadeirinha hihi) em Lícia Manzo. Os noveleiros de plantão foram pegos de surpresa com o cancelamento de Jogo da Memória. No lugar vem mais uma de época: Em Nome do Amor, de Ângela Chaves e Alessandra Poggi.

Lá vem mais uma novela de época. Será que Silvio de Abreu antecipará o fim de A Lei do Amor? Imagina, em panelinha dele ninguém mexe e nem coloca pressão. Dane-se o gosto popular.

Walcyr: Oi Silvio, ainda não tenho sinopse.
Silvio: Tá aprovado. 

Quem será a próxima vítima agora? Força, Lícia! Que pesadelo horrível!

É isso. Guerreiros, A Lei do Amor tem jeito? Haja Coração!. Estão animados com Rock Story? Obrigado, e até o nosso próximo encontro. ;)




Comentários (36) Postar Comentário

Glauber Robert comentou:

post ótimo como sempre , apenas esqueça esses vícios de #deboche #oremos #kakaka poxa isso quebra o clima , bem gosto de " A Lei do Amor" passado o tempo vi que tem que dar uma enxugada em alguns personagens desnecessários e botar mais humor que é a marca registrada da dupla Vincent e Maria. Canal Viva esta acertando bastante nos ultimos tempos, "Pai Heroi" é empolgante e simples, podemos conferir na integra um pouco do texto da " Maga das oito" e "Usineira dos Sonhos" que foi Janete Clair. No Video Show a Suzana Vieira cansa demais, ta na hora de botar o rodizio em pratica , Haja coração é media ainda prefiro do mesmo autor "Alto Astral" que era mais forte. e o que você acha de "Escrava mãe", ainda assiste? essa pode ser chamada de novela do ano. abraços Jeff


Jeferson Cardoso respondeu:

Glauber, obrigado. Antes do humor, A Lei do Amor precisa ter foco e alguma coisa para o público torcer. Rsrs



Augusto respondeu:

É bom que tem muito personagem pra ser assassinado. kkkkkkkk Jeff você bem que poderia fazer um post dizendo quais personagens acha desnecessários


Brunno comentou:

Olha, Haja Coração é uma novela maravilhosa!!! A comédia dela, pra mim, é o ponto alto... Vai fazer falta SIM!!!
E sobre A Lei do Amor: Estou CHOCADO com sua opinião!!! Eu adoro essa novela, mas é claro que eu esperava mais dela, mas não acho essa coisa péssima toda que tu diz... E a Salete de Cláudia Raia, tem mais cenas de drama (com a filha Jéssica), do que comédia... Mas mesmo assim, adoro a personagem! E um erro grave dessa novela, é a vilã Mag, não ter UM PINGO se quer de comédia, é fria... Não tem como gostar... Mas acredito que com o tempo, ela vá melhorar


Jeferson Cardoso respondeu:

Oi Bruno, é difícil. Espero ter chocado só por ter chamado a novela de ruim. Rsrsrss. Pois é, nem a vilã empolga. =D



Marcos respondeu:

Sinceramente, Haja Coração só tomou folego quando conseguiu se desvencilhar da antiga Sassaricando. Não havia a necessidade de se repetir os personagens, mesmo q se baseasse na trama, deveria ter sido uma obra inédita pq foi justamente quando tomou forma própria q ela atingiu o ápice da história! Ainda renderia mais um ou dois meses, caso o autor não optasse pelo caminho mais fácil: terminar com audiência em alta!


MICHAEL CONSTANTINA DA SILVA comentou:

Haja Coração não foi esses escândalo de novela mas prometeu e cumpriu sua função! A Lei do Amor não a assisto com frequência mas quando vejo consigo ver até começar Pai Herói, sim, em minha cidade começa às 21h30 o mesmo horário de A Lei do Amor, e os capítulos são interessantes no dia em que assisto mas admito: a novela é fria como uma pedra de gelo. Velho Chico nesse quesito sambava, me refiro as imagens não a novela em si... Sol Nascente joguei a toalha na primeira cena que vi, parece que pressenti o flop que estava em minha frente. Lícia Manzo eu Mando a ela meus mais nobres sentimentos pela puxada de tapete que levou, a ela e a Thelma e a Duca. Porém tenho certeza que Jogo da Memória como minissérie não decepcionará.


Jeferson Cardoso respondeu:

Michael, Jogo da Memória seria uma linda novela das seis. =D


Fernanda Silva comentou:

Concordo com quase tudo do teu post. Só discordo com relação a "Sol Nascente". Não se pode compará-la com "Êta Mundo Bom" que foi um fenômeno (eu não gostei), mas os seus 21 pontos de média até agora são melhores dos que as médias apresentadas, no mesmo período, por "Além do Tempo", "Sete Vidas", "Boogie Oogie", "Meu pedacinho de Chão" e "Joia Rara". Ou seja, se "Sol Nascente" é um fracasso, então todas essas também são. O que ocorre é que "Êta Mundo Bom", aquele besteirol do Walcir Carrasco, foi um grande sucesso e se destacou muito mais que suas antecessoras e de sua sucessora.


Jeferson Cardoso respondeu:

Fernanda, não fiz comparação. Lamentei o fato da novela, na primeira semana, não segurar a atenção do público. Em termo de audiência, essas outras novelas citadas por você foram fracasso. Uma ou outra pode ser considerada como "a novela que estancou a queda". Rsrs


Júllio di Avlis comentou:

Oi Jef, não posso comentar sobre ALDA pois não a assisto, desisti no primeiro capítulo. Também nõ assisto Haja Coração, prefiro Escrava Mãe que é sim um novela maravilhosa, novela que aliás o senhor faz questão de ignorar. Talvez Rock Story de audiência por causa do núcleo jovem e dos artistas musicais que farão participações especiais e só. Espero morder a língua. Fiquei chateado com o adiamento de Jogo da Memória. Detesto essa panelinha da Globo. Prefiro as novelas mexicanas das tardes do SBT. Lágrimas de Amor é maravilhosa, impossível não se emocionar com Regina e companhia. Muito bom seu post. Até a próxima, ah e apareça mais por aqui nem que seja apenas pra dr uma "notinha". Não nos deixa na sensação de estarmos numa terra de ninguém...


Jeferson Cardoso respondeu:

Jullio, infelizmente tive que optar. Não consigo assistir a duas novelas simultaneamente, e estou sem tempo para acompanhar no Youtube. Rsrs



Reyna respondeu:

Tem razão Lágrimas de Amor é um baita novelão, pena dos que não deram chance, após o novelão Abismo de Paixão, mas Lágrimas não fica nada atrás. É treta atrás de treta. Adoro as histerias da Olga e da Mercedes, odeio o Patricio, detesto as choradeiras da Regina, mas sou apaixonada pela Julieta, Lucero, Sandra, Consuelo, o personal Tino e Marina. E finalizando, quero ver a queda do psicopata do Rômulo.


Pedro comentou:

Sinceramente, não enxergo nenhum erro grotesco em A Lei do Amor pra rejeição tremenda, tem novelas com erros piores e foram bem aceitas. O problema da novela é o excessivo número de personagens e sem foco em alguma história. A autora quis focar toda a multidão presente na história (Jeferson, por isso a sua sensação da trama não ter um rumo definido haha) e nisso acabou gerando desinteresse no público. Certamente, as histórias que enchem linguiça serão minadas nas mudanças e o núcleo central ganhará destaque, além dos núcleos de humor serem realmente de "humor", não alívio cômico de sorrisos amarelos. Destaco também a direção esfumaçada e sem vida que dão apatia aos personagens.
Já Haja Coração nunca vi e nem pretendo ver (apesar de amar Mariana Ximenes num papel a altura do talento dela), não gosto de tramas onde não trazem absolutamente nada de novo e que ainda não sai da própria zona de conforto. Não gosto muito das tramas do Daniel Ortiz por serem estagnadas por um bom tempo da novela e só nos 20 caps finais os conflitos são resolvidos. Então fazer o que né?
O Sílvio está com a corda toda, não compreendo essa gestão compulsiva em audiência dele. Novela que mira ibope são os piores tipos de produtos a se ver, não possuem uma identidade individual própria, só quer coletivo... Isso cansa bastante, provavelmente as novelas-arte serão cada vez mais remotas na Globo. Triste. Foram novelas de vanguarda que inauguraram grandes sucessos como Cheias de Charme e A Favorita.
Ótima crítica, Jeferson.


Jeferson Cardoso respondeu:

Pedro, não consigo entender como Adelaide e Vincent eram no óbvio. Será que eles não veem os erros e as novelas de seus colegas? De A Lei do Amor, infelizmente, não gosto de nada. Novela das nove, pra mim, deixou de ser hábito. #Triste


F. L comentou:

Melhor post do ano! kk Muito bom, só não concordo com o que disse de ''Cheias de Charme'', até pelo motivo dela ter dado 18 pontos sem precisar do público de ''Malhação - Seu Lugar no Mundo'' que bombava 20/21 pontos - 25 nos melhores momentos, e que migrava e se juntava com o público de ''Etâ Mundo Bom'' que em seus piores dias picava 30 pontos (risos) Então a privilegiada aí foi ''Anjo Mau'' que até deu os 20 pontos porquê antecedeu a trama do Carrasco, se fosse Cheias em seu lugar, daria 25 com tranquilidade, e ''Anjo Mau'' já foi algumas vezes até 18h, logo nas férias de Julho, tinha dias que chegava às 18h05 (esse capítulo lembro que foi quando Teresa estava internada) Então ''Cheias de Charme'' na minha visão está fazendo bonito e com uma média de 15.1 coisa que a antecessora nunca chegou perto... Fechará com 16 disso digo com certeza!


Jeferson Cardoso respondeu:

F.L, obrigado. Verdade, Anjo Mau passou a terminar muito cedo só quando começou o horário de verão. O que quis pontuar é que uma novela reprisada duas vezes dá [praticamente] o mesmo que uma inédita. Rsrsrs


Jéfferson Costa comentou:

Haja Coração foi realmente ótima, não a acompanhei, mas sempre que parei para assistir algum capítulo aleatório, gostava do que via, tanto nas canas de esquete (kkkkk) como nas cenas românticas. Parabéns a Daniel Ortiz, vamos ver como ele se sai escrevendo uma trama totalmente autoral no futuro.
Reconheço que A Lei do Amor tem seus erros, mas continuo amando esta novela, não perco um capítulo. A primeira novela da 21h que acompanho assiduamente após Avenida Brasil, acho uma pena ela estar com esta audiência. Oremos para que os autores a ajustem (não a descaracterizando) e ela agregue mais público. Quanto ao cancelamento da trama de Lícia Manzo, lamento muito. Lícia nunca nos decepciona, e desta vez, com maior liberdade no horário das 23h não seria diferente. Reconheço a boa gestão de Silvio de Abreu no Fórum de Dramaturgia Diária, mas o cancelamento das novelas de Duca Rachid e Thelma Guedes e da Lícia a meu ver foi um grande erro. Acredito que ele nos tira grandes obras. Enfim, vida que segue! Por fim, quanto a Sol Nascente, não consigo assistir a um capítulo sem dormir. Gente, a novela é muito lenta. Até a linda música de Roberta Campos se torna chata como tema de abertura. Novamente com meu achismo, digo que se tivesse sido seguido o que era planejado inicialmente, com Velho Chico substituindo Eta Mundo Bom!, hoje estaríamos com uma ótima trama no horário das seis e com ótima audiência, embora eu ache 20/22 pontos muito pra Sol Nascente. Novelas menos piores do mesmo horário como Joia Rara e Boogie Oogie penavam para manterem-se nos 19 pontos.


Jéfferson Costa respondeu:

cenas***



Jeferson Cardoso respondeu:

Oi Xará, o cancelamento de Thelma e Duca é até compreensível. A Globo tem um Apocalipse (Record) pela frente. Silvio deve ter enxergado que elas teriam dificuldade. Algo me diz que essa minissérie da Lícia Manzo não sai do papel e ela escreverá novela das seis. Rsrsrs


Marcello Barbosa comentou:

Jeferson sempre que leio seus posts vejo o quanto minha opinião se assemelha à sua. Acho que os responsáveis pela parte de entretenimento da Globo deveriam ler atentamente a tudo que vc escreve pra ver se eles se tocam e tentam mexer em muita coisa da programação que, para mim, deveriam ser revistas. Parabéns pelo blog! Em relação à novela A Lei do Amor a acho estranha mesmo, mal contada né?! Haja Coração não conseguiu me prender, mas agradou ao público e tem as suas qualidades. Quanto às reprises do Vale a pena ver de novo já larguei de mão há algum tempo ( não aguento essas re-re-reprises, essa nova mania de colocar duas no horário quando uma está acabando e não gosto da voz daquela locutora que faz a chamada kkkk). Ainda bem que tem o Viva, acompanhei minha preferida e ótima Laços de Família, e agora tbm tenho visto Torre de Babel...


Jeferson Cardoso respondeu:

Marcelo, muito obrigado. Nossas opiniões se assemelham porque sou telespectador como você. Rsrs. Não sou patrocinado para falar bem ou mal, digo o que penso. Considero A Lei do Amor ruim, mas pode ser um exagero de minha parte, uma vez que nada me agrada. Torre de Babel é fantástica. =D


Jonas comentou:

Curto de mais a Lei. Mas a Morgado merecia um papel melhor. Está fazendo das tripas coração.


Jeferson Cardoso respondeu:

Verdade, coitada. :(


Veja também